Poluição é fator de risco para autismo

autismo Poluição é fator de risco para autismo

Estudo realizado na Universidade do Sul da Califórnia apontou que crianças que vivem em locais com alto nível de poluição atmosférica (material particulado e dióxido de nitrogênio decorrente de tráfego de veículos) apresentam três vezes mais chances de desenvolver autismo, em comparação com as que vivem em áreas menos poluídas. O trabalho foi publicado no Archives of General Psychiatry.

Ao todo, participaram da pesquisa 279 crianças diagnosticadas com autismo e outras 245 que não apresentavam a doença. As mães informaram seus locais de residência durante a gestação e primeiro ano de vida do filho. Verificou-se que essa associação é mais evidente no final da gravidez e início da vida da criança. “A poluição é um fator de risco, não a causa do autismo”, observa Heather E. Volk, coordenador do estudo.

Veja mais:

+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7