macaco1 J O R N A L  D E  T A I A Ç U P E B A

Um orangotango macho à espreita atrás de uma árvore enquanto cruza um rio em Bornéu, Indonésia. Jayaprakash Joghee Bojan / National Geographic Nature

BOM ANO NOVO

Os voluntários que compõem a diretoria e os projetos educacionais da SAT desejam a todos um novo ano de crescimento e fé no Brasil. São significativos os avanços educacionais e culturais obtidos pelos cursos que são ministrados no Centro Integrado de Sustentabilidade Um Fio de Esperança. Novas atividades esperam as crianças e jovens do distrito de Taiaçupeba em 2018. Venha participar como voluntário, reunião todo sábado às dez horas.

S O S IPÊ

Atrás de ipês, a árvore mais cobiçada da Amazônia, madeireiros abriram, apenas no mês de setembro, 104 km de estradas ilegais na Reserva Extrativista Riozinho Anfrísio (PA), de acordo com levantamento do Instituto Socioambiental (ISA) realizado a partir de imagens de satélite. Ao todo, os madeireiros rasgaram ali 200 km de estradas de junho a outubro. Além dos satélites disponíveis gratuitamente, o ISA usou um radar de alta resolução e, nos locais onde há atividade comprovada, o Worldview-3, que permite até mesmo enxergar caminhões madeireiros dentro da área protegida.

ESCOLA MUNICIPAL NA SAT

Através de um convênio entre a Sociedade Ambiental de Taiaçupeba e a Secretaria de Educação Municipal, a escola Cecília vai ter uma extensão no CIS-UFE. Com isso vão ser atendidas as crianças que precisam do ensino fundamental integral. A escola vai ocupar o prédio da antiga creche da SAT e os alunos vão poder usar a biblioteca, brinquedoteca, salões de ginástica, e outras dependências da parceria SAT -SABESP.

ESGOTO NO MAR

Com despejo de esgoto clandestino, o litoral norte paulista tem pontos de praias ruins e péssimos, mas em sua maioria está em condição própria para banho, com avaliações boas e regulares. Em Maresias, apesar de lançamento clandestino em rio que deságua no mar, a Cetesb avalia local como próprio para banho .

CUIDADO COM AS CHUVAS

Com o início da temporada de chuvas de verão, cresce a incidência de inundações, afogamentos, escorregamentos e acidentes causados por raios. Para ajudar na prevenção de maneira divertida, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza o game “Defesa Civil – A Aventura”. Livre e gratuito a alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, o jogo reúne mais de 100 desafios, apresentando alternativas de como agir em diferentes situações de risco. Dividido em nove módulos, o jogo virtual é conduzido por um guia chamado Guto. A tarefa dele é apontar as condições de perigo e auxiliar os estudantes a encontrar as melhores estratégias para resolver os problemas. No caso de raios e trovões, o jogador aprende quais são os lugares mais seguros e os que devem ser evitados, os objetos que mais conduzem energia e a quem pedir socorro. Excesso de lixo, casas em terrenos irregulares e ausência de rotas de fuga são algumas das situações apontadas que merecem destreza do estudante, que desenvolve habilidades para ajudar a salvar vidas no mundo real.

MAIS PRAIAS

Levantamento da Folha, com dados sobre a presença de bactérias nas águas de 1.217 praias em 13 Estados do litoral, aponta que, de janeiro a outubro deste ano, 335 praias foram consideradas ruins ou péssimas, sendo 234 delas (cerca de 70%) em cidades grandes ou médias. A concentração de praias sujas em áreas urbanas resulta de fatores como deficiências na coleta e tratamento de esgoto e a poluição dos rios -

NEGOCIAÇÃO COM A SABESP

A diretoria da SAT está negociando com a direção da SABESP a renovação do contrato de comodato da área das antigas oficinas da Adutora do Rio Claro, hoje denominada de Centro Integrado de Sustentabilidade Um Fio de Esperança. Novas reunião foram marcadas para uma avaliação do trabalho educacional realizado até agora e os planos futuros da SAT.

GARIMPEIROS FORA DA LEI

A Justiça Federal suspendeu na terça-feira (19) as licenças ambientais concedidas pelo governador do Amazonas, Amazonino Mendes, para associações de garimpeiros que operam ao longo rio Madeira, no sul do Estado. A decisão, em caráter liminar, atende a pedido do Ministério Público Federal protocolado dois dias antes. Em sua argumentação, o procurador da República Aldo de Campos Costa afirmou que o impacto do garimpo extrapola os limites do Estado do Amazonas e que, portanto, a licença ambiental é incumbência do Ibama.

FALTA PLANEJAMENTO
O diagnóstico duro foi unanimidade entre os participantes da mesa sobre urbanização, parte do seminário O Futuro da Amazônia, realizado na capital amazonense. Na avaliação de Reinaldo Corrêa Costa, do Inpa, o resultado da histórica falta de planejamento de Manaus é uma cidade insalubre, com alta ocorrência de doenças. Costa acredita que a solução passa pela "setorização da cidade" por temas, com o envolvimento de profissionais e sob a coordenação dos poderes públicos -

RECURSOS NATURAIS
O Estado do Amazonas explora pouco sua natureza e recursos naturais, devido à grande dependência financeira que criou em relação à Zona Franca de Manaus. As afirmações foram feitas pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, no seminário O Futuro da Amazônia. "Podíamos ser uma super Costa Rica, que vive exclusivamente da sua natureza, biodiversidade e do ecoturismo"