Faltando menos de três semanas para a escolha definitiva do eleitor sobre quem vai governar o país pelos próximos quatro anos, apenas nesta semana os dois principais candidatos à Presidência divulgam algo parecido com um programa de governo.

A coligação que apoia a candidatura de Dilma Rousseff anuncia que, nesta quarta (13), apresentará os treze compromissos da petista, cujo partido também é identificado pelo número 13. O PT também planeja divulgar até o dia 28 deste mês - faltando dois dias para a votação de segundo turno - “cadernos setoriais”, com o detalhamento de propostas por área de atuação do governo.

O PSDB, de José Serra, deve lançar suas propostas na quinta-feira (14), propositalmente um dia depois da adversária. Desta forma, os tucanos garantem a paternidade das próprias ideias, além de conhecerem o plano de voo proposto pelos petistas com antecedência. Nas próximas semanas, a coligação que apoia Serra promoverá debates com setores da sociedade civil para desenvolver pontos do programa de governo. Não por acaso, os ambientalistas são os primeiros escolhidos pelos tucanos para opinar.

Embora exista exigência legal de apresentar o documento no ato de registro da candidatura, Serra e Dilma, assim como a maioria dos nove concorrentes iniciais, trataram o assunto como mera formalidade e não encaminharam o plano de governo ao Tribunal Superior Eleitoral. Serra enviou a cópia de um discurso e Dilma, os resultados de um encontro do PT.

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaque do dia
+ Todos os blogs do R7