R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

23 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias

Icone de Agenda do Dia Agenda do Dia

publicado em 20/11/2012 às 20h43: atualizado em: 20/11/2012 às 20h58

Jornalista morto em Recife é enterrado nesta quarta-feira

Polícia investiga o caso e trabalha com hipótese de crime de homofobia

Do R7
  • Texto: 
  • Aumentar a fonte da matéria
  • Aumentar a fonte da matéria

O corpo do jornalista Lucas Cardoso Fortuna, 28 anos, será enterrado na manhã desta quarta-feira (21), em Santo Antônio de Goiás (GO), no cemitério municipal da cidade. O corpo chegou ao local no fim da tarde de terça-feira (20) e foi velado durante toda noite.

O jovem foi encontrado morto na praia de Calhetas, no Cabo de Santo Agostinho, litoral sul de Pernambuco, no domingo (18). O pai do jornalista, Avelino Mendes Fortuna, viajou até Pernambuco para fazer o reconhecimento do corpo e acompanhar o traslado.

O jovem estava no Estado para participar de um evento com árbitro pela Federação Goiana de Voleibol. O corpo estava somente com a cueca. Pertences de Lucas, como a carteira e o celular dele, também estavam próximos. A polícia pediu um laudo para esclarecer as causas da morte e confirmou que o corpo tinha sinais de violência. Parentes e alguns amigos disseram que ele estava parcialmente mutilado.

Uma das hipóteses para a morte seria crime de homofobia. Lucas era presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) da cidade de Santo Antônio de Goiás e diretor de duas organizações não governamentais em defesa dos direitos dos homossexuais. Segundo a OAB-GO (Ordem dos Advogados do Brasil), o jornalista era “um ativista respeitado do movimento LGBT no Estado”.

Membros da Executiva Nacional de Estudantes de Comunicação Social (Enecos) também divulgaram uma publicação em que pedem para que mortes como a do jornalista não terminem impunes e pedem a criminalização da homofobia.

Veja outros fatos que acontecem nesta quarta-feira



 

 


Shopping