distrito federal

Congresso aprova mudanças na Lei Seca

Novidades para quem dirige após beber. O Senado aprovou na noite desta terça-feira (18) o Projeto de Lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro e aperta o cerco contra o motorista flagrado sob o efeito de álcool. A principal mudança é na hora de provar que o sujeito bebeu. A partir de agora, o agente de trânsito poderá usar de testemunhos, imagens e vídeos, por exemplo. Qualquer tipo de prova que possa ser usada no tribunal. Isso inclui, ainda, perícias exames clínicos e até aqueles testes de fazer o quatro, andar em linha reta, etc... Hoje em dia a lei deixa várias brechas, e não especifica que tipos de evidências podem ser admitidas.

Outra grande vitória dos defensores da Lei Seca foi o aumento no valor da multa para quem for pego dirigindo embriagado. Ela passa dos atuais R$ 957,70 para R$ 1.900,00. O valor é dobrado no caso de reincidência. O motorista também terá a carteira de habilitação apreendida. Ponto para os parlamentares.

A nota negativa é que eles decidiram, por acordo, manter o limite de álcool tolerado no sangue, que atualmente é de seis decigramas por litro. O projeto segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com