R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

17 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias

Icone de Agenda do Dia Agenda do Dia

publicado em 13/10/2012 às 11h59: atualizado em: 13/10/2012 às 12h24

Marílson participa de corrida em São Paulo neste domingo

Técnico diz que aproveita a etapa do Circuito Caixa para fazer avaliações de treinamento

Do R7
  • Texto: 
  • Aumentar a fonte da matéria
  • Aumentar a fonte da matéria

Encerrada a maratona da Olimpíada de Londres em quinto lugar, o melhor resultado individual do atletismo brasileiro, o fundista Marílson Gomes dos Santos ainda tem a maratona de Nova York, em 4 de novembro, como um dos principais objetivos do ano. E, em preparação para a prova, corre neste domingo (14) a etapa de São Paulo do Circuito Caixa – com largada e chegada no Estádio do Pacaembu -, quando o técnico Adauto Domingues aproveitará para fazer avaliações de treinamento.

- Normalmente gostaria que o Marílson corresse uma meia-maratona, mas precisaria de mais duas semanas antes de Nova York. Assim, a opção foi por essa corrida de dez quilômetros, que é rápida, boa, terá quenianos...

Segundo Adauto, Marílson está bem para a Maratona de Nova York, que venceu em 2006 e 2008 - sem lesões e também sem dores.

- Essa maratona é sempre dura, com adversários muito difíceis.

A corrida, que foi disputada pela primeira vez em 1970 (127 pagaram um dólar de inscrição), distribui este ano a maior premiação da história – mais de R$ 1,7 milhão (US$ 853 mil), com quase R$ 270 mil ao vencedor (US$ 130 mil ou US$ 200 mil se o vencedor do ano anterior repetir a conquista). A participação é limitada e há mesmo um sistema de sorteio para um máximo de inscritos (em 2011, foram 47 mil).

Segundo Adauto, apesar de ter sido o melhor resultado do atletismo em Londres, o quinto lugar de Marílson deixou um gosto de “quero mais”.

- Ele foi o que mais brigou, não ficou para vir de trás, meteu a cara, brigou por medalha mesmo, porque tinha potencial. O percurso [em circuito] era travado, difícil, mas o objetivo era o pódio, o status de medalhista olímpico...

Para a Olimpíada do Rio de Janeiro 2016, explica o treinador, “vamos ver ano a ano”.

- Vai depender se ele se mantiver no alto rendimento, porque não adiantará estar correndo para 2h20min, 2h30min, se não tiver lesão grave...

Por enquanto, a meta é Nova York, com corridas entre 20 e 30 quilômetros por dia na preparação, em parque, pista ou mesmo ruas em São Caetano.

- O momento pode até ser melhor que na Olimpíada, emocionalmente, onde o desgaste é muito grande. Na Olimpíada, você não pode errar. A Maratona de Nova York tem todo ano. Agora está frio lá, de uns oito graus, o que para o Marílson é bom. Mas ainda temos quase um mês pela frente. Só fica ruim se baixar para zero.

O melhor tempo de Marílson na maratona é 2h06min33s.

Veja outros fatos que acontecem neste domingo



 

 


Shopping