Navalhada do dia

O Ministério da Saúde recebeu a tarefa de viabilizar a vinda de médicos estrangeiros para trabalhar na periferia das grandes cidades brasileiras.

Apesar do grande número de faculdades de medicina, os prefeitos reclamam que não há interesse dos médicos trabalharem nos centros de saúde das regiões mais distantes da cidade. Por isso eles sugerem que sejam importados médicos de Portugal e da Espanha que não encontram colocação por lá.

Muitos jovens brasileiros cursam universidades públicas e a primeira coisa que fazem é montar um consultório ou trabalhar em um hospital de ponta.

Não vão para periferia.

Uns alegam que não tem segurança e  são ameaçados por quadrilhas e traficantes. Outros dizem que os salários são muito baixos.

Mas será que os médicos importados vão aceitar o salário que se paga no Brasil?

Há algum tempo se cogitou que os médicos formados em universidades públicas deveriam dar uma contrapartida para a sociedade que pagou o caríssimo curso. Deveriam clinicar um certo tempo no interior. Por que não na periferia das grandes cidades?

Na sua opinião, isso é uma proposta justa, uma forma de compensar a sociedade? Mande a sua opinião para o nosso twitter.com/jornalrecnews.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7