- André Forastieri - http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri -

Quem grita “censura” hoje é o censor de ontem e de amanhã

Postado por aforastieri em 11 de setembro de 2017 às 15:18 em Sem categoria | Nenhum comentário

queer Quem grita censura hoje é o censor de ontem e de amanhã [1]
Você já deve saber que a Exposição "Queermuseu - Cartografias da Diferença Brasileira", promovida pelo Santander Cultural em Porto Alegre, foi fechada. A mostra foi acusada de promover pedofilia, zoofilia e debochar de símbolos religiosos. A repercussão nas redes sociais foi muito grande. O Santander cedeu e encerrou a exposição.
O tema envolve arte e ideologia, dinheiro público e marketing corporativo, fé, sexo, dinheiro. Vou pular toda essa parte e ir à parte do assunto que não vi bem explorada. Que é a parte que me interessa.
Qual a minha posição? Sou sempre pela mais absoluta liberdade de expressão. Principalmente das opiniões que considero mais estúpidas e nocivas. Mas tenho consciência que faço parte de uma minoria ínfima de fundamentalistas da liberdade de expressão.
E sei muito bem que a maioria das pessoas mundo afora, e no Brasil também, acredita que deve haver limites para a liberdade de expressão. E os limites são sempre os limites de sua própria opinião, claro. Quem está exagerando é sempre quem está no campo contrário.
Frequentemente quem está de um lado desses debates nem enxerga que o seu lado tem posição. A gente tende a pensar que o nosso lado é sempre o neutro e ponderado, o outro é que é radical e ideológico. Mas toda posição é ideológica, claro.
A grita contra o fechamento da mostra "Queermuseu" vem principalmente de grupos que denunciam como "discurso de ódio" qualquer questionamento às suas próprias posições. Se o Santander patrocinasse uma mostra de arte que desse a menor brecha para ser intepretada como apologia ao racismo, ou apologia à violência contra a mulher, muitas dessas mesmas pessoas que hoje gritam "censura!" estariam tentando fechar a mostra.
Esse caso ilustra lindamente a incompreensão nacional sobre o que é a arte e qual é sua "função". A arte não tem nada a ver com o belo, o justo ou o socialmente responsável. "Arte" não é o que você pensa que é arte, é o que o artista cria. E os artistas que entram para a história são justamente os que criam obras contra o gosto estabelecido na sua época, claro. O resto é entretenimento, propaganda, comércio ou o que você quiser, mas jamais arte.
Esse caso também ilustra perfeitamente a divisão entre as pessoas que acreditam que os problemas da liberdade se resolvem com mais liberdade, e as pessoas que acreditam que os problemas da liberdade se resolvem com menos liberdade. Como disse, estou no primeiro time.
Tanto quem brigou para fechar o "Queermuseu" quanto quem reclama do fechamento estão no segundo time. Um lado ganhou, outro perdeu. É a vida em sociedade: conflito. Conheço pessoas inteligentes e bem-informadas que estão do lado perdedor, amigos inclusive. Passam vergonha ao reclamar de censura ao "Queermuseu". Se você luta para suprimir as vozes contrárias à sua, não me venha choramingar quando grupos sociais majoritários suprimem a sua.
Ou melhor dizendo: pode choramingar sim. Você tem direito à total liberdade de expressão. Inclusive a de tentar cercear a liberdade de expressão dos outros. E inclusive à liberdade de chorar sobre o leite derramado.

http://r7.com/6Ozl

  [2]
  [3]


Artigo impresso de André Forastieri: http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri

Endereço do artigo: http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2017/09/11/quem-grita-censura-hoje-e-o-censor-de-ontem-e-de-amanha/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/files/2017/09/queer.jpg

[2]  : http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2017/09/11/quem-grita-censura-hoje-e-o-censor-de-ontem-e-de-amanha//emailpopup

[3]  : http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2017/09/11/quem-grita-censura-hoje-e-o-censor-de-ontem-e-de-amanha//print