O presidente Michel Temer gravou hoje um pronunciamento para ser divulgado pelas redes sociais no primeiro de maio, Dia do Trabalho. O vídeo tem menos de três minutos e foi a alternativa ao discurso em rede nacional, frequentemente alvo de protestos, como panelaços.

No pronunciamento, Temer voltará a reforçar que o Brasil começa a vencer a crise, e fará a defesa das reformas - hoje alvo de protestos em todo o país - como essenciais para a retomada do crescimento e do emprego.

O governo avalia que os protestos desta sexta foram dispersos, tiveram baixa adesão e terão pouco impacto sobre o ânimo dos parlamentares que votarão as reformas. "O povo não aderiu e sabe que temos de tomar o este remédio amargo para sair da crise" - declarou o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, destacado para falar pelo governo sobre as manifestações.