Enviado por CLÁUDIA GONÇALVES, TV Record, especial para este blog

"Com toda sinceridade, eu preferia que esse dia não tivesse chegado" - declarou Lula, interrompendo o discurso, com voz embargada, durante comemoração preparada pelos funcionários do gabinete presidencial, para festejar seu aniversário de 65 anos.

Segundo fontes do Palácio, a festa, na verdade, teve clima de despedida. O primeiro a discursar foi um funcionário da ajudância de ordem da Presidência que foi do reconhecimento do Brasil no exteiror à identificação do presidente com as pessoas comuns.

Depois, foi a vez de o assessor especial da Presidência para assuntos
internacionais, Marco Aurélio Garcia, discursar em nome das autoridades presentes. O professor destacou a importância de Lula ter chegado à Presidência e das conquistas nos oito anos de governo.

Gilberto Carvalho, torcedor fanático do Palmeiras e mestre de cerimônia da festinha, prestou outra homenagem: apresentou um bolo com o escudo do Corinthians, time de coração de Lula. "Esse bolo tem  gosto duvidoso porque tem o gosto da  derrota do último fim de semana", disse Carvalho, referindo-se à partida Palmeiras x Corinthians, na qual o time do presidente venceu. "Um a zero foi pouco", retrucou o presidente.

Começou então a sessão de fotos com cada um dos funcionários que compareceram ao terceiro andar do Palácio.

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7