A quatro dias do segundo turno, pesquisas regionais indicam que nas 9 unidades da federação em que haverá nova votação para escolher o governador, os governistas são favoritos em seis e a oposição em três. Se confirmadas as previsões, Dilma Rousseff encerraria a disputa com 17 governadores aliados, e Serra, com 10.

Na lista de aliados ao Planalto com chance de vitória neste segundo turno estão: Camilo Capiberibe (PSB), no Amapá; Agnelo Queiroz (PT), no DF; Ricardo Coutinho (PSB), na Paraíba; Wilson Martins (PSB), no Piauí; Confúcio Moura (PMDB), em Rondônia; Neudo Campos (PP), em Roraima.

A oposição, que já elegeu sete governadores, segundo sondagens regionais, pode fazer outros três. Seriam eles: Teotônio Vilela (PSDB), em Alagoas; Marconi Perillo (PSDB), em Goiás; Simão Jatene (PSDB), no Pará.

Se confirmados os resultados destas sondagens de intenção de voto, ficaria assim a correlação de forças políticas nos governos estaduais, a partir de janeiro de 2011:

- PSDB terá potencialmente o maior número de governadores: sete. Além dos quatro eleitos no primeiro turno, faria mais três agora.

- PSB virá em segundo lugar, com seis governadores. O partido elegeu três no primeiro turno e pode fazer mais três.

- PT: Cinco. Quatro eleitos no primeiro turno, mais um agora, com a provável vitória de Agnelo Queiroz, no DF.

- PMDB: Quatro. Três eleitos no primeiro turno (sendo um declaradamente de oposição: André Puccinelli, no Mato Grosso do Sul), mais um, com provável vitória de Confúcio Moura, em Rondônia.

- DEM: dois. Partido dobrou sua cota de governadores ao eleger no primeiro turno Raimundo Colombo, em Santa Catarina e Rosalba Chiarlini, no Rio Grande do Norte.

- PMN: um governador eleito no primeiro turno: Omar Aziz, pelo Amazonas,

- PP: ficará com um, se eleger Neudo Campos governador de Roraima neste segundo turno.

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7