09
fev
00h08

Viemos passar o Carvaval em família, na Praia de Pipa, em Natal. Não está muito fácil de postar, mas vale o esforço, vale a pena compartilhar como é a vida por aqui aos olhos de um turista.

Vim para cá na doce ilusão de "vou acordar, chegar na praia em 5 minutos e ficar torrando no sol!"... Aham. O hotel que estamos é maravilhoso, mas logo que chegamos deu para ver que a praia não é tão perto quanto eu imaginava. No café da manhã meus pais disseram para irmos de carro, e justo EU, uma pessoa que não é muito chegada a mato (vocês vão entender) disse que não. Queria ir a pé.

Nos disseram que o caminho mais rápido é pelo santuário ecológico, por uma trilha, onde veríamos animais no caminho... Parecia bem legal. A trilha era descida, na ida, e foi bem tranquila, até chegarmos na escada, se é que pode chamar aquilo de escada. Era bem rústica, de terra, mas com madeiras no fim de cada degrau, para diferencia-los. Eram muito íngrime e bem difícil de subir.

Quando chegamos, nos deparamos com uma praia muito linda e deliciosa. Tomamos sol, eu e meu irmão andamos de caiaque, relaxamos... Mas na praia não tem nada além de barraquinhas, então, precisamos subir, vir ao hotel para nos trocarmos e irmos almoçar. Tinhamos que subir aquelas mesmas escadas, muito difíceis de descer e ainda mais de subir. Acontece que não estávamos vendo a entrada. A maré tinha subido e o espaço de areia onde descemos não existia mais, o que tornou a nossa volta muito mais difícil, afinal, ou íamos pelas pedras, ou pelo mar. Eu fui pelo mar, me molhei inteira e foi por pouco que não me machuquei nas pedras. Toda a simples descida era, agora, uma subida bem cansativa, com um calor que não ajudava muito.

A trilha é bonita e vimos um sagui quando estávamos descendo, mas bem diferente do pique "resort" que eu estava esperando. Não foi tão ruim assim, mas uma grande surpresa.

No almoço fomos a um restaurante no centro de Pipa, chamado Terra e Mar, que era bem gostoso. Comi casquinha de siri de entrada e camarão com um molho incrível como prato principal. Além da comida, que estava muito boa, estávamos bem em cima da Baía dos Golfinhos, uma outra praia daqui. Entra o restaurante e a praia, tinha uma "floresta". Durante o almoço vimos duas iguanas enormes das árvores e uma família de saguis, dois babys saguis indo atrás do que parecia ser sua mãe. Eram muito fofos!

Agora a noite fomos ao centrinho de novo comer alguma coisa e tomar um sorvete. Estava bem calmo e bem gostoso, um clima bem diferente do esperado para o Carnaval, a festa da folia. O moço do hotel disse que o agito de verdade começa amanhã... Veremos.

A internet aqui é bem ruim, tanto que fui publicar o post e perdi metade do que tinha escrito. Então, fotos só em São Paulo mesmo, ou pelo meu Instagram ou da minha mãe (@niefraim e @rosana, respectivamente).

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com