carro arranhado1 Dica do Garagem: como remover riscos da pintura

Arranhões superficiais podem até ser consertados pelo proprietário

A Dica do Garagem desta semana é para aqueles donos descuidados, que vira e mexe batem a porta do carro em carrinhos de supermercados, pilares ou em outros veículos estacionados, provocando pequenos riscos na pintura.

Conversamos com João Furlan, sócio-fundador da ChipsAway, que explicou em poucos passos quais as melhores formas de acabar com esses inconvenientes sem muitas dores de cabeça... ou rombos no orçamento.

Confira abaixo as principais dicas:

- Solução caseira: Tentar resolver o problema em casa é indicado somente para os casos de riscos superficiais que não danificaram a pintura por baixo do verniz. Nessas ocasiões é possível diminuir ou até recuperar o risco por completo, por meio de um leve lixamento e polimento posterior.

- Arranhão com chave, carrinho, etc: Depende muito da profundidade, como mencionado antes. Se o risco for superficial, é possível recuperar sem necessidade de pintura, mas se for mais profundo, somente um profissional poderá fazer o reparo da maneira ideal.

- Esmalte de unha funciona mesmo? É possível usar um esmalte para "esconder", não completamente, o risco, e isso pode ajudar a proteger o dano contra a corrosão, mas é um remédio temporário, pois com o tempo, o esmalte vai acabar se desgastando em ritmo diferente do resto da pintura e o dano vai ficar aparente novamente.

- Auxílio profissional: Sempre que o risco tiver ultrapassado o verniz, pois, quando isso acontece, a proteção concedida pelo verniz fica prejudicada e, com o tempo, a tendência é que o dano aumente, descascando uma parte maior da pintura do carro, e possivelmente dando início à corrosão da lataria.

Salve essa dica logo Dica do Garagem: como remover riscos da pintura