Como todos os finais de ano, estou em Barra do Una, no litoral norte de São Paulo. Se vocês virem os posts de exatamente um ano atrás, era aqui que eu estava.

Não tem muitas novidades que podem ser postadas daqui. Não é um lugar onde encho minha cabeça com reflexões profundas sobre o mundo, a sociedade, etc. Gosto de vir para cá porque fico com minha família, leio bastante, essas coisas gostosas de se fazer na praia. Além da praia em si, que é uma delícia. Sou fã de praia e calor.

No momento, estou lendo 1808. Já tinha começado a ler há alguns meses, mas a leitura acabou não engatando, por falta de tempo. Agora é melhor, gosto muito do tema, então, estou achando o livro bem legal. Acho que todos já ouviram falar dele, mas para os que não, é sobre a vinda da Família Real portuguesa para o Brasil, em 1808. O que mais me faz gostar do livro é o fim de muitos itos sobre a história de nosso país, que tanto aprendemos na escola, por falta de aprofundamento. Além disso, o modo como ele escreve não dificulta a compreensão, é bem fácil de entender. Normalmente, quando se lê textos de historiadores exige um pouco mais de atenção e concentração. Não é o tipo de leitura que se possa fazer pegando um sol na praia. O livro de Laurentino Gomes não funciona bem assim, é bem tranquilo, uma leitura gostosa.

Chegamos aqui no dia 27, um dia feio, sem sol e com direito a chuva. Ontem o dia foi lindo, quente. Hoje voltamos ao dia chuvoso, cinza e com ventinho frio. Em dias como hoje, fico vendo seriado ou lendo dentro de casa. Faz parte.

Fico só até amanhã em Barra do Una. Depois, vou para o Guarujá passar o ano novo com amigos. Será a primeira vez que não passo o reveillon com meus pais. Todos os outros anos passei aqui, em Barra do Una, com eles. Claro que eles não ficaram exatamente felizes, mas faz parte... Uma hora eu ia cansar. Todo ano é a mesma coisa, e eu não queria passar a virada mais esperada da minha vida sem fazer nada, indo dormir cedo.

Aqui tem muito mais conforto, jantar gostoso de ano novo e tudo mais. Para ir pro Guarujá vou pegar um ônibus em Boiçucanga, dá um certo trabalho, mas eu realmente quero ir. É um virada especial, diferente, e merece uma comemoração diferentes de todos os outros anos.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com