Enviado por Priscilla Mendes, especial para este blog

Quem não fizer o dever de casa poderá ficar de castigo nos fins de semana - o recado foi claro, durante a penúltima reunião ministerial de Lula, realizada nesta terça (10). O ministro Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, disse que o presidente quer foco prioritário dos ministros às ações de governo. A ordem frustrou os planos de quem pretendia tocar em marcha lenta o último semestre do mandato para ajudar os aliados que estão em campanha.

Pela lei, ministros podem fazer campanha eleitoral fora do expediente, mas Lula já determinou que só será liberado quem fizer por onde. “Se os ministros derem conta das ações prioritárias do governo e continuarem dando contra sobre isso [campanha], obviamente que a lei os autoriza a fazer campanha nos finais de semana”, disse Padilha. A equipe foi alertada, segundo o ministro, de que  “se for necessário ter reunião de fim de semana, [Lula] quer que os ministros façam reunião de fim de semana”.

Padilha aproveitou para dar uma alfinetada na gestão passada, dizendo que Lula “não quer que o seu governo termine como outros presidentes terminaram”. Para isso, declarou o presidente,  o “time não pode ir para a retranca”, em mais uma de suas incansáveis comparações futebolísticas.

Veja mais:

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

+ Fique ligado nas Eleições 2010