Justiça Eleitoral determina que prefeito e vice-prefeito de Poções (BA) tenham mandatos cassados

Promotora diz que chapa fez boca de urna e compra de votos

Do R7

A Justiça determinou o pagamento de uma multa no valor de R$ 20 mil cada um Reprodução/ Facebook

A Justiça Eleitoral determinou a cassação dos mandatos do prefeito do Município de Poções, Leandro Araújo Mascarenhas, e do vice-prefeito Jorge Luiz Santos. Além disso, o juiz eleitoral Álerson do Carmo Mendonça determinou que os mesmos fiquem inelegíveis nos oito anos seguintes ao pleito de 2016. A dupla foi eleita em 2016 com 11.860 votos.

Leia mais notícias no R7 BA

O órgão julgou procedente uma AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) proposta pelo Ministério Público Eleitoral. A ação foi proposta pela promotora de Justiça Cintia Campos da Silva.

Experimente grátis toda a programação da Record no R7 Play

Segundo a promotora, houve captação ilícita de votos e abuso do poder econômico na última votação por parte dos denunciados. Eles também foram acusados de pagar pessoas ou prometer o pagamento para quem realizasse boca de urna no dia das eleições.

Assista à programação da Record TV 24 horas

A chapa ainda é acusada de comprar votos, ou seja, oferecer benefício financeiro a eleitores para obtenção de voto e organização de manifestações coletivas no dia das eleições. A Justiça condenou o prefeito e o vice prefeito ao pagamento de uma multa no valor de R$ 20 mil cada um.

  • Espalhe por aí:

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!