Publicado em 05/06/2017 às 17:45

De Paris a Pernambuco, o problema é o mesmo (e a solução está com você)

rivania menina mochila 2 750x410 De Paris a Pernambuco, o problema é o mesmo (e a solução está com você)

Cenas como essa vão acontecer cada vez mais. Mas você pode evitar isso - começando hoje

Dezoito cidades brasileiras estão em estado de emergência por causa de seca e enchente - simultaneamente. São em Pernambuco e Alagoas. Os moradores não têm água nas torneiras, mas suas casas estão alagadas. O Brasil se emocionou com Rivania, a menininha resgatada com seus livros. O futuro estará repleto de Rivanias - mas você pode começar a resgatar essas crianças hoje, já.
Aquecimento global não significa que o mundo vai ficando mais quentinho por igual. Significa que com a temperatura média do globo subindo, nosso cotidiano é mais seco e mais úmido, mais quente e mais frio, mais furacões e tormentas - variações violentas.
Por isso é que em vez de "Aquecimento Global", hoje os cientistas dizem "Mudança Climática". Pena que a gente ouça pouco essas palavras.Toda hora tem desastres "naturais" sendo reportados, sem serem associados à Mudança Climática. Que não é algum dia, é o nosso presente sob o domínio do Capitalismo Fóssil. E é no nosso futuro, da maneiras previsíveis e imprevisíveis.
Segundo um estudo financiado pelo Banco Mundial, o que podemos esperar na América Latina se o aquecimento global chegar a 4 graus, daqui a 83 anos, em 2100:
- Muitas áreas enfretarão secas extremas, inclusive a bacia do Rio Amazonas
- Seca também nos Andes, porque todos os glaciares da região terão derretido
- Furacões de categoria quatro e cinco, os mais devastadores, serão comuns
- 77 milhões de latino-americanos não terão água potável para beber
- queda dramática na produtividade das principais safras e na indústria pesqueira
- Aumento do nível do mar de 1m40, inundando cidades litorâneas como Rio de Janeiro
Isso dá para prever. Mas como prever o impacto social de milhões de imigrantes fugindo da Catástrofe Climática, do Nordeste, dos Andes e do Litoral, e buscando a sobrevivência nas zonas mais temperadas e altas? É o que nos espera.
Não há debate "científico" a respeito porque não há o que debater. Não há controvérsia, não existem duas visões. O que existem são evidências imensas, irrefutáveis, de que o aquecimento global é causado por atividades humanas. O "outro lado" é propaganda pura, bancada pela indústria do petróleo e seus asseclas, cujo objetivo é gerar em você e eu dúvidas sobre a origem das Mudanças Climáticas e a gravidade da situação.
Acredite na força conjunta das declarações oficiais de mais de 140 das mais respeitadas organizações de pesquisa do planeta, focadas em saúde, geociência, biologia, química, física, agricultura e engenharia. Esse resumo é atualizado periodicamente; este o mais recente, de Janeiro de 2017. Todas afirmam que o Mudança Climática é causada pela atividade humana, é perigosíssimo, e convocam à ação.

http://scienceblogs.com/significantfigures/index.php/2017/01/07/statements-on-climate-change-from-major-scientific-academies-societies-and-associations-january-2017-update/

Esse assunto rende, rende, rende. E tem uma característica peculiar. De um lado, parece um desafio tão grande que desanima. De outro, frequentemente é reduzido a uma mudança de comportamento de consumo individual. Basta você mudar seus hábitos e está feita "a sua parte".
É verdade que somos todos viciados em carbono. Move nossos carros e ônibus, gera eletricidade para nossas casas e indústrias, e naturalmente o transporte de produtos por mar e ar é feito queimando combustível fóssil. Sua camiseta, seu celular e o que você almoçou hoje, tudo tem um rastro de carbono. Mas se cada um de nós tomarmos banhos curtos, usarmos sacolinhas recicláveis, comermos menos carne, usarmos bicicleta etc. e os governos e empresas não fizeram as partes deles, vamos pro beleléu exatamente do mesmo jeito.
Existem governos - nacionais, estaduais, municipais - que enfrentam com mais energia a Mudança Climática. Outros, menos. É uma questão de interesse eleitoral e principalmente de dinheiro. Quem tem petróleo quer continuar vendendo. No caso dos EUA é mais grave. O país ocupa militarmente o globo. Suas Forças Armadas são movidas a petróleo, e garantem o fornecimento de petróleo para os EUA, que o queima para produzir eletricidade. As Forças Armadas americanas têm fornecedores (de tudo) espalhados por todos os Estados do país, o que garante o apoio do empresariado e políticos locais. Falando nisso, o maior comprador de armas made in USA é a Arábia Saudita.
Donald Trump renegou o Acordo de Paris, pelo qual o mundo todo se compromete a conter emissões para manter o aquecimento global abaixo de 1,5 graus. Obama, antes, já tinha negociado para que o Acordo de Paris não tivesse nenhum valor legal, não gerasse responsabilidades nem sanções para os países. Não quer dizer que não tenha sua utilidade, mesmo que seja só simbólica. Mas é só um pedaço de papel, e papel aceita tudo. O consenso na comunidade científica é que não dá mais pra cumprir essa meta, e aliás já é garantido que vamos ultrapassar os 2 graus de aquecimento nas próximas décadas.
É importante dizer que não é "a humanidade" que está causando a Mudança Climática. É um tipo muito específico de organização econômica e social, que privilegia os lucros estratosféricos de uma casta global de super-ricos intocáveis. Que premia o extrativismo predatório privado, e o setor público que arque com as consequências. As evidências estão em todo lugar. Ouviu alguém tossindo hoje? Nossas cidades são poluídas por monóxido de carbono. O lucro é de quem vende o carro e a gasolina. O custo da doença é seu e do SUS.
O Capitalismo Fóssil é muito poderoso, mas não é todo-poderoso. A humanidade já venceu desafios gigantescos e vencerá este. O primeiro passo é conseguir imaginar um mundo diferente do atual. Duzentos anos atrás, ninguém conseguia imaginar um mundo sem monarquias e sem escravidão. Cem anos atrás, direitos como salário mínimo, educação pública, voto da mulher etc. eram utopias.
Só imaginando um mundo melhor, mais limpo, justo e equânime, poderemos derrotar seus inimigos. Mas imaginação precisa de estímulos. A Mudança Climática faz parte do nosso cotidiano, mesmo que a gente não queira. Devemos querer, devemos fazer força para que ela faça parte do nosso cotidiano. Todo dia você deve lembrar que vivemos sob a ameaça da Mudança Climática, todo dia você deve perceber que muita gente está se mexendo para enfrentar isso. A cada dia em algum lugar alguém está celebrando uma vitória.
A maneira mais fácil de fazer isso é seguindo nas redes sociais os principais agentes desta mudança. São cientistas, jornalistas especializados em Meio-Ambiente, ativistas. Não adianta procurar anjos; somos todos humanos. Mas é fundamental procurar pessoas e organizações que têm compromisso com o rigor científico e não têm rabo preso. Um exemplo: o Greenpeace não é perfeito. Mas jamais dá espaço para ciência fajuta, e não aceita dinheiro de governos nem de empresas, o que garante sua independência.
Essa exposição diária irrita e inspira, entristece e estimula, provoca e esclarece. Quando você menos perceber, você estará muito bem informado sobre os desafios do Meio-Ambiente. E não vai conseguir ficar quieto, nem parado. Vai sentir necessidade de compartilhar suas descobertas com os outros, sua família, seus amigos. Vai sentir necessidade de agir. Uma ação pessoal, uma ação Política - com P maiúsculo.
Então, dê o primeiro passo. Nesse segundo. Comece com uma coisinha pequena. Clique nesses links abaixo comece a seguir já. E, por favor, compartilhe esse texto com gente que se importa com o planeta - o planeta de hoje, e o dos nossos filhos e netos.

OBSERVATÓRIO DO CLIMA
O Observatório do Clima reúne 35 das principais organizações ambientalistas, entre elas Conservação Internacional, Instituto Socioambiental, SOS Mata Atlântica e WWF.
Twitter: @obsclima
Facebook: https://www.facebook.com/ObservatorioClima

REVISTA PÁGINA 22 (do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV)

http://pagina22.com.br/

Twitter: @pagina_22
Facebook: https://www.facebook.com/pagina22/

Em inglês, siga o 350.org (a maior coalisão global de entidades enfrentando a indústria do combustível fóssil) e o IPCC (é o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática - a maior autoridade internacional sobre o tema).

350. org

Twitter: https://twitter.com/350

https://www.facebook.com/350.org

IPCC
Twitter: @IPCC_CH

https://www.facebook.com/IPCC/

E já que está com a mão na massa, que tal doar R$ 40 por mês para o Greenpeace? Faz bem pro planeta e pra consciência. E é uma maneira de você já dar o segundo passo - além de investir seu tempo pra se informar, investe também um dinheirinho. Porque o outro lado está cheio da grana, e o nosso também precisa...

http://www.greenpeace.org/brasil/pt/

Um mundo melhor não só é possível, como a humanidade tem feito ele ser possível desde sempre, século após século. E faremos o mesmo no Século 21.

http://r7.com/BIpL

Ir para o Topo