distrito federal

Roupa de marca não resolve o problema

Tem gente que pensa que usar uma camisa Dudalina é a solução para todos os problemas. Definitivamente, não é. É preciso mais, muito mais que isso para ficar elegante e bem vestida. Nada contra a marca, aliás, tenho algumas dessas camisas e adoro. Desde que estejam combinadas com outras peças que valorizem o corte, o modelo e as cores.
Sozinhas elas não ajudam em nada e podem até atrapalhar. Como todo mundo que bate o olho já conhece, as pessoas esperam um visual completo e adequado. Mas quando veem aquela camisa bonita combinada com uma calça desbotada, um sapatinho baixo e pra fora da calça é como um balde de água fria.
E olha: não é tudo nem todo mundo que fica legal de camisa, viu? É versátil? É. Mas como tudo na moda, não é pra todo mundo. A maioria das camisas Dudalina é de tecido egípcio, é um fio mais encorpado que favorece uma modelagem mais acinturada e justa. Portanto, é importantíssimo saber exatamente qual é o seu tamanho, para não ficar justa demais, nem sobrando pano.
Por serem mais certinhas no corpo elas costumam marcar a cintura e os seios, mas se tiver uma barriginha saliente ela certamente vai ficar ainda mais visível com esse tipo de blusa. Não é de tudo feio se a pessoa souber escolher uma cor mais neutra e que disfarce a gordurinha.
Mais uma vez eu digo: na hora de comprar uma roupa e de fazer uma combinação, o importante é ter bom senso, se sentir confortável e a vontade com a roupa, como se ela fosse, de fato, uma extensão do nosso corpo.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com