O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o IPEA, deu nesta segunda-feira o que se pode chamar de “bola fora”. Em plena campanha do governo para convencer o mundo e a Fifa de que o Brasil será capaz de sediar a Copa do Mundo de 2014 sem embaraços, o Instituto divulgou um estudo que revela o esgotamento da capacidade de boa parte dos principais aeroportos do país (veja gráfico reproduzido nesta página).

O estudo mostra, por exemplo, que o Aeroporto de Congonhas já enfrenta hoje, faltando quatro anos para o mundial de futebol, uma demanda 40% acima da sua capacidade nos horários de pico, o de Brasília, 25% e o de Guarulhos, 22%.

A Copa de 2014 deve promover um acréscimo estimado de 4% no número de usuários dos aeroportos. Só São Paulo deve receber 600 mil passageiros a mais do que a rotina, nos dois meses dos preparativos e de realização do campeonato.

 IPEA indica aeroportos em colapso e irrita Jobim e Lula

A própria Infraero estima que vai ser necessário aumentar em 41% a capacidade de 16 aeroportos brasileiros até 2014 – e para isso estão previstos investimentos públicos de R$ 6,4 bilhões.

A divulgação do estudo do IPEA pegou de surpresa o Planalto e o Ministério da Defesa. E funcionou como uma espécie de “presente de grego”, em pleno dia do aniversário da Infraero, alvo de constantes pressões por privatização.

Na solenidade comemorativa na sede da empresa, fechada ao público, o ministro Nelson Jobim deixou clara sua insatisfação. “A Infraero não precisa de ensinamento de quem não conhece a matéria” , disse o ministro, segundo relato de um dos presentes.

Infraero e Anac não foram avisadas da divulgação do estudo. Nem tampouco o Planalto, que prepara para a quarta-feira mais um balanço do PAC – cantando loas aos resultados das obras que embalam a candidatura Dilma, inclusive nos aeroportos. Por isso mesmo, o gol contra do IPEA desagradou também o presidente Lula.

O Instituto pretendia mostrar que o setor aéreo representa um dos mais promissores destinos para investimentos, já que apresenta potencial para triplicar de tamanho nos próximos 20 anos, mesmo diante de uma perspectiva conservadora do crescimento do PIB brasileiro. O tiro saiu pela culatra.

[r7video http://noticias.r7.com/videos/movimento-nos-aeroportos-brasileiros-deve-triplicar-nos-proximos-20-anos/idmedia/7e02d05ab422fe516044efb1f89a9dc5.html]

+ Leia os principais destaques do dia