Ninguém admite oficialmente, mas o risco de enfrentar saias-justas incontornáveis acaba de fazer dois dos principais candidatos à Presidência se recusarem a participar de sabatina promovida pela Confederação Nacional da Agricultura. Dilma Rousseff, do PT, e, agora, Marina Silva, do PV, já avisaram que não comparecerão ao evento previsto pela CNA para a quinta-feira, dia primeiro de julho.

O comitê de Dilma Rousseff não admite abertamente, mas o encontro na CNA fatalmente levaria a candidata a assumir posições contra o Movimento dos Sem Terra – adversário frontal dos grandes proprietários de terra e produtores rurais, anfitriões do evento. A ex-ministra tem mantido o discurso da “defesa da legalidade”, segundo o qual, qualquer ato de afronta à lei deve ser reprimido e punido. No entanto, não é difícil imaginar que o confronto com os números e prejuízos provocados por invasões de terra do MST venha a constranger Dilma, integrante até outro dia de um governo considerado leniente pelos produtores rurais, e até cúmplice do movimento.

Apesar da alegada "defesa da legalidade", os petistas são contra a “demonização” do MST e a “criminalização dos movimentos sociais”. Mas manter estas posições em pleno auditório da CNA seria no mínimo embaraçoso e contraproducente para a campanha.

O caso de Marina Silva é parecido. A ex-ministra do Meio Ambiente teve nos ruralistas seus grandes adversários enquanto comandou o ministério, e defende idéias frontalmente contrárias ao agronegócio e à produção de grãos em larga escala. O comitê de Marina, no entanto, vem utilizando a ausência de Dilma Rousseff ao encontro para justificar a recusa de Marina em participar. Alega-se que a candidata não deve comparecer apenas para “fazer palanque” para o tucano José Serra.

A direção da CNA continua em negociações com os candidatos para viabilizar a sabatina, a segunda feita por uma grande corporação, após a promovida pela Confederação Nacional da Indústria, em maio. O evento da CNA está previsto para ocorrer apenas 5 dias antes do início oficial da campanha.

Veja mais:

+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7