R7.com

E-mail @R7
R7 E-mail
Usuário @R7.com
Senha
  • Facebook
  • Twitter
  • Orkut
  • Pinterest
  • Instagram
  • You Tube
  • RSS
  • Youops
Publicado em 22/02/2013 às 14:49

Os ricos brasileiros, esses miseráveis

forasta dinheiro  Os ricos brasileiros, esses miseráveis

A filantropia é uma das tradições mais admiráveis dos Estados Unidos. Você pode argumentar que é o outro lado da moeda. No cravo os EUA idolatram e idealizam o esforço individual. Na ferradura os americanos doam generosamente seu tempo e dinheiro em favor dos que mais precisam.

É verdade. Mas os resultados também são muito verdadeiros. Chama atenção a presença de voluntários em tudo que é canto do País. São adolescentes, adultos, e muitos aposentados. Estão nas casas de repouso, nos centros para desabrigados, nos museus. Um amigo contava ontem que em Orlando, as ruas próximas às escolas estão cheias de velhinhos voluntários, ajudando a criançada a atravessar a rua.

E chama atenção mais ainda, pelo contraste com o Brasil, o quanto que se doa de dinheiro nos EUA, e como são jovens os doadores. Não tem essa de esperar morrer para doar a grana, não. Esses dias foi divulgada a lista das cinquenta pessoas que doaram mais dinheiro no ano, de acordo com a instituição The Chronicle of Philantropy. Em primeiro lugar está o bilionário Warren Buffett, como de costume.

Mas em segundo lugar está Mark Zuckerberg e sua esposa Priscilla Chan. O fundador do Facebook doou em 2012 quase meio bilhão de dólares, U$ 498.8 milhões, exatamente. Bill e Melinda Gates, U$ 469 milhões. Michael Bloomberg, U$ 350 milhões. Paul Allen, co-fundador da Microsoft, deu U$ 309 milhões. Sergey Brin e a esposa Anne Wojcicki doaram U$ 223 milhões. E por aí vai.

Sergey Brin tem 39 anos. Zuckerberg, 27. São jovens bilionários e estão doando fatias importantes da sua grana já. De novo, você pode perfeitamente argumentar que isso é uma outra maneira de angariar boa vontade com relação às suas empresas, e só uma outra maneira de aumentar seu status. E quem sabe aparece alguém pra garantir que esses ricaços são uns capitalistas desgraçados, que batem nossa carteira todo dia, e nos compensam com uns chequinhos de caridade só pra limpar a barra.

E, sim, os americanos têm mais grana que nós. E, sim, a legislação americana estimula a doação, e a brasileira não. Que seja, que seja. Mesmo assim, são exemplos a serem seguidos. E no Brasil, não são. De todas as coisas que nós, imitamos dos Estados Unidos, a filantropia, que é uma das mais bonitas, fazemos questão de ignorar.

É raro um brasileiro que doe dez reais. Que dirá milhões. Perto dos americanos, somos bem mesquinhos com nossa grana. E perto dos ricos americanos, os ricos brasileiros são uns miseráveis.

+ Agora você já pode escolher os seus livros pelo R7!  

 

Ir para o Topo