TEORI ZAVASCKI 150x150 Teori Zavascki dá um freio de arrumação na Lava Jato

Ministro Teori Zavascki é o relator da Operação Lava Jato no STF

Com a decisão tomada na terça-feira (22) à noite, de levar as investigações em torno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki deu um freio de arrumação na Operação Lava Jato.

Freio de arrumação, como sabe, é uma expressão muito utilizada em algumas regiões, empregada por transportadores de boias-frias ou de paus de arara, que freiam seus caminhões ou ônibus de maneira brusca e repentina a fim de acomodar a carga embarcada - gente, bagagens, animais etc.

O estopim para a medida de Teori foi a quebra de sigilo das investigações em torno de Lula, determinada pelo juiz Sérgio Moro, e que resultou na divulgação dos áudios de conversas telefônicas grampeadas envolvendo o ex-presidente e a presidente Dilma Rousseff.

Teori não só desaprovou a ação de Moro como cobrou também do magistrado de Curitiba, explicações sobre a retirada de segredo de Justiça dessas investigações levadas a cabo por ele. De quebra, decretou novamente o sigilo sobre os grampos em Lula.

Ao tirar o caso Lula das mãos de Moro, levando-o para o STF, Teori inviabilizou ainda decisão do também ministro do Supremo, Gilmar Mendes, que havia decidido que o caso envolvendo Lula ficasse sob os cuidados de Moro.

Enfim, o reordenamento não impedirá a continuidade das investigações em torno de Lula, nem cerceará os trabalhos da Operação, mas ele foi importante para arrumar um pouco a casa e recolocar a Lava Jato dentro dos limites legalidade.

Leia a íntegra da decisão clicando abaixo no link:

http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/Rcl23457.pdf