Enviado por Priscilla Mendes, especial para este blog

Nem tanta falsidade assim. Depois da favela que não é favela e da Elba Ramalho que não é Elba Ramalho, ao menos sabemos que os direitos autorais da canção "Bate Coração" foram obtidos regularmente pela campanha de José Serra.

A polêmica começou quando, nesta quarta-feira (18), a assessoria de Elba Ramalho divulgou uma nota negando a participação no jingle, embora a voz que canta a paródia da canção Bate Coração, (original da compositora Cecéu) seja idêntica a da cantora paraibana: “Elba Ramalho esclarece que não é sua a voz na versão de "Bate Coração", de autoria de Cecéu, veiculada como jingle na campanha de José Serra.

A cantora, que em 2002 apoiou sua candidatura à presidência, não foi nem sequer consultada sobre a veiculação da música na campanha e prefere não se pronunciar sobre a disputa neste ano de 2010.”

Cecéu, a autora, conta que a equipe da campanha de José Serra a procurou cerca de 20 dias atrás a fim de comprar o direito de utilização da canção. O pedido, segundo Cecéu, foi encaminhado à gravadora Polymusic Brasil, que deu seguimento aos procedimentos jurídicos. “Tudo com meu consentimento”, garante a compositora, que preferiu não manifestar apoio ao tucano nem a Dilma Rousseff.

- "Bate Coração" é uma música muito popular e até hoje vários comerciais a utilizam. É uma canção comovente, que toca o coração das pessoas - afirma Cecéu.

(Colaborou TACIANA COLLET, TV Record)

Veja mais:

+ Acompanhe os Jogos da Juventude em Cingapura
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7