Fica o aviso prévio: esse não é um post de conteúdo, mas sim meramente emocional.

Amanhã é o último dia em que tenho aulas na ESPM, até 2014. Nunca fui muito boa com despedidas, sempre foram momentos muito difíceis para mim, emocionalmente. Como todos tem medos, o meu maior medo são as "idas embora". Se eu vou embora, tenho medo, se alguém que gosto muito vai, sinto o mesmo. Tento muito superar isso e pode parecer draminha, mas acho que faz parte de cada pessoa. Cada louco com sua loucura, certo?

Faz mais de um ano que tive que me despedir dos meus amigos do Band e encarar uma realidade completamente nova, a da faculdade. Eu já sabia que logo me despediria, não duraria muito. Ainda assim, não tive medo de me jogar de cabeça na vida de ESPM, nem de conhecer novas pessoas. Ficar cautelosa o ano inteiro em relação a me apegar a novos amigos não me faria mais feliz. Nem perto. Então, cá estou, na mesma situação em que estava um ano atrás. Não acho que vá ser mais fácil ou mais difícil, mas é uma despedida diferente. Triste sempre é, complicado não ficar com o coração apertado ao nos despedirmos de pessoas de quem gostamos.

Claro, ir sempre foi e é uma opção, o que vem com a ida são consequências. Se eu sabia que o momento que eu tanto temo chegaria? Sim, sabia e sabia bem. Mas faz parte. Encaramos nossos medos para chegarmos a algo muito maior. Mesmo que seja um ano e depois eu volto, é difícil acreditar que a vida volta a ser o que era. Praticamente impossível. Talvez nem seja para as coisas voltarem a serem como eram.

Quando se tem noção de que se vai embora, acredito que há dois caminhos: não vou fazer nada porque vou embora mesmo ou vou viver cada dia que tenho, porque depois faz muita falta. Fico feliz por ter escolhido a segunda opção.

Demorei para me adaptar à ESPM, dmeorei para firmar grandes amizades, mas, hoje, pela dor que sinto de deixá-las aqui por um ano, sei que foram muito verdadeiras. Sem essa sala meus dias não teriam sido igual. Mesmo que tenham havido dificuldades, conflitos, acabou tudo bem. Sinto muito mesmo por não ser nessa turma que me formarei. De vocês, só levo coisas boas. Afinal, todos os meus dias foram com eles.

jornalismo1a ESPM só daqui algum tempo

E bom, sempre acabos nos aproximando mais de algumas pessoas. Elas foram a minha maior força, minhas confidentes, minhas risadas constantes, minhas grandes amigas. Sem elas, meu ano não teria sido o mesmo, nem teria sido tão bom. Obrigada por tudo que construimos juntas.

Anita18 029 web ESPM só daqui algum tempo

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com