COMO VAI A EDUCAÇÃO NO PAÍS?

fazer a diferença 1 COMO VAI A EDUCAÇÃO NO PAÍS?

A Educação deve ser encarada como eixo central de desenvolvimento do Brasil.

Olá.

Pergunto: como vai a Educação no País?

De acordo com o movimento Todos pela Educação, que avaliou os dados obtidos na prova Brasil e Saeb 2015, temos:

(I) No quinto ano do Ensino Fundamental, 54,7% das crianças aprenderam o considerado adequado em Língua Portuguesa e 42,9%, em Matemática;

(II) No nono ano do Ensino Fundamental, 33,9% % das crianças aprenderam o considerado adequado em Língua Portuguesa e 18,2%, em Matemática. Oito em cada dez municípios brasileiros têm menos de 25% dos alunos do nono ano do Ensino Fundamental aprendendo o adequado à sua série em Matemática. Nos últimos dez anos de pesquisa, nenhum município brasileiro teve mais de  75% dos alunos do nono ano do Ensino Fundamental aprendendo o suficiente em Matemática;

(III) No terceiro ano do Ensino Médio, 27,5% dos alunos tiveram aprendizado adequado em Língua Portuguesa e 7,3%, em Matemática;

Ainda, considere que:

(IV) Apenas 7,7% dos participantes do ENEM 2016 que fizeram o exame com o objetivo de conseguir o diploma do Ensino Médio foram bem sucedidos. E mais, no mesmo exame, apenas 77 alunos conseguiram tirar a nota máxima na redação (diminuição em relação aos anos anteriores) e 84.236 ficaram com nota zero (aumento em relação aos anos anteriores);

(V) O novo piso salarial dos professores será de R$2.298,80, a ser pago para docentes com formação de nível médio com atuação em escolas públicas com 40 horas de trabalho semanais;

(VI) De modo geral, as condições de infraestrutura das escolas são ruins. Existem pelo País problemas como  inexistência de energia elétrica, rede de esgoto e abastecimento de água, ausência de biblioteca e internet, salas de aulas em más condições, problemas com merendas, falta de espaço para prática de esportes etc, não apenas em zonas rurais;

(VII)  Mesmo com recursos do Fundeb,  o  fluxo de caixa de estados e municípios está prejudicado. O Governo Federal está buscando fugir da crise.

Respondo: de (I), (II), (III), (IV), (V), (VI) e (VII), podemos concluir que nosso modelo atual de gestão educacional está esgotado e que é urgente que a Educação seja eixo central de desenvolvimento no País.

Tenho esperança!

Abraço.

 

 

http://r7.com/zkWE

PISO SALARIAL DOS PROFESSORES

Construir PISO SALARIAL DOS PROFESSORES

A construção de um Brasil melhor depende da valorização dos professores.

Olá.

Nesta quinta-feira (12/01/17),  o ministro da Educação, Mendonça Filho, divulgou o novo piso salarial dos professores que entrará em vigor a partir de janeiro de 2017: R$2.298,80. O reajuste foi de 7,64% (1,35% acima da inflação) e valerá para docentes com formação de nível médio que atuem em escolas públicas com 40 horas de trabalho semanais.

Tal reajuste representará um gasto adicional para Estados e Municípios, que estão buscando adequar suas contas diante da crise econômica e das frustrações de receitas. No que tange aos municípios, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa: o impacto do reajuste será de 5 bilhões aos cofres municipais.

Apesar do alto impacto nas contas, sabemos que o piso salarial dos professores é defasado. São diversas as reclamações por todo o País. Embora esteja longe de perfilar entre as profissões mais bem remuneradas, está no topo da lista que reúne as profissões com maiores oportunidades de emprego. Por quê? Pouco interesse por conta dos salários, ausência de planos de carreira e planejamento, instabilidade no emprego devido ao alto percentual de contratações temporárias, condições de trabalho por vezes terríveis e também a falta de respeito em sala, entre outros motivos.

Enquanto os professores não forem valorizados e cada vez mais capacitados, continuaremos na rabeira dos rankings educacionais, e pior, tal fato reflete negativamente na caminhada rumo a um Brasil melhor.

Abraço.

http://r7.com/SbMi

CURSINHO É UM MAL NECESSÁRIO?

IMG 0674 CURSINHO É UM MAL NECESSÁRIO?

O meu irmão Carlos Marmo fez a diferença!

Olá.

Autoridades de ensino têm repetido, há muito anos, que cursinho é um mal necessário. Necessário é, porque vestibular é um concurso como tantos outros e é natural que um candidato busque preparar-se para esse concurso. Essa é a função dos cursos preparatórios para concursos vestibulares, denominados cursinhos.

Agora, um mal? Por que um mal? Que mal existe em jovens estudantes se reunirem numa sala de aula com professores eficientes para fortalecer o conhecimento que adquiriram no Ensino Médio? Ao contrário, os cursinhos prestam um benefício à Educação brasileira.

Os cursinhos existem há muito tempo. Ouve-se dizer de sua existência a partir da década de 20, no século XX, mas foi depois da revolução de 32 que os jovens paulistanos se entusiasmaram com a ideia de frequentar uma faculdade.

Os Sistemas de Ensino são uma realidade no país. Foram criados por cursinhos que procuraram adaptar a sua eficiente metodologia de ensino ao Ensino Médio e ao Ensino Fundamental.

Enquanto o número de candidatos que pretendem ingressar numa faculdade for superior ao número de vagas oferecidas, o cursinho será um bem necessário, prosseguindo na prestação de relevantes serviços à Educação brasileira.

Para finalizar, Andreas Schleicher, diretor do departamento de Educação e Competências da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) tem uma frase que vale destacar: "Nenhum sistema de educação pode ser melhor do que a qualidade de seus professores". O sucesso está relacionado à oferta de professores de boa qualidade, logicamente bem remunerados e capacitados com frequência.

Excelentes professores fazem a diferença!

Abraço.

http://r7.com/3S4Z

USP REDUZ AS NOTAS MÍNIMAS PARA ACESSO PELO SISU

USP USP REDUZ AS NOTAS MÍNIMAS PARA ACESSO PELO SISU

ENEM - SISU - USP: as notas mínimas estão diminuindo.

Olá.

Na sexta-feira (16/12) a USP divulgou as notas mínimas para que os candidatos que fizeram o ENEM consigam vagas pelo SISU (Sistema de Seleção Unificada). Houve redução na pontuação. Por quê?

Em 2016, foram oferecidas na USP 9.568 vagas pela FUVEST e  1.489 vagas pelo SISU , das quais apenas 814 foram ocupadas. Bingo: o MEC constatou que as notas mínimas no ENEM para o ingresso nos cursos estavam elevadas. Em algumas carreiras, chegavam a 700 pontos.

Assim, em 2017, as notas mínimas definidas pela direção de cada curso foram reduzidas, como por exemplo, nos cursos de Administração Ribeirão Preto (de 700 pontos para 550 pontos) e Engenharia Florestal Piracicaba (de 700 pontos para 500 pontos), que não tiveram candidatos selecionados via SISU em 2016.  No site do Jornal da USP é possível ver a lista completa.

Ainda, em 2017, são oferecidas na USP 8.734 vagas pela FUVEST e 2.338 vagas pelo SISU, em 150 cursos, das quais 597 são de ampla concorrência, 1.155 são para estudantes que cursaram o Ensino Médio integralmente em escolas públicas e 586 para estudantes oriundos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

Ressalto que a FAU (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo) e o IAU (Instituto de Arquitetura e Urbanismo) passaram a oferecer vagas pelo SISU em 2017, ambos com nota mínima no ENEM de 600 pontos. Apenas o IF (Instituto de Física), a EESC (Escola de Engenharia de São Carlos) e FMUSP (Faculdade de Medicina da USP) ainda não aderiram.

E para completar, a FUVEST divulgou hoje a lista de aprovados para a segunda fase, que selecionará candidatos para vagas na USP e na Santa Casa. As provas da segunda fase serão realizadas nos dias 08/01/17 (Português e Redação), 09/01/17 (História, Geografia, Matemática, Física, Química, Biologia e Inglês) e 10/01/17 ( provas específicas, de acordo com a carreira em que o candidato escolheu).

Abraços.

http://r7.com/KyxF

NOTAS DE CORTE FUVEST 2017

FUVEST 2017 NOTAS DE CORTE FUVEST 2017

Aí estão algumas notas de corte da FUVEST 2017.

Olá.

A FUVEST divulgou as notas de corte da primeira fase do Vestibular 2017, que seleciona candidatos para vagas na USP e na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa.

O que é nota de corte? É a pontuação mínima para o candidato seguir à próxima fase, em cada carreira. Representa, em cada carreira, a nota do último candidato convocado para a segunda fase e depende, logicamente, do nível da prova de primeira fase e do nível dos candidatos.

E como a FUVEST decide quantos candidatos serão convocados, em cada carreira, para a segunda fase? Até 2012 a FUVEST convocava para a segunda fase, em cada carreira, 3 candidatos por vaga. Depois disso, em  cada  carreira,  convoca para  a  segunda fase os  candidatos  mais  bem  classificados, em  número N determinado pelo critério a seguir.

Sejam:

V -  número de vagas da carreira;

MC -  média das notas, na prova de primeira fase, dos candidatos à carreira que tenham obtido um  número de pontos não nulo nessa prova;

K - parâmetro tal que  K = 3  se MC ≥ 60, K = 2 se MC ≤ 30 e K = 1+(MC/30) se 30 < MC < 60 (neste caso o parâmetro K varia entre 2 e 3);

Deve-se ter:   N = K x V.

No caso de N não ser número inteiro, deve ser convertido no inteiro imediatamente superior. Os candidatos que obtiveram menos de 30% da pontuação da prova de primeira fase foram eliminados do concurso.

Em 2017, os cursos de Medicina São Paulo e Ribeirão Preto tiveram as maiores notas de corte (69 pontos). Em geral, houve queda em relação à 2016.

No site da FUVEST (www.fuvest.com.br) é possível ver a lista completa.

Enfim, se você acha que conseguiu, continue lutando. Se você acha que não conseguiu, continue lutando também, existem outros vestibulares e ainda, sempre é possível se preparar melhor e tentar novamente.

Abraços.

 

http://r7.com/Hwkp

A SAGA DO ENEM

enem 300x200 A SAGA DO ENEM

O Ministério da Educação pretende reestruturar o ENEM.

Olá.

O Ministério da Educação avisou: o ENEM passará por reestruturação para aprimorar as edições 2017 e 2018, que tomará por base consulta pública a ser realizada em Janeiro 2017. O ministro da Educação Mendonça Filho afirmou em entrevista após o término da segunda aplicação de provas realizada nos dias 3 e 4 de dezembro, que espera uma discussão madura, com suporte técnico e que atenda aos interesses dos jovens e daqueles que sonham com o ENEM como caminho para acessar um curso superior no Brasil.

Consideradas as duas aplicações, o Enem 2016 teve a participação de 6.005.607 dos 8.627.195 inscritos. A abstenção final ficou em 30,4%. O Inep investiu R$ 10,5 milhões na segunda aplicação do Enem 2016, por conta das ocupações nas escolas. De acordo com especialistas, incluindo professores de todo o país que comentaram as provas, as duas aplicações tiveram níveis equivalentes.

O ministro Mendonça Filho também comentou que os 70 suspeitos por fraude que fariam a segunda aplicação do ENEM não compareceram e que podem ter desistido com receio das prisões que ocorreram na primeira aplicação. Deixou claro que o vazamento apontado pela Polícia Federal na primeira aplicação foi algo localizado que não comprometeu o processo.

Nos dias 13 e 14 de dezembro haverá uma terceira aplicação do ENEM para 55 mil candidatos inscritos que estão presos em unidades penitenciárias no Brasil, ou seja, a saga do ENEM ainda continua em 2016.

Abraços.

 

 

http://r7.com/t5Pb

REFORMULAÇÃO DO ENSINO MÉDIO

Educação REFORMULAÇÃO DO ENSINO MÉDIO

Época de debates: reformulação do Ensino Médio.

Olá.

Parece que as coisas começaram a andar na área da Educação: o  ministro  Mendonça Filho deu por aberto o debate sobre a Medida Provisória 746, cujo tema é a reformulação do Ensino Médio brasileiro e que deverá ser votada até março de 2017.

Em audiência pública realizada em 28/11 no Senado Federal, deputados e senadores fizeram ao ministro questionamentos relacionados à reforma do Ensino Médio, que contemplaram entre os principais assuntos a lentidão em que o processo se encontra, a questão do tempo integral e os fracos resultados obtidos pelos alunos nas avaliações nacionais.

A Medida provisória 746 estabelece que parte do Ensino Médio seja voltada para os conteúdos que serão definidos na Base Nacional Comum Curricular (está em discussão no MEC) e parte para itinerários formativos, que serão escolhidos pelos estudantes, relacionados com  Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Formação Técnica e Profissional. Português e Matemática são obrigatórios ao longo do curso.

Os Estados, com problemas financeiros, querem mais recursos para fazer a reforma andar e com a Medida Provisória 746 o governo deverá provê-los para que consigam ampliar a jornada escolar para 7h/dia.

Vale lembrar que:

- O Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado em 2014, prevê que o Brasil tenha pelo menos 25% dos estudantes em tempo integral até 2024, levando em consideração também a Educação Básica;

- O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) está estagnado desde 2011. O desempenho em Português e  Matemática é o mesmo desde 1997;

- No Brasil,  1,7 milhão de jovens entre 15 e 24 anos não estudam e nem trabalham.

Tantas coisas pra arrumar mas é preciso começar!

Em tempo: meus melhores sentimentos aos familiares e amigos das vítimas do terrível acidente ocorrido com o avião que transportava a equipe da Chapecoense e jornalistas para Medellín, Colômbia.

Abraço.

 

http://r7.com/reWS

ORIENTAÇÃO PARA A PRIMEIRA FASE DA FUVEST

FUVEST1 ORIENTAÇÃO PARA A PRIMEIRA FASE DA FUVEST

Próximo Domingo: FUVEST primeira fase.

Olá.

No site da FUVEST (www.fuvest.br) está disponibilizadal a lista dos locais de provas para o exame da primeira fase da FUVEST a ser realizado no próximo Domingo.

A abertura dos portões está marcada para às 12h30min e o início da prova será às 13h. O final do exame se dará às 18h e os candidatos deverão permanecer nas salas no mínimo até às 16h. Recomendo que cada candidato chegue ao seu local de prova às 12h, após ter feito refeição leve.

A prova de primeira fase será constituída por 90 questões de múltipla escolha envolvendo português, matemática, física, química, biologia, história, geografia e inglês, com algumas questões interdisciplinares. A FUVEST pretende divulgar o gabarito oficial ainda no Domingo, por volta das 19h30min. A lista de aprovados para a segunda fase será divulgada na segunda-feira 19/12.

Para a realização do exame os candidatos devem levar um documento original de identidade com foto e caneta esferográfica azul ou preta. Lápis e borracha são permitidos apenas para rascunhos. Qualquer tipo de equipamento eletrônico, incluindo celulares e relógios (haverá um sistema disponibilizado pela FUVEST para que os candidatos acompanhem o tempo de exame) estão proibidos nas áreas dos prédios de realização do exame. Gorros, bonés e canetas marca-texto devem ser deixados em casa, bem como livros, cadernos, papéis e anotações. A FUVEST deixa claro que  o desrespeito às normas pode resultar em desclassificação dos candidatos.
Se você candidato ainda não tem um método próprio para resolução de uma prova com questões de múltipla escolha, adote o Pega Varetas:

Numa primeira leitura, a meta será resolver as questões que são fáceis para você. Respire profundamente 10 vezes e leia a primeira questão, reflita sobre ela e resolva-a se for fácil para você, e passe para a segunda. Se for de dificuldade média e não conseguir engrenar o raciocínio, faça uma marca ao redor do número da questão e passe para a terceira. Se for difícil, faça nova marca e passe para a quarta e assim por diante, até a última questão. O seu cérebro permanecerá trabalhando nas questões marcadas. Numa segunda leitura, tente resolver as questões marcadas, consideradas por você de dificuldade média ou difíceis, partindo da primeira marcada e prosseguindo até a última. Na terceira leitura, tente resolver as que restaram, as difíceis, procurando de forma inteligente cercar a alternativa correta quando possível. É como se fosse aquele joguinho, o Pega-Varetas...

a. De início, pegam-se as varetas soltas, as mais fáceis ( Primeira Leitura);

b. A seguir, as varetas apoiadas, de dificuldade média (Segunda Leitura);

c. Finalmente, as varetas bem presas lá no fundo, as difíceis (Terceira Leitura);

Boa prova!

Abraços.

http://r7.com/VPdP

A ESCOLHA DA PROFISSÃO

Escolha da Profissão A ESCOLHA DA PROFISSÃO

A escolha de uma profissão não é uma sentença para a vida toda.

Olá.

Alguns estudantes podem estar indecisos a respeito da Profissão a seguir, mesmo aqueles que, por exemplo, já se inscreverem nos vestibulares. Doses de ansiedade, angústias e incertezas aparecem naturalmente, o que, nem sempre, é prejudicial, pois podem gerar maior dedicação na busca por informações úteis.

O fato é que a escolha da Profissão não é mais algo para a vida toda. As pessoas mudam e o mercado também! Anteriormente, a maioria das pessoas tinha como objetivo trabalhar muito tempo em uma mesma empresa, exercendo basicamente atividades específicas e definidas. A nova geração não está motivada a criar grandes raízes num mesmo lugar ou atividade, o que provoca um verdadeiro burburinho no universo das profissões.

As possibilidades agora vão muito além das áreas de humanas, biológicas ou exatas...

Seguem alguma sugestões para uma escolha mais assertiva:

- Ler nos manuais da FUVEST e UNICAMP, por exemplo, resumos sobre os cursos oferecidos;

- Diferenciar Profissão de Carreira. A escolha de uma Profissão é o primeiro passo para a construção de uma Carreira e não é uma sentença para a vida toda. Por exemplo, existem diversos engenheiros civis que inicialmente imaginaram trabalhar com construções mas que, ao final da sua formação, optaram por seguir trabalhando no mercado com Economia. Perceberam que a Carreira é um caminho;

- Conversar com universitários sobre os seus cursos. Se possível, assistir algumas aulas como ouvinte;

- Buscar orientação com profissionais, parentes ou amigos, que exerçam diferentes atividades, procurando conhecer o dia-a-dia de cada um e as perspectivas dos mercados;

- Frequentar as feiras sobre profissões oferecidas por escolas e universidades;

- Identificar seus pontos fortes e fracos;

Eu mesmo, escolhi como Profissão a Engenharia Civil e minha Carreira se pautou na área de Educação.

Há um leque enorme de possibilidades. E o mais importante: ser jovem é ter tempo e infinitas possibilidades.

Boa escolha.

Abraço.

http://r7.com/s6nV

FUVEST 2017

FUVEST FUVEST 2017

O vestibular da FUVEST está chegando.

Olá.

A FUVEST 2017 tem 136.736 candidatos inscritos, que irão disputar 8.854 vagas (8.734 em cursos de graduação da USP e 120 na medicina da Santa Casa). É o menor número de inscritos dos últimos seis anos. 12.750 candidatos são treineiros. O curso mais concorrido é o de Medicina Ribeirão Preto com 75,58 candidatos/vaga.

A primeira fase da Fuvest 2017 acontecerá no Domingo 27 de novembro. Serão 90 questões do tipo testes de múltipla escolha envolvendo Português, Matemática, Física, Química, Biologia, História, Geografia e Inglês, com algumas questões interdisciplinares. A prova terá 5h de duração. Os locais de provas serão divulgados na Segunda-Feira 21 de novembro. A nota da primeira fase será utilizada tanto para a seleção dos candidatos habilitados para a 2ª fase , quanto para o cálculo da nota final.

Abraço.

http://r7.com/DTfA