Fui para Atlanta, nos Estados Unidos, e consegui uma entrevista exclusiva com um dos maiores pesos-pesados da história mundial do boxe: Evander Holyfield. Foi demais, esse cara é uma lenda! Também mergulhei com quatro tubarões-baleia no Georgia Aquarium, que é o maior aquário do mundo e possui 120 mil espécies de peixes em seus inúmeros tanques. Sorte que eles são herbívoros, mas quem arrisca? No bairro de Buckhead tive o prazer de correr com Dick Buerkle, que já foi recordista mundial e o primeiro a correr uma milha em menos de 4 minutos. No Centennial Olympic Games Museu visitei uma das coleções mais impressionantes de objetos de todas as Olimpíadas, incluindo a tocha Olímpica de cada cidade nos últimos 100 anos. Ainda tive a sorte de conhecer 3 medalistas de ginástica olímpica das Olimpíadas Especiais que estavam acontecendo na cidade. E para dar continuidade à viagem provei o cachorro-quente com molho de chili no maior drive-in do mundo, o The Varsity. Desta vez não tive grandes novidades gastronômicas, mas o lugar sim era diferente. Ele comporta até 600 carros com mais de 800 pessoas dentro, e em dias de jogo mais de 30 mil pessoas chegam a visitar o drive-in. Dá pra acreditar? Tudo isso você acompanha este sábado depois da meia noite e meia. Até lá !!!
Alvaro e a lenda Evander Holyfield 300x199 O 50 por 1 deste sábado vai ser de peso
Mergulhando entre tubaroes no maior aquario do mundo. 300x199 O 50 por 1 deste sábado vai ser de peso
Alvaro corre com o recordista mundial Dick Buerkle 300x199 O 50 por 1 deste sábado vai ser de peso

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Tudo bom pessoal?! Na próxima edição do programa eu fui longe e alto de mais. Fui pra Montreal, no Canadá. Por lá eu conheci o atleta olímpico Maxim Bouchard na Piscine Du Parc Olympique e adivinhem? A produção me fez saltar de um trampolim de dez metros. Loucura? Também acho. Quase desisto!!! Mas, o que eu não faço por vocês?rs Também visitei a sede do Cirque do Soleil e conheci os bastidores do circo mais famoso do mundo. Vi de perto como é o treinamento dos artistas, a preparação do cenário e figurinos. Realmente tudo muito detalhista e, por isso, tão incrível. Para variar um pouco o cardápio de carnes exóticas, eu experimentei algo mais “light” no café vegetariano Fuchsia: flores comestíveis. Ainda tive a oportunidade de visitar único biodome do mundo que recria diversos ecossistemas do continente americano e que foi construído no mesmo prédio do velódromo olímpico. Imperdível! Então vocês já sabem, sábado, depois dos Legendários, todo mundo ligado na Record!!!

Alvaro pula do alto da piscina olimpica 199x300 Longe e alto de mais no Canadá

Meu pulo do trampolim de 10 metros.. medo!!!


Alvaro entrevista a diretora do Biodome Rachel Leger 300x199 Longe e alto de mais no Canadá

No Biodome com a diretora Rachel Leger


Álvaro com Binky na Fuchsia Epicerie 300x199 Longe e alto de mais no Canadá

Com Binky a dona do Fuchsia Epicerie prestes a experimentar as flores comestíveis


Alvaro observa o treinamento do Cirque du Soleil 199x300 Longe e alto de mais no Canadá

De olho no treinamento dos feras do Cirque du Soleil

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Fala galera!!! No próximo episódio do 50 por 1 embarcamos para Saint Louis, nos Estados Unidos, e por lá rolou muita coisa além das Olimpíadas. Participei de uma batalha de Belegarth no Forest Park, esse combate foi criado em homenagem ao livro do Senhor dos Anéis, de J.R. Além desse eu joguei o Corkball, que é um jogo tradicional na cidade inventado no século XIX, antes das Olimpíadas de 1904. Literalmente uma viagem no túnel do tempo! Dando continuidade as comidas exóticas, eu provei algo inusitado ao extremo: cérebro de porco!!! Essa foi sem dúvidas a parte mais difícil das gravações, pois eu assisti toda a preparação (ainda cru) até o momento de provar. Dessa vez eu precisei de coragem. Mas, também tem coisa divertida. Conheci o Beatle Bob, que entrou para o Guinness Book por ser o maior fã de rock do mundo. Faz 30 anos que ele vai a um show de rock todos os dias. Hoje ele é uma celebridade na cidade e é sempre convidado para subir no palco de artistas famosos. Também visitei um museu incrível, o City Museum. Ele foi fundado pelo escultor e artista plástico Bob Cassily e é um lugar completamente interativo, para ser experimentado e diferente de tudo que existe no mundo. Com as fotos vocês vão ver do que estou falando. Tem um ônibus no alto do prédio que parece que vai cair, esculturas malucas e até um avião em tamanho real no meio do museu. Essas e outras coisas vocês vão ver esse sábado, depois da meia noite e meia, na Record. Espero vocês!!!!

Com a armadura para lutar Belegarth 199x300 Entre batalhas, comidas exóticas e muito mais

Pronto de armadura para lutar Belegarth


City Museum visto de longe 199x300 Entre batalhas, comidas exóticas e muito mais

City Museum visto de longe


Papai Álvaro alimenta o Bicho Pegruiça 300x199 Entre batalhas, comidas exóticas e muito mais

Alimentando o Bicho Pegruiça


Com o chef preparando o cérebro no restaurante Schottzies 199x300 Entre batalhas, comidas exóticas e muito mais

Com o chef preparando o cérebro no restaurante Schottzie's

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Fala pessoal, esse programa mexicano não está brincadeira em todos os sentidos. Eu voltei a comer coisas estranhas (só para não perder o costume) e desta vez provei as larvas e formigas do restaurante Don Chon. Pensa que é fácil? Não é mole não. Também joguei um jogo pré-hispânico com uma bola de fogo, que antigamente era usada em rituais. A bola representava o sol e os jogadores “forças do bem e do mau”. O jogo é perigosíssimo. A bola é de uma madeira pesada, que pode matar alguém dependendo da força da tacada. Sem falar que a bola está em chamas. Vocês vão ver quando a bola cai acidentalmente num espectador. Ainda bem que não foi em mim...
Continuando a temporada Olímpica tive o privilégio de entrevistar e treinar com Ernesto Canto, campeão de marcha atlética, no Centro Desportivo da Vila Olímpica, construída especialmente para as Olimpíadas de 1968. Olhando a marcha atlética parece um esporte mais calmo, leve... Mas qual o quê! Quase morri. Agora a parte mais tensa da viagem sem sobra de dúvidas, foi a nossa ida à Ilha das bonecas. Para chegar lá você precisa pegar um barco em Xochimilco, mas nem todos os barqueiros tem coragem de fazer esse trajeto. Sim, eles têm medo. Se eles que são moradores locais tem esse bloqueio, imagina eu? Mas, conseguimos alguém para nos levar até lá e de verdade: É assustador. Um eremita que viveu no local dizia que o espírito de uma menina rondava por lá e ele encheu a ilha de bonecas velhas. Nas fotos vocês podem ter uma noção do que estou falando, mas para entender melhor essa história vocês vão precisar ver o programa de sábado. Não tenham medo! Meia noite e meia, na Record. Até lá !"

Restaurante Don Chon e seu menu exótico 300x199 Essa passagem pelo México não é brinquedo não

Restaurante Don Chon e seu menu exótico


Quando a noite cai tudo que se vê é a bola de fogo da Pelota 300x199 Essa passagem pelo México não é brinquedo não

Quando a noite cai tudo que se vê é a bola de fogo da Pelota


A chegada no lugar medonho Ilha das Bonecas 300x199 Essa passagem pelo México não é brinquedo não

A chegada no lugar medonho "La Isla de la munecas"

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Oi pessoal tudo bom?! No programa do próximo sábado eu embarco para Los Angeles e faço muita coisa bacana, vocês vão gostar. Alguém já ouviu falar em cachorros que surfam? Pois é, fui até a praia de Hutington, onde tem uma comunidade a beira-mar para conhecer de perto o surf-dog. Vocês não tem noção como esses cachorrinhos são incríveis.. Também tive a oportunidade de conversar com o campeão Olímpico de boxe Paul Gonzales, na Eddie Heredia Boxing Club em East LA, que hoje em dia faz um belo trabalho social ensinando o esporte para crianças carentes. Ainda na “Cidade dos Anjos” eu desvendei os segredos das marionetes de Bob Baker, no teatro mais antigo da cidade. Esse é um passeio imperdível para a criançada. Mas vocês vão se amarrar mesmo em conhecer o Pogo Stick, uma espécie de bastão com molas que permite saltos impressionantes e a execução de manobras radicais. Curt Markwardt é fera nessa modalidade e vai dar um verdadeiro show na telinha. Fiquem ligados!!! Esse sábado depois da meia noite e meia, na Record.

Álvaro com os membros do surf city surf dog 300x199 O programa de Los Angeles tá bom para cachorro

Na preparação do surf city dog


Álvaro tieta Curt Markwardt 300x199 O programa de Los Angeles tá bom para cachorro

Reparem as loucuras que Curt Markwardt faz com um Pogo Stick

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Fala pessoal! O 50 por 1 do próximo sábado está cheio de esportes “diferentes”, vamos assim dizer. Fui até Berlim, capital da Alemanha e pratiquei um pouco de Chess Boxing que é uma mistura de xadrez com boxe. Já imaginou usar a cabeça e os punhos para vencer uma luta? Eu acabei enfrentando um ex-campeão mundial de boxe e combatente do Afeganistão. Será que ganhei? Não bote tanta fé não, eu fiquei torcendo para perder no checkmate e não no ringue!hehe Além, da luta acabei voando de planador na academia de aviação Akaflieg Berlin e dei aquela conferida de cima no lugar, sorte que pegamos um belo dia de sol. Aviação foi modalidade de demonstração nas Olimpíadas de 1936. Voltando aos esportes “inusitados” eu testei o “Sporthocker” que é uma espécie de banquinho que dá para fazer manobras e o “Powerboking” que são instrumentos que você coloca nos pés e permitem realizar saltos enormes. Nesse segundo acho que me dei bem melhor do que no primeiro, o Sporthocker. Esse lance de manobras com um banquinho não é pra mim não!!! Aqui vão algumas fotos para vocês terem uma ideia de como foi. Tem isso e muito mais, que vocês só vão poder conferir meia noite e meia, na Record. Até lá!!! Abraçosss

DSC 2640 300x199 Em Berlim, fazendo de tudo um pouco

No Chess-Boxing torcendo para perder no checkmate e não no ringue!


DSC 2510 300x199 Em Berlim, fazendo de tudo um pouco

Olha como me dei bem fazendo o Powerbocking..


Álvaro entrevista os praticantes de Sporthocker 300x199 Em Berlim, fazendo de tudo um pouco

Entrevistando os praticantes de Sporthocker, eu disse que era estranho..

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

No próximo programa 50 por 1 vocês vão ver minha visita à terra da rainha e a cidade eleita para sediar as Olimpíadas deste ano: Londres! Na capital inglesa pratiquei o Octopush, o hockey debaixo d’água. No Brasil o esporte é pouco conhecido, mas na Inglaterra tem vários adeptos, inclusive um campeonato nacional. Deu para fazer uma brincadeira, vocês vão ver! Por conta da tradição no país, não pude deixar de acompanhar um treino de remo na Universidade de Oxford, onde grandes atletas de diferentes nacionalidades treinam. Nas últimas olimpíadas eles levaram um total de 13 medalhas para seus países. É uma grande competição, haja força no braço e entrosamento! Mas, se teve algo que me surpreendi foi com o Hunterian Museum, que é o museu da Escola de Cirurgiões de Londres e eles expõem partes humanas conservadas em formol, acreditam? O museu era meio estranho, mas muito educativo. E ainda tinha uma exposição especial para as Olimpíadas “A Anatomia do Esporte” então deu para encarar. Falando em coisas estranhas eu fui até o Archipelago Restaurant e só para variar comi algumas coisas exóticas como: uma saladinha de grilos, um crocodilo marinado e como sobremesa um caviar de percevejos. Tem que ter estomago de ferro!!! Ainda fiz outras coisas muito legais por lá, mas isso vocês vão ver no programa deste sábado depois da meia noite e meia, na Record. Espero vocês!!!

Álvaro se prepara para entrar na piscina 300x199 A eleita olímpica: Londres

Preparação para jogar Octopush, o hockey debaixo d'água!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Na visita à cidade da luz eu fiz uma viagem no tempo e voltei para o ano de 1900, nos primeiros jogos Olímpicos na cidade. Nesse ano o Barão Pierre de Coubertin, pai das Olimpíadas modernas, saiu com uma bicicleta pelos arredores da Torre Eiffel divulgando os jogos. Eu, abordo de uma carruagem chamei mais atenção do que ele. Como o voo de balão foi um dos esportes dessas Olimpíadas, tive uma boa desculpa para fazer um passeio inesquecível pelos arredores de Paris. Também conheci outro esporte que foi oficial: a Pelota Basca. Ela ainda tem vários adeptos na capital francesa. Achei muito bacana e, modéstia a parte, não fiz feio!!!  Tive até uma aula de culinária do chef do Le Cordon Bleu, que foi o chef oficial das Olimpíadas de Barcelona. E ainda sobrou tempo e espaço no estômago para experimentar o melhor éclair de Paris, feito na Pâtissier mais antiga da cidade, a preferida de Maria Antonieta. Uma delícia!!!  E ainda tem muito mais.. Para conferir vocês já sabem: depois da meia noite e meia, na Record. Ou em Paris. icon smile Meia noite e meia em Paris

Meia noite e meia em Paris 199x300 Meia noite e meia em Paris

Álvaro encara um parisiense no ano de 1900

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
"Como vocês já desconfiam pelas minhas postagens no Facebook e twitter, o programa de Munique, na Alemanha, está cheio de coisas bacanas. Conheci o Estádio Oímpico inaugurado em 1972 para os jogos  e fiz um passeio de tirar o fôlego: andei pelos telhados do estádio, numa caminhada bem parecida com aquela que eu fiz pelo alto da Ponte de Sydney, na segunda temporada. Alguém lembra? Outra coisa que eu fiz questão de conhecer foi o Eisbach – um rio artificial em Munique onde é possível praticar surf. As ondas têm cerca de 1 metro de altura e o lugar é bastante popular entre os surfistas. Mas é preciso ter experiência, pois é bem raso! Aconselho que vocês prestem bastante atenção durante a matéria, porque quem piscar não vai conseguir me ver de pé na prancha tamanha a minha habilidade. Também competi 50m livre com uma das promessas da natação alemã.. Se eu ganhei? Ganhei. Ganhei experiência.
Bom, tem muito mais coisa, mas isso vocês só vão poder conferir no sábado, depois dos Legendários na Record. Espero vocês lá."

DSC 3103 300x199 Já imaginou surfar em Munique?

Álvaro surfa no Eisbach em Munique

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Qualquer pessoa quando fala de Olimpíadas cita Barcelona. Toda cidade olímpica quer ser ou replicar o exemplo de Barcelona - então é claro que para mim foi um prazer e obrigação passar por lá e mostrar tudo o que as Olimpíadas fizeram pela cidade. E fizeram tudo mesmo. Barcelona não tinha praia e ganhou cinco quilômetros de praia com os jogos. Um bairro não conversava com o outro - agora a gente se movimenta com a maior facilidade por lá. Fora o sem números de monumentos lindos que a cidade ganhou.

O programa é uma mistura do que foi as Olimpíadas com o que hoje é a cidade. Passo pelas piscinas de Montjuic, pelo estádio olímpico - tudo isso acompanhado do urbanista Luiz Millet, responsável por várias dessas mudanças e hoje consultor das Olimpíadas no Rio.

Nas ramblas acompanho a incrível transformação de Fabian Lopez em uma estátua que flutua. Só vendo para crer. Coisa de atleta. Conheço também o bar de tapas mais antigo da cidade e que viveu toda a transformação de Poblenou - tudo isso com Miguel, o cidadão mais simpático da cidade.

E ainda tive a honra e o prazer de velejar pela costa de Barcelona com Natalia Via Dufresne, medalhista de prata nos jogos de 1992. Abaixo vai a foto desse momento.

 

Vela Barcelona 300x199 Uma cidade que vale ouro

 

P.S. - Vocês já podem assistir todo o programa de Roma na íntegra no site. Só ir .

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks