O professor e analista político Leonardo Barreto resolveu tirar a teima. Ele coletou os dados das pesquisas de intenção de votos feitas de setembro de 2009 até aqui e obteve um desenho interessante do movimento dos candidatos à presidência da República. O professor reuniu os dados dos institutos Ibope, Sensus, Vox Populli, Datafolha e Sensus, e organizou-os em ordem cronológica.

O resultado visual é revelador. Mostra, por exemplo, que a polarização entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) é aguda e começou a se acirrar a partir de dezembro de 2009, com o crescimento da ex-ministra. Deixa clara a queda de Ciro Gomes (PSB) e a estagnação de Marina Silva (PV).

O gráfico registra a aproximação entre a candidata petista e o tucano, movimento que permanece relativamente estável ao longo de 4 pesquisas, até que se transforma num empate técnico, segundo Vox Populli  de 31 de março e a polêmica pesquisa Sensus de 9 de abril.

Aliás, uma rápida observação do gráfico mostra que a cada pesquisa Sensus as linhas das trajetórias dos dois adversários se aproximam, enquanto os resultados dos institutos Ibope e Datafolha são relativamente parecidos, quando as pesquisas são feitas em datas próximas por estes institutos.

chris 11 Gráfico mostra sete meses das trajetórias de Serra e Dilma

Clique na imagem para ampliá-la

O PSDB ameaça entrar com uma notícia crime contra o Sensus junto ao Ministério Público. O partido acusa o instituto de 5 irregularidades, e de superestimar as consultas feitas junto aos eleitores de classes de baixo poder aquisitivo, obtendo um resultado distorcido.