O juiz federal Sérgio Moro condenou nesta quarta-feira (12) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do apartamento triplex do Guarujá (SP) e o proibiu de assumir cargos públicos por 19 anos.

A sentença foi proferida em primeira instância e Lula poderá recorrer da decisão em liberdade.

Ao condenar o ex-presidente, Moro foi cauteloso. Ele evitou decretar a prisão do ex-presidente por temer possíveis reações à sua decisão.

"Até caberia cogitar a decretação da prisão preventiva do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entretanto, considerando que a prisão cautelar de um ex-Presidente da República não deixa de envolver certos traumas, a prudência recomenda que se aguarde o julgamento pela Corte de Apelação antes de se extrair as consequências próprias da condenação. Assim, poderá o ex-Presidente Luiz apresentar a sua apelação em liberdade", afirma o juiz em sua sentença.

Moro é responsável pelas ações da operação Lava Jato na primeira instância.

Leia a seguir a íntegra da sentença que tornou Lula o primeiro ex-presidente do Brasil a ser condenado por corrupção:

Sentença Lula