Por que os homens ainda cuidam menos da saúde do que as mulheres?

Hoje começa novembro. Com ele o “Novembro Azul”, campanha dedicada a alertar a ala masculina sobre a importância cuidar da saúde, especialmente fazer os exames preventivos para detectar precocemente o câncer de próstata.  Silencioso, esse tipo da doença não apresenta sintomas nos estágios iniciais. E quando descoberto logo no início tem índice de até 90%.

Infelizmente, estima-se que de 10% a 15% dos homens diagnosticados com a doença no Brasil ficam sabendo da doença quando já está em metástase — quando já se espalhou por outros lugares do corpo, conforme me disse o urologista e diretor da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), Carlos Sacomani.

E para agravar o cenário, apesar de todas as campanhas, 51% dos homens não procuram urologista após os 40 anos, segundo o levantamento mais recente realizado pela SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) em 2014.

— De 10 anos para cá é que os homens brasileiros entenderam a necessidade de fazer o exame de rotina da próstata, mas, mesmo assim, isso tem sido mais realidade nos centros que têm acesso a clínicas privadas [para pessoas que têm planos de saúde] e não é tão disseminado no atendimento do SUS.

Inclusive, dr. Sacomani também destaca que o governo também falha na falta de política pública voltada para os homens na área de câncer de próstata: “Saúde da mulher tem uma série de programas de prevenção e diagnóstico precoce de câncer de mama... de útero. Para o homem não há política totalmente implantada.

Eu (que acompanho há anos a área de saúde) compartilho da mesma opinião. Inclusive há até menos campanhas!

Além disso, o especialista destaca não podemos esquecer que MUITOS lugares não têm acesso à saúde. Quantas cidades, inclusive, nem urologista têm? “Por isso, fazemos diagnóstico mais tardio, temos mais doença metastática, temos ainda número de mortalidade crescente”.

Mulheres e homens

Apesar de haver mais programas e campanhas para mulheres, é fato que nós cuidamos mais da nossa saúde do que os homens. Isso é desde pequeninhas somos incentivadas pelas nossas mães, e já somos levadas ao ginecologista logo quando entramos na puberdade.

Para o urologista e presidente da SBU-SP (Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo) “a mulher é mais evoluída que o homem em termos de prevenção. Mas os homens estão melhorando e se tornando mais alertas por conta das campanhas e das companheiras”.

Seja com ajuda de nós, mulheres, pelas campanhas, com mais programas do governo....Convenhamos. Precisamos estar atentos ao câncer de próstata, e muito mais do que uma vez por ano (eu me incluo também).

Assim, conseguiremos salvar vidas, e evitar o que aconteceu com o corajoso Jorge Roriz, que descobriu câncer já em estágio avançado por ter tido vergonha de fazer um simples exame de toque.

*Colaborou: Dinalva Fernandes

Leia mais: Mágico Mister M sofre com câncer de próstata. Entenda a doença