25
fev
08h05

Ir pro Shnat é meu sonho há muitos anos. Entrei na Chazit com 10 anos, faltando uma semana para compretar 11. Fui um sábado naquela casa e, desde então, fui todos. Amei logo de cara, fiz amigos fácil, fui acolhida, senti que estava no lugar certo.

nitzanim Chegou o dia

Essa é a foto mais antiga que eu tenho da minha kvutzá (grupo com quem você tem atividades aos sábados na Chazit). Ela é de 2006 e de todas essas pessoas, 11, contando comigo, continuam hoje na Chazit e 10 vão pro Shnat.

Nesse ano eu já sabia o que era Shnat, ou pelo menos achava que sabia, e já dizia "em 2013, vou pro Shnat". Claro que eu não tinha ideia do que era, eu era apenas uma criança que frequentava um movitmento juvenil. Acho que eu não esperava que esse dia fosse mesmo chegar. Foram-se 7 anos desde então.

A cada ano a Chazit passou a ser mais e mais séria para mim. Quando eu virei monitora então, nem se fala... A Chazit virou minha segunda casa, além de uma das minhas prioridades. Sempre foi o que eu mais gostei de fazer. O Shnat sempre foi um sonho, e eu mal podia esperar.

Em 2012 parecia muito perto. Todos os sábados, ao final das atividades, quando reuniamos toda a Chazit para encerrar o dia, minha kvutzá cantava a todos os pulmões "Não tem pra ninguém, em Israel no ano que vem". Mas os dias, os sábados, os meses, foram se passando. Na machané (acampamento), nosso ano de Chazit tinha acabado! Estávamos todos lá, contando os dias para que o dia 25 chegasse.

DSC06180 1024x680 Chegou o dia
Somos em 18, hoje. 3 não vão, infelizmente, mas eles fazem parte da nossa kvutzá, e sempre farão!

Quando faltava um mês, já parecia muito mais real. Uma semana, ainda mais. Agora, é uma questão de horas. É um sonho a se realizar. De malas prontas, sorriso na cara e coração apertado, vou feliz, com a certeza de que fiz a melhor escolha da minha vida. Vou viver, e vocês ainda saberão muito de mim.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com