LITERATURA NA FUVEST E UNICAMP

 LITERATURA NA FUVEST E UNICAMP

Ler e estudar as obras literárias significa aumentar a possibilidade de sucesso no vestibular.

Olá.

Os vestibulares de fim de ano estão chegando. O ENEM já encerrou as inscrições. A UNICAMP e a FGV estão com inscrições abertas. A FUVEST abrirá no dia 28 próximo.

Hoje falarei das provas de Literatura de Língua Portuguesa de dois importantes vestibulares: FUVEST e UNICAMP. Essas provas se fundamentam em obras literárias citadas nos editais dos vestibulares dessas universidades.

As duas universidades adotam a mesma relação de obras literárias. O fato de o exame de Literatura se fundamentar em obras determinadas torna possível que um vestibulando que as tenha estudado consiga nota máxima nessa matéria. Por isso tenho sugerido que as leituras das obras literárias tenham início no primeiro ano do Ensino Médio.

A UNICAMP promete para o seu vestibular de 2016 uma relação própria desvinculada da FUVEST. É um prejuízo que a UNICAMP causa aos estudantes brasileiros inscritos nos dois vestibulares. Se podem complicar, por que simplificar?

Na próxima quinta-feira fornecerei a relação de obras comum às duas universidades, valida para os próximos vestibulares.

Abraço.

ENSINO TRADICIONAL X ENSINO ALTERNATIVO – PARTE II

 ENSINO TRADICIONAL X ENSINO ALTERNATIVO   PARTE II

Ensino Alternativo: despreza-se o conteúdo em benefício da formação.

Olá.

Na última terça-feira tratamos de ensino tradicional. Hoje falaremos de escolas que buscam um ensino alternativo, desprezando o conteúdo programático em benefício do desenvolvimento intelectual e da formação de seus alunos. É o que dizem mas somente o tempo poderá comprovar a eficiência desse ensino.

O jornalista Raul Perez e o documentarista Antônio Lovato, inconformados com o atual ensino brasileiro, resolveram pesquisar dez escolas brasileiras que oferecem ensino alternativo. Um documentário denominado Quando Sinto Que Já Sei, condensa o resultado do seu trabalho.

Consegui extrair algumas características dos ensinos oferecidos por essas escolas:

- Tutores trabalham com pequenos grupos de alunos estimulando reflexões e pesquisas;

- Os alunos de um mesmo grupo têm faixas etárias diferentes. os menores aprendem com os mais velhos;

- Os alunos decidem democraticamente o que vão aprender;

- Ausência de provas de avaliação;

O documentário será exibido em escolas, universidades e empresas. É preciso aguardar alguns anos para analisar os resultados desses ensinos alternativos.

Abraço.

 

 

ENSINO TRADICIONAL X ENSINO ALTERNATIVO – PARTE I

IMG 0329 210x300 ENSINO TRADICIONAL X ENSINO ALTERNATIVO   PARTE I

Giz, lousa, um bom professor, diretor competente e material didático adequado.

Olá.

Todos nós queremos que as escolas públicas brasileiras ofereçam um bom ensino a seus alunos, mas temos que cair na realidade: somos um país pobre. Algumas escolas, nem luz elétrica possuem. É preciso avançar aos poucos, passo a passo, equalizando cada passo para todas as escolas públicas brasileiras.

Primeiro passo: escolas com boas instalações, luz elétrica, água tratada e esgoto. Diretores concursados. Professores concursados em processo de capacitação contínua. Salários dignos. Giz, lousa e material didático adequado.

Somente depois que todas as escolas públicas brasileiras tiverem dado o primeiro passo, pensaremos no segundo.

Segundo passo: tecnologia digital. Internet na sala de aula. Um computador para cada aluno em sala de aula. Professores capacitados para o uso do computador em benefício do ensino.

Afirmam alguns educadores que esse ensino tradicional que acabei de descrever é do século XIX e sugerem ensino alternativo, assunto que será tratado na próxima quinta-feira.

Abraço.

DOIS PROGRAMAS QUE DERAM CERTO

 DOIS PROGRAMAS QUE DERAM CERTO

Dois programas que deram certo: Pronatec e Ciência sem Fronteiras

Olá.

O governo federal criou dois programas de grande sucesso na área de Educação: o PRONATEC que garante mão de obra especializada para as empresas brasileiras e o Ciência sem Fronteiras (CsF) que forma pesquisadores com nível internacional.

Na primeira fase do CsF o governo ofereceu 101 mil bolsas para pesquisadores em nível de graduação e de pós-graduação. As empresas procuraram colaborar financeiramente com o governo. Justificam a pequena colaboração devido aos entraves legais e burocráticos.

Por falhas de gestão a primeira fase do CsF não teve 100% de rendimento. Agora, mais experiente, o governo lança a segunda fase com mais 100 mil ofertas de vagas.

Até junho último a primeira fase do CsF ofereceu 83.184 bolsas, assim distribuídas: Estados Unidos (32%), Reino Unido (11%), Canadá (8%), França (8%) e outros.

Portugal foi excluído do CsF num esforço para que os estudantes busquem fluência em uma língua estrangeira. Por outro lado, o governo sugere que os estudantes escolham países como Coréia, Japão e China, que possuem escolas de alta qualidade.

Pra frente Brasil!

Abraço.

TUDO POR UM BOM DIRETOR

Maestro Regendo 300x164 TUDO POR UM BOM DIRETOR

O diretor é como o maestro de uma orquestra sinfônica.

Olá.

Eu tenho repetido em artigos anteriores que o diretor é a alma da escola.

Muitas escolas da rede pública paulista de Ensino Fundamental estão sendo dirigidas por professores indicados para o cargo, nem sempre com o perfil adequado para a função.

O Governo do Estado de São Paulo está agora investindo na qualificação de diretores para suas escolas. Estuda um projeto com a participação do Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial de São Paulo.

Será aberto um concurso para preenchimento de 1472 vagas para diretores. Os diretores aprovados serão submetidos a um estágio probatório. Deverão fazer dois cursos de formação, um de gestão e outro de liderança. Serão cursos semipresenciais com duração prevista de um ano e meio. O projeto foi enviado à Assembleia Legislativa para aprovação.

Parabéns ao Governo do Estado de São Paulo: sem um bom diretor não existe escola eficiente.

Abraço.

USP LESTE X MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL

 USP LESTE X MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL

Para o início das aulas é necessário que termine a greve.

Olá.

O Ministério Público Estadual proibiu a USP Leste de funcionar em seu Câmpus. Por quê? O terreno está contaminado por gás metano e outros materiais nocivos a saúde. Qual é a solução? Trocar a terra contaminada. Qual o preço previsto para essa operação? 20 milhões de reais. Qual o prazo estipulado para realizar esse trabalho? Não está previsto.

A USP recorreu à Justiça que, por recomendação da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB), autorizou o desbloqueio do Câmpus.

A USP vem tomando medidas para a despoluição do terreno, extraindo metano de pontos contaminados e isolando com tapumes áreas onde foi colocada terra clandestina.

Para iniciar o semestre é preciso reinstalar a USP Leste em seu Câmpus e, também, que termine a greve causada pelo congelamento de salários.

Abraço.

O SEGUNDO SEMESTRE

 O SEGUNDO SEMESTRE

Ânimo pessoal, bola pra frente.

Olá.

Caro estudante, bem que gostaríamos de ter sempre uma Copa do Mundo dentro de nossas férias de meio de ano. 32 seleções disputaram a Copa. O Brasil conseguiu um honroso quarto lugar, muito bom para um time sem atacantes. A Alemanha venceu, com justiça.

Agora só nos resta pensar no segundo semestre. Algumas recomendações para um bom início:

- Arrume o seu quarto de dormir. Arrume os seus armários, as suas gavetas, camisas, calças, meias...

- Organize o seu cantinho de estudo, mesa, gavetas e prateleiras;

- Chegue diariamente na escola bem disposto, com vontade de aprender, bem alimentado e com o sono em dia;

- Participe das aulas ativamente, concentrado nos professores. Se o professor perguntar, responda. Se tiver dúvidas, pergunte;

- Em casa, após a refeição, um breve descanso e comece a estudar. Aula dada, aula estudada. Como? Para cada aula do dia, leia e reflita no material didático os assuntos dados em aula. Resolva as questões propostas para casa. Anote as dúvidas e, na escola, consulte professores e/ou colegas. Observe que a aprendizagem se processa em dois tempos, na escola e em casa.

Ânimo pessoal, bola pra frente.

Abraço.

UNESP: VESTIBULAR DE INVERNO 2014

Unesp 300x145 UNESP: VESTIBULAR DE INVERNO 2014

As aulas somente terão início após o fim da greve.

Olá.

A UNESP é uma das três universidades do Governo do Estado de São Paulo. Oferece 130 cursos de graduação localizados em 21 cidades do Estado de São Paulo, em seu vestibular de final de ano. Possui 50 mil alunos e 3,7 mil professores.

Em seu vestibular de meio de ano, denominado vestibular de inverno, oferece 420 vagas em 8 cursos distribuídos em 5 Câmpus do interior de São Paulo.

A relação dos candidatos aprovados foi publicada. Estão previstas 3 chamadas (ver site da UNESP).

Cursos oferecidos neste vestibular de inverno: Agronomia em Ilha Solteira e Registro, Zootecnia em Dracena e Ilha Solteira, Engenharia Ambiental e de Controle e Automação em Sorocaba, Engenharia de Produção em Bauru e Engenharia Civil, Mecânica e Elétrica, em Ilha Solteira.

A carreira mais procurada foi Engenharia Civil, com 52,8 candidatos/vaga.

Dados sobre matrículas podem ser encontrados no site da UNESP. Sobre o início das aulas é preciso esperar como será resolvida a greve de alunos, professores e servidores por causa do congelamento de salários.

O período de inscrições para o vestibular de fim de ano UNESP 2015 está fixado entre 15 de setembro e 10 de outubro.

Abraço.

 

AINDA A GREVE

Geraldo Alckmin 300x200 AINDA A GREVE

Caro governador, abra os cofres e acabe com a greve.

Olá.

Continua a greve de professores e servidores das três universidades do Governo do Estado de São Paulo, USP, UNESP e UNICAMP.

Por que a greve? Porque os salários foram congelados.

Por que os três reitores gastam praticamente toda a verba de que dispõe para pagamento de salários? De quem é a culpa? Do governo estadual que incentivou a ampliação do número de vagas das três universidades sem reforço de verba. É evidente que o aumento do número de alunos tem como consequência o aumento de instalações, de professores e de funcionários.

Os reitores que se arranjem, diz o governo. Na UNICAMP e na UNESP os reitores oferecem melhorias nos benefícios e na jornada de trabalho. A USP apenas observa.

Caro leitor, qual a categoria profissional que aceitaria congelamento de salário?

Senhor governador, estamos perdendo tempo e prejudicando as três universidades com a greve. Abra os cofres e reforce as verbas das três universidades. É o que já deveria ter sido feito.

Abraço.

MÃO DE OBRA QUALIFICADA

Pronatec 300x168 MÃO DE OBRA QUALIFICADA

Mão de obra qualificada: garantia para o desenvolvimento do País.

Olá.

O governo federal anunciou o segunda etapa do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC): 12 milhões de vagas serão distribuídas em 220 cursos técnicos e em 646 cursos de qualificação, de 2015 a 2018.

O foco é qualificar mão de obra para o mercado de trabalho, aumentando o número de vagas de educação profissional oferecidas pelos institutos federais, escolas técnicas vinculadas a universidades e redes estaduais.

Aproximadamente 40% das matrículas do PRONATEC são de pessoas de baixa renda registradas no cadastro único de programas sociais do governo federal.

Parabéns ao governo federal que está no rumo certo: produção de mão de obra qualificada para garantir o desenvolvimento do País.

Abraço.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com