A pré-candidata petista Dilma Rousseff conta com o apoio voluntário e incondicional do deputado cassado José Dirceu, que acaba de tornar público seu ponto de vista sobre a declaração de José Serra sobre a responsabilidade do governo boliviano no tráfico de drogas para o Brasil.

Para Dirceu, a declaração do tucano foi uma “operação organizada  e articulada com a grande imprensa”, que reverberou a declaração de Serra com reportagens sobre o assunto - o que caracteriza "guerra suja da campanha de Serra", conforme título de artigo de seu blog na internet.

Dirceu ataca edições recentes  da revista Veja e do jornal Folha de São Paulo. “Mesmo com a mais absoluta falta de provas e indícios e com a produção irrisória de cocaína pela Bolívia - 60% dessa droga produzida no mundo vêm da Colômbia, 600 toneladas ao ano - tanto a revista quanto o jornal deram cobertura e apoio ao caso”, afirma.

Cabo eleitoral peso pesado de Dilma, o líder petista sustenta que o problema é do Brasil: “a responsabilidade pelo consumo e pelo tráfico é totalmente brasileira e não da Colômbia ou da Bolívia”. Para Dirceu, na Bolívia, “a produção irrisória de folhas de coca (27.500 hectares) é em sua maior parte destinada ao consumo da população boliviana e para fins medicinais”.