Continua no ar o “gentequemente.org.br” – página digital mantida pelo PSDB dedicada ao ataque a Lula e a candidata Dilma Rousseff, com os mesmíssimos textos e chamadas que levaram o PT a reclamar junto a justiça eleitoral. O TSE não determinou a retirada da página do ar, e acatou a reclamação quanto à divulgação de comentários ofensivos à candidata, enviados pelos leitores, e aplicou multa de R$ 10 mil ao partido.

Continuam na página links como “Santinha! As mentiras de Dilma Rousseff”, “Os falsos doutores: Dilma e Mercadante”, “Arapongagem de alto nível” – todos agora aparecem sem registro de comentários dos internautas.

Em sua decisão, o ministro Henrique Neves, do TSE, contestou comentários "emitidos por indivíduos que acessam diariamente o site, cujo conteúdo demonstra a existência de notória propaganda eleitoral antecipada negativa em desfavor de Dilma Rousseff e positiva em favor de José Serra". Os advogados tucanos vão recorrer.

E assim, aos trancos e barrancos, vai se tentando criar alguma restrição para a utilização da internet numa eleição. Mas será que isso é mesmo possível?

+ Leia os principais destaques do dia no R7