Eduardo Marini

Publicidade

25 Mar 18h30

Timão se dá melhor nos “vários clássicos dentro do clássico”. Empate seria mais justo

Tags: , , , , , , , , , , , Sem Comentários

torcida timao fernando dantas gazeta press Timão se dá melhor nos vários clássicos dentro do clássico. Empate seria mais justoFernando Dantas / Gazeta Press

Corinthians e Palmeiras fizeram um jogo digno da boa fase dos dois times.

 

Um jogo não: O até então líder do Paulista (Verdão) e o líder embalado do grupo 6 da Libertadores (Timão) jogaram vários jogos dentro de uma única partida.

 

E o Corinthians, que parecia conformado com a boa atuação e a tarde aparentemente melhor do rival no primeiro tempo, acabou se dando bem no final.

 

A primeira "partida dentro da partida" durou até o gol do Palmeiras, aos 17 minutos. Foi um período de muitas faltas e de futebol corrido mas burocrático dos dois lados, com um pouco mais de inspiração do Verdão.

 

A segunda "partida" começou no golaço de Marcos Assunção e foi até o final do primeiro tempo. Nela, o Palmeiras, com a vantagem, consolidou o seu domínio. Assunção controlava o meio de campo e levava o Verdão para frente, com a ajuda de Valdívia, outro que aparecia para o jogo, se movimentava, caía pelas laterais, enfim, atuava bem.

 

Neste período, seria normal se o Verdão tivesse feito o segundo gol.

 

O terceiro "jogo dentro do jogo" consumiu os primeiros 25 minutos da segunda etapa.

 

E foi completamente diferente dos dois primeiros: um Corinthians arrasador, com atitude, bem posicionado em campo, com o meio campo fazendo uma marcação mais adiantada e dois gols no intervalo de três minutos (três e seis minutos).

 

Destaques para a movimentação, a marcação e a saída de bola o ótimo Paulinho no meio-campo e as ótimas arrancadas de Emerson Sheik pela ponta-esquerda. Em pelo menos duas delas, o Timão chegou muito perto do gol. Sheik foi literalmente à linha de fundo de tocou para trás.

 

Na primeira, o zagueiro do Verdão cortou o chute que iria para o gol. Na segunda, Liedson (que, apesar de ter procurado mais o jogo com movimentação e vontade, saiu da 13ª partida seguinda sem marcar) não alcançou a bola.

 

Na defesa, Chicão e Castan controlavam o bom Barcos, que não foi brilhante como em outras ocasiões. Chicão, por sinal, deu uma entrada criminosa em Barcos no primeiro. Poderia ter quebrado a perna do rapaz. Merecia ter sido expulso, o que poderia ter mudado os rumos e o próprio resultado do jogo.

 

 

Neste "terceiro jogo", por outro lado, o Timão poderia ter feito pelo menos mais um gol que não seria absurdo.

 

E finalmente, na "quarta partida", disputada nos 20 minutos finais, as coisas se equilibraram. O Corinthians se plantou em campo para esperar o contrataque e o Palmeiras procurou o gol nos cruzamentos do impressionante Assunção.

 

Mas já era tarde: o Timão conseguiu segurar o placar até o final e garantir a liderança na 15ª rodada com 34 pontos, dois a mais que o próprio Verdão e o São Paulo.

 

Fora a pane no início da segunda etapa, que permitiu os dois gols do Corinthians, o Verdão fez uma boa partida.

 

O empate talvez fosse o resultado mais justo.

 

Um bom clássico, enfim. Disputado com dignidade de dois líderes.

 

Hoje, o Timão pegaria o Bragantino na fase eliminatória. E o Verdão, segundo colocado, enfrentaria a Ponte Preta.

 

Opine.

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

17 Mar 17h05

Alex Pirulito desiste de processar Fla, recebe mais de trezentão sem jogar, Joel o quer mas ele continua fora. Banana comendo macaco…

Tags: , , , , , , , , , , , , Sem Comentários

coracao pirulito Alex Pirulito desiste de processar Fla, recebe mais de trezentão sem jogar, Joel o quer mas ele continua fora. Banana comendo macaco...

Os clubes e cartolas brasileiros às vezes surpreendem na sua capacidade de surpreender.

 

Alex Pirulito Silva entrou na Justiça contra o Flamengo por atraso de pagamento.

 

A diretoria do Fla alegou que os salários do zagueiro, aqueles fechados em carteira e contrato trabalhista, não estavam atrasados.

 

Havia, segundo a diretoria do Fla, dois meses de atraso do direito de imagem - que, diga-se bem alto, não é um contrato de relação de trabalho, e sim de fornecimento de serviço publicitário, do caso de imagem, muitas vezes feito exclusivamente para burlar o imposto de renda de pessoas físicas - que, segundo os cartolas, foram acertados.

 

Além de negar o atraso, os dirigentes colocaram o jogador para treinar separado do grupo.

 

 

E o pressionaram a retirar a ação na Justiça.

 

Ainda não se sabe se o Fla realmente estava certo ao se dizer em dia com o jogador.

 

É provável que não estivesse.

 

O fato é que, certo ou errado, o jogador cedeu, obedeceu retirou o processo, como lembra o confrade Cosme Rímoli.

 

Mesmo assim, continua treinando sozinho.

 

Encaixa 300 mil pratas por mês, mais outro caminhãozinho de direito de imagem, sem dar nada em troca ao clube.

 

Depois da crise, poderia ao menos ter sido negociado para os clubes que procuraram o Fla interessados em seu futebol, aliviando, assim, a folha e liberando esta grana para a contratação de um novo zagueiro.

 

Mas não foi.

 

Come essa baba do rubro-negro todos os meses para apostar corrida com pernilongo em volta do campo.

 

Vanderlei Luxemburgo, o técnico que comandava a equipe quando houve a crise, não está mais lá.

 

Em seu lugar, reina agora o conciliador Papai Joel Santana, que já deu a entender várias vezes que gostaria de ter a chance de recolocar Silva no elenco.

 

Da série Perguntar Não Ofende: se Pirulito retirou o processo e pediu perdão a torcedores e dirigentes, se Vanderlei não está mais lá, se o jogador sabe jogar bola, recebe mais de trezentão e o novo técnico o quer, porque ele ainda não foi reintegrado ao elenco?

 

Como gosta de dizer o jornalista e mestre Elio Gaspari, tem banana comendo macaco...

 

Opine.

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

16 Mar 20h57

Isso sim é fair play: após fingir ter sofrido pênalti, atacante isola bola de propósito

Tags: , , , , , , , , Sem Comentários

Virou viral geral  na internet e nas redes sociais o vídeo de um pênalti batido nesta semana pelo atacante Vittorio Esposito, do Termoli, no último minuto da partida em que seu time vencia o Torres por um a zero pela copa amadora Italia Diletantti, da Itália.

 

 

O lance no jogo diletante, como define o nome do campeonato, não teria muita importância (mesmo porque o jogo estava no fim e o time favorecido pelo pênalti estava na frente) se Esposito - depois de ter bancado o malandro, é verdade - não tivesse tomado uma atitude rara inspirado pelo mais puro fair play.

 

Após ter simulado pênalti caindo, deitando e rolando sem ter sido atingido pelo adversário, Esposito fez a cobrança com um chutão para o alto, de propósito, isolando a bola.

 

 

A atitude não mudou o cénario e nem a vitória do time de Esposito. Mesmo assim, ele foi muito aplaudido pelos rivais, colegas e até torcedores de seu time.

 

Veja o pênalti que não foi e, em seguida, o chutão do atacante:

Vittorio Esposito (Termoli) - Perda de pênalti por perolasblogs no Videolog.tv.

Opine.

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

15 Mar 18h41

Fla pode pagar quinhentão mensais a Adriano. Sem risco. É ou não a prova de que cartola só faz isso porque a grana é do clube e não dele?

Tags: , , , , , , , , , , , , , 2 Comentários

contando dinheiro real Fla pode pagar quinhentão mensais a Adriano. Sem risco. É ou não a prova de que cartola só faz isso porque a grana é do clube e não dele?

Adriano ganhou entre R$ 380 mil e R$ 400 mil mensais, durante 11 meses, praticamente sem trabalhar no Corinthians.

 

 

Agora, quer encaixar R$ 500 mil no Fla, revela o confrade Cosme Rímoli.

 

 

Sabe ele que Vagner Love embolsa R$ 450 mil, Deivid Gol Perdido do Século pelo menos R$ 500 mil e R0naldinho Gaúcho, R$ 1,25 milhão.

 

 

Por isso quer quinhentão, mesmo salário que encaixava no rubro-negro no final de 2009, quando deixou o clube, após a conquista do Brasileiro daquele ano, por um convite da Roma.

 

 

Salário fixo.

 

Sem risco.

 

Dando tudo ou dando nada.

 

 

Para início de conversa, a presidente do clube, Patrícia Amorim, estaria disposta a pagar os mesmos R$ 380 mil do Coringão - o que, diante do produto do passado recente de Adriano e sem contrato de risco, já seria um delírio, obra de pura insanidade.

 

 

 

Mas como não há nada ruim que não possa ficar pior, a presidente, má fase política e com risco de não se reeleger no final do ano, pode ceder e entregar meio milhão de reais por mês a Adriano sem exigir de volta nem mesmo um contrato de risco ou por produtividade.

 

 

Se isso acontecer, será ou não a prova de que cartola só faz isso porque o dinheiro é do clube e não dele, como discutimos em um texto anterior.

 

Opine.

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

15 Mar 17h38

A propósito, quem quiser saber melhor o que é o hipotireoidismo do Ronaldão Fenômeno…

Tags: , , , , , , , , Sem Comentários

... é só ler (ou reler) o texto Conheça o hipotireoidismo, o problema do Fenômeno, que eu também publiquei aqui na coluna no mesmo 14 de fevereiro de 2011 da despedida do craque.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

15 Mar 17h28

Gordura do Ronaldo, hipotireoidismo, notícia velha, comida, vinho, Tim Maia. Vale tudo. Ao mesmo tempo agora

Tags: , , , , , , , , , , Sem Comentários

ronaldo daniel augusto jr ae choro Gordura do Ronaldo, hipotireoidismo, notícia velha, comida, vinho, Tim Maia. Vale tudo. Ao mesmo tempo agora Daniel Augusto Jr. / AE

Leio aqui mais um post (ótimo, para variar) de meu confrade Cosme Rimoli a respeito do sobrepeso (ou quase-obesidade, ou obesidade mesmo) do nosso Ronaldo Fenômeno.

 

 

Tudo certo e bonitinho.

 

 

Só queria fazer um reforço que considero interessante.

 

Em certo ponto, Cosme diz o seguinte:

 

-  Na despedida do Corinthians, ele (Ronaldo) disse que tinha problemas de tireóide. A informação nunca foi confirmada ou negada no clube. Ficou a palavra dele e ponto final.

 

A história é um pouquinho diferente.

 

A rigor, nem ele, nem o Corinthians, nem os médicos de um nem os de outro precisavam confirmar naquele momento o hipotireoidismo.

 

 

Por um motivo singelo: ao contrário do que insinuou Ronaldo e acreditou a suprema maioria dos jornalistas presentes na emocionada despedida do craque dos gramados naquela segunda-feira 14 de fevereiro de 2011, e depois deles a maior parte do público, o problema de Ronaldo era notícia velha.

 

 

Na Europa, o distúrbio glandular do Fenômeno era assunto de reportagens desde 2007.

 

Por aqui, eu já tinha lido ao menos um texto sobre o assunto, de autoria do excelente Chico Silva (que, por sinal, dá a mim e também ao confrade Rímoli a honra da sua amizade).

 

Tempos depois de ter lido este texto, mas ainda bem antes da despedida de Ronaldo, Chico e eu lembramos do problema numa conversa em que o assunto era o peso do ex-jogador.

 

Por sinal, naquela mesma segunda-feira 14 de fevereiro em que o craque pendurou as chuteiras, este que vos incomoda publicou, neste mesmo canto da blogosfera colorida, um texto exatamente sobre o assunto, com o título Ao contrário do que pensa Ronaldo, seu problema na tireóide é notícia velha, e o texto que publico em itálico a seguir.

 

Espero ter contribuído para reforçar em detalhes o ótimo relato de confrade Rímoli, embaixo do qual assino, carimbo, reconheço firma e protocolo.

 

A rigor, Ronaldão engorda tanto e tão rápido porque mistura tudo em um pratão só: hipotireoidismo, comida, mais comida, bebida, mais bebida, doce, mais doce, salgado, mais salgado, vinho, mais vinho.Vale tudo. Tudo ao mesmo tempo agora...

 

Ô boquinha nervosa, sô...

 

Em tempo: o camarada está mesmo, e cada vez, a cara do Tim Maia.

 

Já dá até para substituir o neto do Silvio Santos, Thiago Abravanel, no papel papel principal no musical sobre o cantor que faz tanto sucesso no País. Pano rapidíssimo.

 

Ao texto daquele 14 de fevereiro de 2011, pois:

 

Em sua bonita e emocionada entrevista de despedida, Ronaldo Fenômeno contou, com ares de revelação, que teve seu hipotireoidismo diagnosticado em 2007.

Pelo jeito que Ronaldo contou a história, parecia que seu problema era algo não sabido e não divulgado em público até aquele momento.

Ele ainda brincou com os jornalistas.

Disse que muitos deles, a partir daquele instante, ficariam com remorso de ter brincado com o seu peso, mas que ele, Ronaldo, não guardava mágoa de ninguém e que estava tudo certo.

Pela maneira como Ronaldo tocou no assunto, parecia que o problema era algo não sabido e não divulgado em público até aquele momento.

Não é bem assim.

No mesmo ano de 2007, o médico do Milan, Jean Pierre Meerseman, afirmou com todas as letras, numa entrevista para um programa do canal de tevê do clube italiano, o Milan Channel, o seguinte:

- Alguns exames que fizemos revelaram que Ronaldo tem uma disfunção na tireóide chamada de hipotireoidismo.

Na ocaisão, a notícia foi repercutida em alguns sites europeus.

Chico Silva, amigo e jornalista brilhante, um dos mais estupendos que conheci, leu a história em um deles e me mostrou o texto.

Chico, que enfrentava na época um problema parecido, chegou a comentar exatamente a situação cruel vivida por Ronaldo, vendo a imprensa classificá-lo como gordo comilão quando, a rigor, ele passava por um problema glandular.

Depois que o Fenômeno chegou ao Timão, alguns poucos jornalistas chegaram a questionar o médico do Corinthians à época, Joaquim Grava, sobre o assunto.

Grava sempre negava de forma radical e definitiva.

Dizia que, se ele tivesse o problema, o Corinthians claramente iria tratar.

A questão é que tratar hipotireoidismo não é tão simples assim.

Para um resultado eficaz, Ronaldo teria que tomar alguns hormônios para fazer o papel do T3 e do T4 que seu corpo produz em pequena quantidade.

O problema é que esses hormônios tomados como remédio são sintéticos, ou seja, fabricados em laboratório, e não orgânicos, istoé, como os produzidos pelo próprio corpo.

Os hormônios sintéticos são identificados nos exames antidoping que os jogadores fazem a toda hora.

O que levaria Ronaldo a cair na tarrafa da dopagem sem ter a intenção de se dopar.

Por isso o craque não tomou os hormônios, mas também não saiu por aí falando sobre o tema.

Mas o problema foi divulgado, sim.

Existem outros tratamentos para o caso sem hormônios, mas eles reduzem pouco peso e, depois, o paciente recupera esses quilos muito rapidamente.

O próprio Milan teria submetido Ronaldo a uma dieta especial, acompanhada de alguns comprimidos sem hormônio, que na época fez o craque perder 3,5 quilos.

Mas eles voltaram...

O resumo disso tudo é que a notícia, na verdade, é velha.

Tem pelo menos quatro anos, chegou ao Brasil e até foi desmentida pelo então médico do Timão, que, como revela agora Ronaldo, sabia de tudo, a exemplo de toda a diretoria corintiana.

Eu e uma grande parcela, talvez até a maioria, dos jornalistas que trabalham em algum momento com esporte sabíamos do hipotireoidismo do Fenômeno.

O problema foi que nós preferimos não dar qualquer álibi para ele e creditar todos os seus quilos a uma boca nervosa e incorrigível.


Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

14 Mar 13h48

Vários clubes ainda querem Adriano. Você o teria sem contrato de risco? Cartola faz isso porque grana sai do clube e não do seu bolso

Tags: , , , , , , 1 Comentário

adriano gazeta press Vários clubes ainda querem Adriano. Você o teria sem contrato de risco? Cartola faz isso porque grana sai do clube e não do seu bolsoGazeta Press

 

Oito jogos em 352 dias de contrato.

 

Atuação nos 90 minutos em uma única partida.

 

 

Dois gols.

 

Com esses números melancólicos, chega ao fim a passagem de Adriano pelo Corinthians.

 

São realmente lamentáveis o empenho absurdo e o planejamento milimétrico exibidos por esse rapaz para destruir uma carreira que tinha tudo para ser excepcional. E, na esteira, a própria vida.

 

Rompimento de contrato na Itália, anúncio de que deixaria a carreira, incontáveis faltas e atrasos, rolos em noitadas, saída precoce do Flamengo após um título, ida e abandono do Roma, passagem vergonhosa no Corinthians.

 

Será o fim?

 

Com menos de 30 anos, físico privilegiado, chute potente e arrancada poderosa, Adriano ainda teria tudo para ser um dos grandes atacantes do Brasil do e mundo.

 

Jamais voltará a ser o Imperador – e nem é isso o que os sensatos cobram dele -, mas ainda poderia dar muito ao futebol e, quem sabe, até à Seleção Brasileira.

 

Mas, por todas as burrices que teimou e ainda teima em fazer, fica difícil confiar que ele volte a ser um profissional minimamente responsável.

 

Especula-se Adriano tenha recebido entre R$ 380 mil e r$ 400 mil mensais no Corinthians.

 

Se encaixou isso integralmente nos onze meses em que ficou no Timão, pode ter levado algo em torno de R$ 4,4 milhões no período.

 

R$ 2,2 milhões por gol.

 

 

Que dirigente de clube gastaria tanto em Adriano se o dinheiro fosse seu?

 

 

O Flamengo abriu as portas para seu retorno.

 

 

O convite para que ele se recupere e depois entre no elenco rubro-negro deverá ser feito nesta quinta-feira (13), após o jogo da Libertadores conta o Olimpia, do Paraguai, no Engenhão.

 

Outros clubes querem o atacante. Até mesmo um carioca, que seria Botafogo ou Vasco, clubes que manifestaram interesse no jogador antes de sua contratação pelo Corinthians.

 

Estou certo de uma coisa: os cartolas só assumem risco como este, com quase tudo para dar errado, porque a grana é do clube e não deles.

 

 

Porque se o clube fosse, por exemplo, uma empresa de propriedade desses dirigentes, duvido que eles pagariam.

 

 

Adriano diz ter propostas de clubes brasileiros e estrangeiros.

 

 

Para receber uma nova chance, penso que ele deveria aceitar um contrato de risco total com o novo pretendente.

 

 

Risco total de verdade, com salários mais baixos no início e reajuste ou bônus no futuro, por merecimento, se for o caso.

 

 

E, sobretudo, com avaliação mensal para pagamento de acordo com o que realizou.

 

 

Trabalhou? Chegou sempre na hora? Jogou todos os jogos possíveis? Manteve-se no peso? Cumpriu os compromissos acordados?

 

Recebe o salário integral.

 

Fez exatamente o contrário disso tudo? Recebe muito pouco, quase nada, ou nada.

 

Como será difícil Adriano topar um contrato desses e sempre há algum cartola disposto a gastar o que não é dele para ter o atacante no elenco, daqui a pouco ele estará novamente recebendo salário alto e garantido.

 

Situação que, a rigor, é o maior incentivo para o Imperador faça o que fez nos últimos anos: produzir pouco, quase nada ou nada.

 

E você, faria com Adriano um contrato com salários fixos e garantidos todos os meses?

 

Opine.

 

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

12 Mar 16h12

Teixeira fora. Guerra agora será entre os a favor e os contra “paulistização” da CBF e COL

Tags: , , , , , , , , , 3 Comentários

Teixeiraguto maia gazeta press Teixeira fora. Guerra agora será entre os a favor e os contra “paulistização” da CBF e COL Guto Maia / Gazeta Press

 

Ricardo Terra Teixeira, 64 anos, está oficialmente fora da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

 

 

E também do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2012.

 

 

 

A renúncia do advogado e empresário acaba de ser anunciada, nesta segunda-feira (12), em carta de Teixeira lida pelo novo presidente da CBF e do COL, o paulista José Maria Marin, vice-presidente da CBF para o Sudeste desde 2008 e mais velho dos cinco vices regionais da entidade,
com 79 anos.

 

 

 

Empurrada por denúncias recentes feitas pelo Grupo Record, em vários pontos do País, a tempestade de ontem se foi e o sol voltou a brilhar.

 

 

 

 

 

 

Pelo que se tem de oficial até agora, Marin ficará no poder até 2015, quando terminaria o mandato de Teixeira.

 

 

 

 

Pelo estatuto da CBF, Teixeira, ao pedir licença médica, na sexta-feira (9), poderia ter escolhido um dos cinco vices para sucedê-lo.

 

 

 

Preferiu, contudo, não apontar um nome.

 

 

 

 

Sabia que se não indicasse nenhum deles, o cargo, pelo estatuto, cairia no colo do vice mais velho – no caso, Marin, exatamente quem ele desejava.

 

 

 

Teixeira queria Marin por ele ser, ao menos teoricamente e até aqui, seu amigo e a favor da continuidade. Ao
assumir, nesta segunda-feira (12), o novo presidente falou em “continuação de uma gestão reconhecida no mundo todo por suas vitórias”.

 

 

 

Assim, Teixeira tem, ao menos publicamente e até agora, o substituto desejado sem o desgaste adicional de ter escolhido um e, por conseqüência, preterido os outros quatro.

 

 

 

Para alguém numa fase em que o que não faltam são desgastes, preocupações e dores de cabeça, pode ter sido alguma coisa...

 

 

 

Se Marin permanecerá fiel a Teixeira ou dará o golpe branco para mudar tudo, seduzido pelo mel denso do poder, saberemos nos próximos dias.

 

 

 

Ou semanas. Ou meses.

 

 

 

Afinal de contas, para além de se merecer ou não, poucos ambientes são tão volúveis e traiçoeiros como o do futebol.
Nele, a verdade de hoje é inevitavelmente a mentira ultrapassada e derrotada de amanhã.

 

 

 

Marin é, por exemplo, muito próximo do presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo del Nero, homem
que deverá tomar força no futebol brasileiro.

 

 

 

Sabe-se que o último desejo de Del Nero é ver mantido na CBF o poder da chamada “patota”: o ex-presidente do
Corinthians, Andrés Sanchez, o ex-craque Ronaldo Fenômeno e o diretor de
comunicação da entidade, Rodrigo Paiva.

 

 

 

 

Del Nero e Sanchez, definitivamente, não se bicam.

 

 

 

 

Neste exato momento, salpicam pelos veículos de comunicação textos, análises e opiniões sobre os pontos positivos e
negativos dos 23 anos de Teixeira à frente da CBF (talvez o pior deles tenha
sido exatamente este: cair na tentação de ficar longos 23 anos à frente da CBF,
algo difícil de aceitar na rotatividade exigida por qualquer cargo eletivo).

 

 

 

Os títulos conquistados, as manipulações, os casos vergonhosos de corrupção nos quais está envolvido.

 

 

 

E ainda outros textos sobre as, digamos assim, heterodoxias de nosso José Maria Marin.

 

 

 

Um homem que tentou ser jogador de futebol na juventude, no São Paulo, formou-se em Direito, foi cartola da FPF
e entrou para a política.

 

 

 

Um homem que tem no currículo cargos de vereador em São Paulo (1964), presidente da Câmara Municipal (1969) e deputado estadual (1971 a 1979).

 

 

 

 

Um homem que assumiu por dez meses o governo de São Paulo, entre 1982 e 1983, filiado ao PDS, após a saída do titular, Paulo Maluf, para concorrer ao cargo de deputado federal, “puxando” para Brasília, pelo sistema de legenda, vários companheiros de partido com as grandes votações que ele, Maluf, tinha até então.

 

 

 

Um homem que chefiou a delegação brasileira na Copa do Mundo de 1986, no México.

 

 

 

Um homem que, abrigado no PTB, faz política até hoje, à beira das oito décadas de vida.

 

 

 

Mas um homem que, apesar de todo esse passado, só ficou mesmo conhecido e, vamos lá, célebre em todo o País neste início de 2012, ao, vejam só, literalmente embolsar a medalha do goleiro reserva do elenco do Corinthians na premiação da Copa São Paulo de Juniores.

 

 

 

Discute-se tudo isso à mão cheia neste momento.

 

 

 

Com o tempo, vamos conversar sobre cada um desses temas.

 

 

 

No momento, em meio a tantas dúvidas geradas pela dupla renúncia de Teixeira, estou mais interessado em especular sobre a seguinte questão: até que ponto os presidentes das federações estaduais de futebol espalhadas pelo País irão se conformar e conviver pacificamente com a paulistização da CBF e do COL.

 

 

Isso porque a esses senhores, aliados quase unânimes de Teixeira, cabe eleger os presidentes da CBF.

 

 

 

E, com o apoio quase unânime a Teixeira, esses dirigentes de todo o País isolaram até aqui, a tomada de poder
pelos paulistas.

 

 

Que, na visão deles, representaria a perda total das benesses dadas pelo ex-cartola e o controle definitivo dos “ricos
inimigos do futebol do resto do País”, como costumam dizer vários deles.

 

 

 

Não por acaso, muitos já se movimentam para tentar uma nova eleição na CBF.

 

 

 

 

Marin, ao contrário de Teixeira, é um político experimentado.

 

 

 

Se, agora no PTB, ele for habilidoso o suficiente para estabelecer um bom diálogo nesta reta final com a presidente Dilma Rousseff (que, ao contrário do ex-presidente Lula, não tinha e nem fazia a menor questão de ter boas relações com Teixeira), ganhará força nesta briga com os descontentes.

 

 

 

De qualquer forma, este embate entre paulistas e as outras federações será o maior neste caminho até a Copa
2014.

 

 

Pelo estatuto, a transição está feita.

 

 

 

Resta saber, depois de medalhas no bolso e tanto tempo de reinado de Teixeira, até que página ela terá suporte
político.

 

 

 

 

Sinceramente, não ouso arriscar agora quem sairá vencedor.

 

 

 

E você, tem ideia de quem levará a parada?

 

 

Opine.

 

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

10 Mar 19h57

Tatu-bola supera onça e jacaré e vira mascote da Copa 2014. Tatu lembra e faz buraco.Hum…

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , 13 Comentários

tatu bola Tatu bola supera onça e jacaré e vira mascote da Copa 2014. Tatu lembra e faz buraco.Hum... Imagens de divulgação

A Fifa decidiu: o tatu-bola será o mascote da Copa do Mundo de 2014, a ser disputada no Brasil.

 

A imagem do bicho terá traços de desenho animado japonês, informa Lauro Jardim na coluna Radar, da revista Veja. A cor será o azul, com short verde e camisa branca.

 

Nas animações testadas até agora, o bicho vira uma bola de futebol.

 

Na eleição, feita no comitê organizador da Copa, o tutu-bola venceu a disputa com outros dois concorrentes muito presentes na fauna brasileira: o jacaré e a onça.

 

Levou vantagem por viver na caatinga e, em menor escala, no cerrado brasileiro e correr risco de extinção.

 

tatu bola 2 Tatu bola supera onça e jacaré e vira mascote da Copa 2014. Tatu lembra e faz buraco.Hum...

E, acima de tudo, pela capacidade de transformar a forma de seu corpo, como lembra o seu nome, em algo praticamente igual a uma bola de futebol (imagem acima).

 

O tatu-bola não seria o melhor símbolo na opinião do ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Mas sua assessoria afirma que ele nunca revelou preferência por qualquer opção.

 

Bom, o problema é que tatu lembra, faz e vai para o buraco.

 

Huummmm...

 

Vamos torcer para que esta imagem do buraco não simbolize o destino da organização da Copa e nem tampouco o do futebol a ser exibido pela Seleção Brasileira no Mundial.

 

E você, gostou da decisão?

 

Escolheria uma dessas três opções ou teria outra?

 

Opine.

 

Registre o seu comentário.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks

9 Mar 16h34

Santista tem motivo extra para secar (ou tirar) Timão na Liberta: poder ver o Santos na tevê

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , 4 Comentários

santos tv Santista tem motivo extra para secar (ou tirar) Timão na Liberta: poder ver o Santos na tevêDivulgação / Santos FC

Torcedores do Santos e do Corinthians não precisam de muita coisa para que um queira a implosão do outro em qualquer disputa de purrinha de boteco.

 

 

A rivalidade vem à flor da pele em casos como o deste 2012, quando os dois disputam a mesma edição de uma competição importante como a Copa Libertadores da América.

 

 

Os torcedores do Peixe têm, no entanto, um motivo extra, além de todos os outros gerados pela rivalidade centenária, para torcer pela eliminação do Timão na Libertadores: acompanhar pela televisão o time do coração, com Neymar e Ganso, no torneio.

 

 

Nesta fase classificatória da Libertadores, a torcida do Santos só poderá assistir pela tevê aberta a uma das seis partidas do Peixe em seu grupo: a da quinta rodada, na quarta-feira 4 de abril, às 21h50, contra o Internacional, no Beira-Rio.

 

 

Não acompanharam pela tevê a derrota para o boliviano The Strongest e nem o lindo show de Neymar na vitória contra o Inter, na quarta-feira (7).

 

 

E não verão também as partidas de ida e volta contra o peruano Juan Aurich, e a provável decisão da vaga, na quinta-feira 19 de abril, na Vila, contra o The Strongest.

 

 

E por que isso acontece?

 

 

Isso acontece porque a Globo só transmite jogos da Libertadores às 21h50 das quartas-feiras.

 

 

Quando o Corinthians joga às quartas-feiras, é o dono absoluto do horário no estado de São Paulo.

 

 

Nos outros estados do País, a emissora normalmente exibe a partida do Flamengo.

 

 

Quando o rubro-negro não joga no mesmo dia e horário, a rede passa oVasco ou o Fluminense, os outros dois cariocas na competição, o Internacional ou do próprio Santos - mas para fora de São Paulo, bem lembrado.

 

 

O problema é que, nesta fase de grupos, o único dia em que o Peixe jogará às 21h50 de uma quarta-feira sem a concorrência do Coringão (que no caso só vai atuar pela Liberta na quarta seguinte), será no dia 4 de abril, contra o Inter, no Beira-Rio.

 

 

Por isso este será a única partida do Peixe na fase de grupos transmitida ao vivo pela Globo para o estado de São Paulo, o que gerou tantos protestos dos torcedores do clube e de seu presidente, Luis Álvaro Oliveira Ribeiro, o Laor.

 

 

Nas outras cinco rodadas da fase de grupos, o Santos jogou (ou jogará) em uma quinta-feira, dia em que a tevê aberta não passa jogo da Libertadores, ou em uma quarta, mas às 19h45, horário que o canal aberto com os direitos também não programa partidas da competição.

 

 

Nas oitavas, quartas, semifinais e finais, todas elas eliminatórias, com jogos de ida e volta, a coisa poderá ficar pior para os santistas.

 

 

Será o seguinte: sempre que o Santos "bater de frente" com o Corinthians, ou seja, jogar no mesmo dia e horário do que os rival, estará fora da tevê aberta.

 

 

O drama aumenta porque o SporTV, que até ano passado exibia todos os jogos de brasileiros na Libertadores em três canais de rede fechada, perdeu este ano a autorização para transmitir a competição no País para o Fox Sports, dono dos direitos da Liberta para o continente americano, que acabou de se instalar no Brasil.

 

 

O problema é que a Fox Sports tem um único canal de transmissão, e não três ou quatro, no Brasil.

 

 

Isso significa o seguinte: além da presença garantida do Corinthians no fim de noite das quartas-feiras no Estado de São Paulo, em dias de jogos do Timão, o Peixe enfrenta também a concorrência de Flamengo, Fluminense, Vasco, Internacional e... do próprio Coringão nas trasmissões da Fox Sports.

 

 

Basta para isso que a Fox entenda ser melhor para a sua audiência passar o jogo de outro brasileiro enquanto a tevê aberta exibe o Corinthians para São Paulo.

 

 

Sem contar que, hoje, apenas 25% (uma a cada quatro) dos cerca de 13,5 milhões de pessoas com tevê de assinatura em casa possuem a Fox Sports.

 

 

Neste momento, o novo canal fechado está no ar apenas nas operadoras GVT, CTBC, Nossa Tevê, Telefônica, TVA, OiTV, RCA e NEOTV.

 

 

Isso significa pouco mais de três milhões do total de quase 14 milhões de assinantes do País.

 

 

Para se ter ideia, Claro (ex-Embratel), Net e Sky, que juntas respondem por dez milhões de assinantes, ou seja, os outros 75%, ainda não compraram da Fox Sports o direito de transmitir o canal e, consequentemente, os jogos.

 

 

Com isso, boa parte do estado de São Paulo e quase todos os assinantes do Estado do Rio de Janeiro e das regiões Norte, Sul, Centro-Oeste e Nordeste, clientes de Net, Sky e Claro, estão até agora sem os jogos da Fox Sports.

 

 

Isso inclui também quase todos os bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais do País que, até ano passado, exibiam os jogos via SporTV.

 

 

Isso cria problema também para torcedores dos times cariocas envolvidos na Liberta, principalmente Fluminense e Vasco, já que a tendência é a das transmissões abertas e fechadas priorizarem o Fla em seus dias de jogo ao menos para o Estado do Rio e o Norte-Nordeste do País.

 

 

Mesmo assim, torcedores do Flamengo sofreram nesta quinta-feira (8) para acompanhar a vitória do time sobre o Emelec, do Equador, a partir das 19h45, transmitida apenas pela Fox Sports para aqueles pouco mais de três milhões de assinantes.

 

 

Centenas de milhares de rubro-negros recorreram a sinais piratas do canal na internet.

 

 

Não por acaso, comerciantes da Baixada Santista admitiram correr risco de tomar multa e de ter problemas policiais e legais para exibir sinais da Fox Sports pirateados da internet no jogo do Santos contra o Inter, na quarta-feira (7). E ameaçam fazer isso nos próximos jogos.

 

 

Por tudo isso, os santistas devem sentir ainda mais vontade de secar os corintianos.

 

Ou então de encará-los logo e eliminá-los o mais rápido possível da Liberta, para desespero da Fiel.

 

 

Mesmo porque encarando o Timão estarão em rede aberta para o estado de São Paulo - e, portanto, diante de seus torcedores.

 

 

Mas, para isso, em plena Liberta, com o Corinthians com fome de título, há de se ter coragem e aquilo roxo.

 

 

E aí, Peixe, vocês vão encarar?

 

 

Santistas e corintianos, opinem.

 

 

Registrem os seus comentários.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google Bookmarks
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com