SESSÃO PLENÁRIA STF 150x150 Final de linha para Cunha?

Sessão plenária do STF decide se Cunha irá virar réu na Lava Jato

Denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, o destino de do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pode ser selado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ainda nesta quarta-feira (3).

Trata-se do primeiro julgamento de abertura de ação penal contra um parlamentar investigado na Operação Lava Jato.

Se a maioria dos ministros decidir pelo recebimento de denúncia, Cunha passará à condição de réu no processo da Lava Jato, podendo, nesse caso, ser afastado do cargo de presidente da Câmara até o resultado final da ação.

Será? Cunha tem dado mostras de que não abrirá mão assim tão facilmente do seu posto.

Nem a derrota no Conselho de Ética, que nesta madrugada decidiu pela abertura das investigações contra ele por quebra de decoro, ou a sessão que transcorre no STF, foram capazes de lhe tirar do sério no dia de hoje.

Fez cara de paisagem o dia todo, como se nada de mais estivesse acontecendo. Manteve a mesma frieza que tem demonstrado desde que surgiram as primeiras denúncias de que teria recebido propinas de US$ 5 milhões e que possui contas secretas no exterior.

Mas, dependendo do desfecho do seu caso no STF, tudo poderá mudar, a começar pelo seu enfraquecimento político, a redução da sua autoridade na Câmara, o seu humor e o nível da sua empáfia.