Posts de 13/02/2014

Ração na Coreia

Todos se horrorizaram quando souberam que a modelo, namorado do goleiro famoso, depois de morta, foi atirada para alimentar os cães. Nunca se encontrou o corpo. O mesmo destino teve Jang Song-thaek. Só que ele foi jogado vivo aos cães . Jang era tio do líder máximo da República Popular da Coréia do Norte, Kim Jong-um. Era o segundo em comando. Foi preso, julgado e executado em 4 dias. Os crimes que teria cometido ninguém sabe. Segundo a única imprensa local e oficial, ele teria perpetrado atos subversivos. Quando foi preso tinha recém chegado de uma viagem à China, quando convidou investidores chineses a se instalarem no paraíso norte coreano. Em um excelente artigo publicado no Le Monde Diplomatique – Brasil, o professor francês Maurus, e é possível mostrar algumas coincidências entre a república popular e alguns outros governos no mundo.

O líder máximo permite que norte coreanos possam trabalhar na China. Contudo Há um grande programa que lhes permite trabalhar e viver de forma livre, mas a maior parte do salário é deposita diretamente para as autoridades norte coreana. Este é o destino de costureiras e lenhadores emigrados. Tirar fotos de mercados livres continuam proibidos. Há um surdo debate, uma vez que não há liberdade de opinião, nem de imprensa, se a República Popular deve continuar como um Estado-partido, ou buscar o modelo chinês do Estado de Partido único com mercado capitalista. Para combater a inflação Pyongyang adotou medidas econômicas drásticas com o confisco puro e simples de todos os depósitos em cadernetas de poupança. Dinheiro que não valia objetivamente nada, uma vez que nada tinha para comprar. Até bem pouco tempo a Coréia do Norte vivia a Dura Marcha, uma luta contra a fome, que matou dez por cento da população. Foi o tempo do ‘Exército em Primeiro Lugar “.

O principal programa da televisão estatal é o que o ditador Kim inaugura obras a torto e à direito. Cada inauguração, cada assinatura de um convênio, cada encontro oficial é motivo para grandes solenidades. Homens duros, aparentemente atentos, bem vestidos compõem a plateia  e aplaudem sempre. Dar uma informação negativa do governo, nem pensar. A tevê não deixa ninguém esquecer que é preciso comparecer a reunião do Partido Único.Enquanto nada acontece fora das águas do Estado, a população é distraída com anúncios de grandes feitos científicos e militares, como lançamento de foguetes, colocação de um satélite em órbita e explosão nuclear. O nacionalismo e uma “invasão estrangeira” também ajudam. Todo poder pelo poder. Teoricamente não há classes sociais, portanto o projeto de perpetuação no controle do Estado não passa por alianças com outros segmentos. O Estado alia-se consigo mesmo. Vai durar até o dia que perceberem que ele não é um bloco monolítico e vai mostrar suas rachaduras. Antes disso, muitos reformistas vão virar ração de cachorro.

Heródoto Barbeiro - escritor e jornalista  da RecordNews e R7.com

 

Tuia no JR News

Ontem recebemos o cantor e compositor Tuia no musical do Jornal da Record News.

hero ok Tuia no <i>JR News</i>

 

Vai, mas vai mesmo

 Vai, mas vai mesmo

Desta vez não teve escapatória, o deputado-presidiário Donadon foi cassado.

Na primeira votação no plenário, com o voto secreto dos colegas, ele tinha escapado.

Com o voto aberto, todo mundo de olho, suas excelências resolveram mudar o voto.

O fim do voto secreto foi possível graças à pressão popular e às manifestações de rua.

Ainda assim eles conseguiram manter secreta a escolha dos dirigentes do Congresso.

Na sua opinião, o eleitor tem o direito de saber como seu deputado ou senador votou em todas as decisões?

Ou algumas ele pode esconder?

Mande o seu comentário para o nosso twitter.com/jornalrecnews ou no Blog do Barbeiro, que sou eu.

Heródoto Barbeiro - escritor e jornalista  da RecordNews e R7.com