A senadora Marina Silva fez hoje seu primeiro movimento na direção de uma aliança partidária rumo a 2010. E foi uma guinada à esquerda radical, embora ainda não tenha confirmado uma possível aliança com o PSOL, de Heloísa Helena.MSilva Com PSOL, Marina guina à esquerda radical

 Com PSOL, Marina guina à esquerda radical

 

 

 

 

Neste jogo, Marina pode ter mais a perder que a ex-senador alagoana. A ex-ministra do Meio Ambiente tem quase 6% de intenções de voto - mas são votos com certa qualificação. Nem todo eleitor de Marina se agrada do discurso estridente do Partido Socialismo e Liberdade. Já a senadora agrega à legenda de Heloísa Helena um novo discurso, racionalmente afinado com questões contemporâneas. Além do peso moral da própria figura.  

 Não por acaso, a conversa entre as duas ex-petistas terminou na formação de uma comissão para aferir as chances de acerto e erro nesta aproximação.

 O encontro sinaliza que sem Heloísa Helena como candidata ao Planalto, o PSOL tenta embarcar nalguma canoa que lhe apresente um mínimo de afinidade e segurança. Não é difícil que Marina aceite o apoio do partido. Mas para isso pode ter de abrir mão de parcela da sua conhecida moderação, já que Heloísa Helena e seus correligionário são por definição indomesticáveis.

Veja mais:

+ Serra cai sete pontos, mas continua líder para 2010
+ Aécio diz que exposição de Dilma não dá voto
+ Todos os blogueiros do R7