A ex-senadora Marina Silva e apoiadores dão neste sábado , 16, o primeiro passo rumo à candidatura independente à presidência da República, em 2014. Em evento em Brasília, deve ser lançado o partido que garantirá a Marina Silva condição técnica de concorrer.

A convocatória para o Encontro Nacional da Rede Pró-partido fala na criação de um “novo instrumento político da luta pela sustentabilidade”. Já a  candidata virtual critica a “repetição” e a “estagnação na política” do cenário atual. Após dois anos de debates e encontros promovidos pelo Movimento Nova Política, Marina considera que o grupo está “maduro” para decidir sobre a criação da nova legenda, para o que, pela legislação , são necessárias 500 mil assinaturas de apoio.

Ao invés de partido, rede – Para marcar o caráter inovador da iniciativa, apoiadores de Marina discutem o nome da legenda e rejeitam a palavra partido. No lugar do termo, sugerem a adoção da palavra “rede”, que também sugere o engajamento de pessoas arregimentadas via internet. Entre as propostas já cogitadas estão Rede Brasil Sustentável, Rede Verde, e Rede Ecobrasil.

Acompanham Marina Silva na iniciativa o empresário Guilherme Leal, seu vice na chapa de 2010, quando terminou em terceiro lugar na disputa eleitoral, Maria Alice Setúbal, herdeira do banco Itau, a ex-senadora Heloísa Helena - nome dado como certo para compor o novo partido - e ativistas da causa ambiental, como André Lima, Bazileu Margarido Neto, ex-presidente do Ibama, além de parlamentares de outros partidos, como Fábio Feldmann (PSDB) e Cristovam Buarque (PDT/DF).

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com