Minha segunda parada nessa viagem é um destino que sempre me agrada: Roma, sede dos jogos de 1960. Lá eu encarei um desafio que me assustou: fui participar de um treinamento para gladiadores, uma loucura! Mas eu gostei, claro. Também pude conhecer o Harry's Bar, o bar preferido de Feline, joguei um pólo aquático divertidíssimo com o campeão olímpico Eraldo Pizzo e ainda topei uma corrida de biga que ao invés de cavalos, usava bicicletas!

Vou deixar duas fotos para vocês verem um pouquinho disso tudo:

Álvaro quase pronto para a corrida 300x199 Brincando de ser gladiador

O professor faz uma demonstração 199x300 Brincando de ser gladiador

Vejos vocês no sábado!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

O episódio com a nossa primeira cidade olímpica já foi ao ar. E quem quiser assistir na Internet é só clicar aqui (é preciso agora abrir um e-mail no R7 - é de graça).

Mas as novidades não param por aí. Com a chegada da nova temporada, decidimos fazer uma mudança no site. Como todo mundo resolveu se reunir dentro de redes sociais, vide twitter e facebook, criamos dentro do nosso site, o TravelBook. Agora você vai poder compartilhar fotos, receitas, experiências, contar histórias e tirar dúvidas dentro dessa comunidade que adora viajar, seja geograficamente ou seja pela telinha, assistindo o 50 por 1. Óbvio que de vez em quando eu vou também aparecer por lá para dar meus pitacos. Mas também estou esperando vocês.

E semana que vem, pode se preparar, porque o 50 por 1 chega em Roma.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

O primeiro episódio da nova temporada começa oficialmente no sábado. E começa bem, por Atenas - a primeira cidade a abrigar os Jogos Olímpicos modernos. Para fazer jus ao tema da temporada, minhas gravações lá foram uma correria. Mas fiz tudo o que vocês gostam de me ver fazendo: comi coisas esquisitas (e gostei), apanhei de uns doidos, conheci gente incrível, desafiei um campeão mundial de ciclismo que me deixou vendo poeira, paguei mico me vestindo de saia. Mas, o mais importante é que conheci gente e paisagens incríveis. Abaixo vão algumas imagens para vocês terem uma idéia do tanto que está imperdível esse programa.

Complexo Olímpico Atenas 300x199 Nossas Olimpíadas começam no Sábado!


PANCRATION em treinamento com mestre Polinikis Trigazis1 199x300 Nossas Olimpíadas começam no Sábado!

RESTAURANTE VOSKOPOULA churrasco grego 300x199 Nossas Olimpíadas começam no Sábado!

E para deixar essa estréia ainda melhor, no sábado os site do 50 por 1 vai passar por uma reformulação e vai trazer uma grande surpresa para vocês. Pronto, acabei de aumentar o nível de ansiedade em todo mundo.

O horário vocês já sabem, sábado, depois dos Legendários, na TV Record. TODO MUNDO LÁ! (E todo mundo aqui de volta para me contar depois o que achou)

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Hoje foi um dia engraçado. Último dia de gravações em Paris, quarta sede olímpica que passamos nessa viagem. Gravamos a abertura do programa e, como em Atenas, voltei ao tempo e vesti roupas usadas na época das primeiras Olimpíadas em Paris, em 1900. Daí eu saí tranquilamente pelo quarteirão da Torre Eiffel, vestido de fraque e cartola, numa luxuosíssima carruagem, como um digno cidadão da Belle Epoque. Nunca vi tanta gente tirando foto de mim em toda a vida. Se amanhã aparecer uma manchete no "Le Figaro" falando de um louco que anda à solta em Paris com roupas de época, não vou estranhar.

Abaixo alguns registros da façanha.

carruagemfinal2 300x225 Como chamar mais atenção do que a Torre Eiffel

carruagemalvaro 300x225 Como chamar mais atenção do que a Torre Eiffel

 

carruagem2 300x225 Como chamar mais atenção do que a Torre Eiffel

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Gente, vou falar pra vocês: que correria! Mas uma correria tão boa, que dá aquela energia! Nesses poucos dias de viagem eu já andei tanto pra lá e pra cá que parece que faz um mês que estou fora hahaha além da saudade do Brasil que já está batendo, claro. Por enquanto passamos por Grécia e Roma. Na Grécia eu vivi uma aventura e tanto, posso dizer que viajei no tempo! Eu tive a oportunidade de vestir a Fustanela, uma roupa típica do país. Spiridon Louis, vencedor da primeira maratona da era moderna vestia uma peça dessas, me senti um pouco como ele quando experimentei, como se eu estivesse lá naquela época. Adorei! O Spiridon é um herói por aqui, super conhecido. Tanto que o Complexo Olímpico de Atenas, um lugar sensacional, leva o seu nome.

Vejam só como eu fiquei elegante com essa roupa:

420755 319184268131520 185335044849777 822900 2072320257 n1 300x300 Fustanela

Gostaram? É isso, pessoal, passei aqui rapidinho só para dar um alô para vocês. Vou seguir viagem!

Beijos!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Pessoal, hoje eu venho aqui fazer uma breve despedida de vocês. Calma, nada demais e é coisa breve, mas amanhã embarco em mais uma das minhas aventuras com o 50 por 1! Por enquanto vai ficar um pouquinho mais difícil manter contato com vocês pela internet, vai ser a maior correria de um país para o outro, mas sempre que der vou passar por aqui e contar as novidades, mostrar as surpresas e compartilhar com vocês um pouquinho do que teremos na TV em abril. Da minha parte estou muito ansioso, como sempre, e cheio de planos. Vamos passar por Grécia, Alemanha, Espanha e vários outros países nesse especial olímpico. Sou suspeito para falar, mas posso garantir que vocês vão adorar!

Conto com a companhia de vocês nessa nova empreitada, boa viagem para nós e vejo vocês em breve!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Olá, pessoal! Como vocês estão?

Quando eu perguntei para vocês quais eram as dúvidas de viagens que vocês tinham, eu não imaginava que isso iria render tanto assunto!  E que seria tão gostoso relembrar aventuras minhas e poder compartilhá-las aqui com vocês. E com o carnaval chegando, uma coisa em que todo mundo pensa é viajar, certo? Por isso eu voltei aqui com mais uma pergunta que me enviaram pelo Twitter: o @Clovis Becker me disse que tem dúvidas sobre a Patagônia, então vamos lá!

Apesar de ter um certo medo de altura, em Ushuaia não pude deixar de conhecer a cidade lá do alto. É possível fazer um voo breve sobrevoando todo o Canal de Beagle. A vista é imperdível! Tudo branco, com neve, lindo. Dá para ver toda a costa da Argentina com um visual tão bonito que até assusta, fez eu me sentir pequenininho lá no alto. Até para quem tem medo de altura, enxergar a cidade assim faz a gente esquecer de tudo!

Um lugar que eu adorei conhecer durante a 2ª temporada do 50 por 1 foi o restaurante Tia Elvira, Ushuaia também. Para quem gosta de frutos do mar, é o paraíso! A especialidade do lugar é a centolla da Patagônia, uma espécie de caranguejo típica de lá. Um desses chega a medir 2 metros de uma pata a outra e pode pesar até oito quilos! É um dos pratos mais populares da região, posso garantir que o que comi nesse restaurante era de fato o melhor de todos.

exp foto 652 big Patagônia

Uma coisa muito engraçada que eu vivenciei na Patagônia chilena foi dançar a dança típica deles, a cueca! É, isso mesmo! Cueca! Ela é uma mistura do fandango espanhol com algumas danças africanas, que valoriza os movimentos e o canto. Para quem não sabe dançar nada, como eu, foi um mico atrás do outro, mas deu para aprender alguma coisa e claro, me diverti muito!

Para quem quer conhecer a Patagônia de um jeito diferente, dá para fazer isso de navio, vendo as ilhas e geleiras de lá. O navio parte da Patagônia chilena e percorre a famosa Terra do Fogo, passando por Ushuaia, até chegar a Terra do Fim do Mundo. De tempos em tempos eles mudam as atrações e os roteiros, mas quando eu passei por lá com o programa, pude conferir vistas incríveis da região e ainda conhecer os simpáticos pinguins-de-magalhães: voltei de lá encantado com eles!

E por último, a Ruta 40. Esqueçam a Rota 66, famosa nos Estados Unidos. Na Patagônia, a rota famosa é essa aqui, sendo a estrada mais longa da Argentina, com quase 5 mil quilômetros de extensão. A rota começa no extremo sul do continente, na Província de Santa Cruz e termina em Jujuy. Durante o trajeto dá para conhecer algumas das províncias da Patagônia, conhecendo muitas pessoas diferentes e paisagens lindas! O caminho é paralelo à Cordilheira dos Andes, que eu também recomendo, mas fazer a Ruta 40 conseguiu ser mais emocionante ainda! Não vejo a hora de colocar o pé na estrada argentina outra vez!

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

No post de hoje eu vou falar sobre uma das coisas que eu mais gosto de fazer durante as minhas viagens: conhecer novos restaurantes. Eu procuro nunca ir nos mesmos lugares, mesmo gostando muito da comida de lá, apenas para ter a chance de conhecer algum outro lugar que ainda não fui. Estranho, não? Mas graças a isso eu pude conhecer uma variedade imensa de pratos e sabores. O @bonfioli me perguntou  via Twitter sobre sugestões de restaurantes e pratos para conhecer em Paris, uma cidade que amo! Então vamos lá:

Logo de cara eu indico o The Soul Kitchen Supper Club, que traz um novo conceito de restaurante que está ficando bem popular na Europa e promete chegar ao Brasil: os estabelecimentos undergrounds, que não funcionam regularmente como a maioria dos lugares. Eles abrem eventualmente, em alguns dias dos mês, recebem um pequeno número de pessoas e não fixam um preço, recebem o que eles chamam de doação. Você faz a reserva, vai até lá com um grupo de amigos, o chef oferece um pequeno menu e cozinha tudo ali, pertinho dos "clientes". É tudo fresco e prontinho na hora, o que deixa tudo mais gostoso. O ambiente e a comida são bem caseiros, é bem acolhedor. Depois, o grupo paga aquilo que achar justo. Os pratos também são um mix: dá para comer pizza, massa, peixes, pato. Eles variam bastante e às vezes fazem jantares temáticos com pratos franceses, italianos, coreanos. E claro, tudo com as bebidas mais populares de lá: vinho e absinto, além da música animada e um ambiente tranquilo. Não sei como isso funcionaria aqui no Brasil, mas lá em Paris deu super certo.

Já o Cabaret Cab é para quem quer comer bem e de quebra cair na noite. Ele fica ao lado do clube noturno de mesmo nome, então é bem comum as pessoas jantarem e seguirem para a balada depois. O restaurante é todo moderno, cheio de luzes e cores brilhantes. O ambiente dele já tem todo um ar de balada, é impossível não entrar no clima. A comida em si é uma delícia e quase tudo tem um toque oriental nos ingredientes ou no tempero, além de contar com opções vegetarianas. Eles tem saladas, massas, salmão, sashimi, é tudo bem variado e tem coisas para todos os gostos. O ravioli de ricota que eu experimentei por lá é um dos mais saborosos que já experimentei na vida.

Partindo para uma parte ainda mais saborosa, acho que vale uma visita ao Refuge des Fondues. Pelo nome vocês já devem imaginar como é o lugar, certo? Eu gosto demais de fondue e nesse caso, o que é melhor ainda: em um bairro boêmio - Montmartre, num lugar barato e com cara de casa, para reunir os amigos. O salão não é  muito espaçoso e conta com apenas duas mesas grandes com bancos largos. Quando a casa lota vira uma loucura, mas ainda assim não é nada ruim. Até os vinhos dele são servidos em porções pequenas, justamente para não correr o risco de rolar algum acidente com tanta gente junta. Tanto os fondues de queijo quanto os de carne são uma delícia e o serviço é ótimo, com atendentes simpáticos e atenciosos. Uma coisa que me chamou a atenção foram as paredes de lá, decoradas com pichações. E quem visita pode ficar a vontade para ir lá e registrar um desenho também. Achei o lugar ideal para reunir amigos e conhecer gente, o que não é difícil, já que o espaço fica bem disputado!

E por último indico o Procope, mais fino e requintado, conhecido como o restaurante mais antigo de Paris. Entrar nele já dá a impressão de estarmos em uma Paris muito antigo, do século passado. Toda a decoração é retrô e muito charmosa! Todo o cardápio é tradicional e traz o melhor da cozinha francesa. Os vinhos e os frutos do mar que eu comi lá eram espetaculares, muito gostosos e bem preparados. E claro, também virei fã das sobremesas do lugar!

Procope 300x200 As delícias de Paris

Bom apetite para quem for seguir esse pequeno guia gastronômico em Paris!

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Dia desses o @RicHonorato me mandou pelo Twitter: "que tal, também, dicas pra quem vai a Nova York?". Claro, por que não? Afinal, quem nunca pensou em ir conhecer a cidade que, assim como São Paulo, é conhecida por não parar nunca. Eu já perdi as contas de quantas vezes viajei para lá, tanto para passear quanto para trabalhar. Mas posso dizer que pude conhecer bastante a cidade nessas viagens, então vou fazer contar o que eu indico por lá!

O Bycicle Habitat é um lugar onde eu bato cartão e que eu fiz questão de mostrar durante a primeira temporada do 50 por 1. Eu adoro pedalar: é saudável, barato, agradável. Tem coisa melhor do que pedalar em um fim de tarde sentindo o vento batendo no rosto? Pois foi por isso mesmo que eu decidi ir até essa loja. Porém, mais do que uma loja de bicicletas, ela é um verdadeiro reduto para quem gosta de andar de bike. Além de vários modelos muito bacanas, que os clientes podem testar, eles tem uma oficina muito bacana e bem equipada que fica em uma espécie de aquário. Você chega, observa, aprende um pouco, acompanhando cada detalhe. Eu gostei muito de ter passado por lá, vi e testei bicicletas de tudo quanto foi tipo.

Outro lugar absurdo de Nova York é 230 Fifth Avenue. Pensem em um lugar que não fecha nunca. É lá! Essa foi uma outra parada da nossa primeira temporada. É a maior casa para festas e recepções de toda a cidade, lá dentro a gente se sente ate pequeno. Do lado de fora tem um jardim muito bonito e dentro um lounge pra lá de espaçoso. Para os baladeiros de plantão, o bar e o restaurante ficam abertos o dia todo, então nunca é tarde para fazer um lanche ou tomar um drink. Até as 11 da manhã eles servem um brunch que eu vou dizer: é maravilhoso! Sai de lá sem querer comer mais nada. Fiquei imaginando como são as festas que rolam por ali.

Para quem quer conhecer um lugar moderno, com gente jovem e bacana, tem que ir ao Soho! Ir para lá é descobrir um novo mundo com tantas lojinhas, bares, restaurantes. O gostoso é ir para lá e andar, andar, andar. Olhar as vitrines, observar as pessoas. Foi assim que eu descobri a Dean & Deluca, que acabou aparecendo no 50 por 1 também, já que de tçao boa eu quis voltar lá. É uma espécie de mercearia onde dá para encontrar diversos tipos de vinhos, queijos, doces, pães, bolos, tortas, legumes, frutas. Tudo fresco e preparado ou recebido na hora. Os cafés de lá também são incríveis! Faço questão de sempre aparecer por lá e provar algo novo, pois afinal, variedade é o que não falta.

Mas a melhor surpresa que alguém pode ter em Nova York é encontrar uma cidade do interior por lá. E tem. Isso eu nunca mostrei no programa, mas se vocês tiverem tempo, passem na City Island. Essa ilha faz parte do bairro de Bronx, é superpequenininha, com casas de madeira, vilas de pescadores, lojas de antiguidades. E tem os melhores restaurantes de peixes e frutos do mar da cidade. Sem brincadeira. Minhas recomendações são o Lobster House ou o Sammy's. Tudo muito simples, mas muito gostoso. E, se por acaso, você se apaixonar pela ilha ainda tem um bed and breakfast muito honesto por lá, o Le Refuge.

 

city island bronx 300x201 Andanças por Nova York

É isso, pessoal. Se eu fosse colocar aqui todos os lugares de Nova York que gosto e recomendo, acho que daria um pequeno livro rsrs ... se alguém tiver alguma outra dúvida, basta perguntar pra mim lá no Twitter.

Beijo!

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Hoje em vim aqui para falar de uma das cidades que eu mais gosto no mundo: São Francisco. O clima de lá foi algo que me conquistou de cara: sol e praia. Como sou carioca, é claro que eu amo todas essas coisas, né? E São Francisco tem cara e clima de férias, é uma cidade para curtir em família mesmo.

Dia desses o @GuiNagin me perguntou pelo Twitter: olá Alvaro, quero ir para São Francisco e tenho dúvidas, como foi a sua viagem por lá? É muito caro? Tem como fazer um guia?

Vamos lá!

Bom, cara a cidade é um pouco sim, ainda mais considerando que o dólar é mais valorizado que o real. Logo, qualquer viagem daqui para os Estados Unidos pode nos assustar um pouco no começo - sem planejamento a grana vai embora rapidinho. E São Francisco fica na Califórnia, conhecida como o estado mais caro do país. Mas ainda assim, posso dizer que vale a pena e não é nada absurdo.

Um pequeno roteiro que eu recomendo: o restaurante Sabella & La Torre, por ser delicioso, e o Queen Anne Hotel junto com a prisão de Alcatraz, para formar um roteiro mal assombrado. Calma, já explico: na segunda temporada do 50 por 1 eu fiquei uma noite nesse hotel, que reza a lenda, é mal assombrado! As acomodações são ótimas, mas eu diria que é meio difícil dormir por lá com tanta história que nos contam logo na chegada. Eles tem uma equipe de caça fantasmas, os Ghost Trackers, que guiam os visitantes pelo hotel durante a noite em busca de vestígios de alguma atividade sobrenatural. Eu confesso, fiquei com medo! Eles espalham termômetros, máquinas fotográficas e gravadores pelo local, com a intenção de detectar imagens, sons ou até diferença de temperatura que indiquem que há um fantasma ali. Na hora dá medo, mas no final a gente acaba achando tudo divertido e lembra com saudades. Mas acho que eu não arriscaria voltar lá não.

A prisão de Alcatraz também é uma lenda. Ela fica em uma ilha, que já foi base militar durante alguns anos e fcou tão famosa ao tornar-se uma prisão de segurança máxima em 1933 e abrigar alguns presos famosos, como Al Capone. Há anos que ela está desativada e recebe a visita de turistas. Basta pegar uma balsa no píer 33 e chegar na ilha em quinze minutos, é rapidinho. E logo aí já vemos uma das torturas de quem ficou preso ali: perto e longe ao mesmo tempo. De balsa o trajeto é curto, mas imagino como era ficar ali isolado do continente sem ter para onde escapar em caso de fuga. Lá dentro tudo está meio abandonado, meio deteriorado pelo anos de abandono do lugar, o que dá um ar de medo e mistério para quem visita. Dá para ver as celas, os corredores, as salas privadas, as áreas de convívio. Para os mais corajosos eles fazem a visita noturna. Recomendo inclusive que você compre seus ingressos para esse passeio com antecedência, porque costuma ser bastante procurado.

ilha alcatraz farol turismo eua california 300x225 Desembarcando em São Francisco

Já o Sabella & La Torre é o meu lugar favorito para comer em São Francisco. Eu adoro frutos do mar e lá é o lugar certo! Foi mais um dos lugares que tive a oportunidade de conhecer com o 50 por 1. Para quem não sabe, o caranguejo é a comida mais tradicional de São Francisco, que também é conhecida pelas espécies gigantes encontradas lá. Nesse restaurante dá para comer a iguaria de todo jeito: grelhado, acompanhado de salada, massas e até mesmo no pão! Sim, uma espécie de sanduíche de caranguejo com pão e batata frita.

Outra coisa para se fazer por lá: subir escadas. Não existe melhor cidade para entrar em forma do que São Francisco. Em toda a cidade há várias escadarias que sempre levam para vistas acachapantes. Uma das escadarias mais desafiadoras e, por isso mesmo, que leva a uma das melhores vistas é a Filbert Street Step. São 377 degraus que levam a um jardim florido inacreditável.

E claro, estando lá, não deixe de visitar as belas praias de Califórnia!

É isso, espero ter te ajudado com esse pequeno guia e que você aproveite muito sua passagem por São Francisco.

Abraços!

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks