Enviado por Priscilla Mendes, especial para este blog

Marina Silva pode fazer de tudo para parecer que não, mas anda mesmo atrás dos votos evangélicos. Neste sábado (7), sem muito alarde, a candidata à Presidência da República participou de um culto no Rio de Janeiro. O convite partiu da pastora Márcia e do pastor Ezequiel, da igreja Vida Nova. Gabeira estava ao lado.

Quem assistiu ao discurso diz que a pregação religiosa da candidata exaltou valores do Partido Verde, tudo embasado em passagens bíblicas. Mesmo assim, o presidente do PV no Rio, Alfredo Sirkis – que travou pelo twitter uma guerra paralela contra o presidenciável Plínio de Arruda (PSOL) em defesa de Marina – disse que o discurso da candidata foi “cem por cento religioso, sem referência alguma ao momento eleitoral”.

- Penso que [Marina] quis marcar claramente o contraste com os candidatos que vão a esses atos falar de suas candidaturas.

Em seu blog, Sirkis diz que o voto evangélico de Marina – segundo pesquisas do próprio partido no Estado do Rio de Janeiro – está abaixo dos 14%. Sim, o partido está preocupado em divulgar a postura religiosa da candidata entre os evangélicos, especialmente na baixada fluminense, que é a área de maior concentração dos adeptos dessa religião, segundo o deputado.

Como nenhuma estratégia é perfeita, enquanto Marina acode de um lado, sua postura religiosa pode incomodar a comunidade gay, que tanto anseia pelo reconhecimento da união civil homoafetiva.

Alertada, desde o início da campanha a verde tem demonstrado simpatia à comunidade, porém, na sabatina do R7, ela foi incisiva ao dizer que casamento é um sacramento e que, “pelos seus princípios de fé”, não o defende.

- A comunidade gay vai poder fazer o seu cálculo de avaliação: “os meus direitos civis a senadora Marina defende. Pelos princípios que ela tem, ela, de forma transparente, diz que não concorda com a questão do casamento”. E aí eu não faço aquele jogo de falar por entre os dentes ou de ir nas igrejas e dizer uma coisa e depois com a comunidade gay dizer outra.

Veja mais:

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7