ENEM 2014: REDAÇÃO – PARTE II

enem1 300x200 ENEM 2014: REDAÇÃO – PARTE II

Redação é a disciplina mais valorizada nos principais vestibulares do País.

Olá.

A inclusão de uma Redação entre as provas dos principais vestibulares do País gerou motivação para o ensino dessa matéria no Ensino Médio. No entanto, sendo prova de vestibular, é importante que haja precisão na apresentação dos resultados. Uma prova na forma de testes com 5 alternativas é corrigida com 100% de precisão. O mesmo não se pode dizer de uma prova de Redação. Embora os critérios de correção sejam bastante objetivos a aplicação de um critério tem um grau razoável de subjetividade. Dois corretores nem sempre dão a mesma nota para um mesmo trabalho.

A prova de Redação do ENEM é realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Trata-se de um órgão de grande competência que acumula muitos anos de experiência na área. Em 2013, corrigiu 4,9 milhões de redações.

Aproximadamente 7 mil avaliadores foram selecionados entre professores de português. Além disso, o INEP escolheu em torno de 600 professores com a função de supervisionar os trabalhos. Todas as redações são corrigidas por dois corretores independentes. Quando a diferença de notas for superior a 100 pontos a redação será levada a um terceiro corretor.

Parabéns ao INEP pelo excelente trabalho realizado no ENEM.

Na próxima terça-feira: orientação para a prova de Redação no ENEM.

Abraço.

ENEM 2014: NOCÕES GERAIS – PARTE I

enem 300x200 ENEM 2014: NOCÕES GERAIS – PARTE I

O ENEM é o vestibular mais importante do País.

Olá.

O ENEM atual é um exame vestibular muito bem elaborado pelo INEP, que visa selecionar os candidatos mais bem preparados para frequentar o curso superior. Seleciona alunos para as universidades federais, para o PROUNI, para o FIES, para o Ciência sem Fronteiras e, também, é utilizado nos sistemas de seleção das três universidades do Estado de São Paulo.

A orientação que iniciamos hoje será desenvolvida em 5 partes. Para começar, uma dica: para sair-se bem no ENEM basta estudar, estudar, estudar e ...aprender.

O ENEM se constitui de quatro provas com 45 testes cada uma e uma Redação, duas provas por dia.

Primeiro dia - 08/11

Ciências Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia) e Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia).

Tempo: 4,5h.

Segundo dia - 09/11

Matemática, Redação, Linguagens e Códigos e suas tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira - Inglês ou Espanhol - Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação).

Tempos: 5h30min.

Sugestões:

- Para revisão da matéria, estudar as três últimas provas do ENEM, que podem ser encontradas no site do INEP (www.inep.gov.br);

- Para enfrentar uma prova com 90 testes, no início da prova, se der "um branco, é normal. Respire profundamente 10 vezes e leia imediatamente a primeira questão, reflita sobre ela e resolva-a se for fácil para você, e passe para a segunda. Se for de dificuldade média e não conseguir engrenar o raciocínio, faça uma marca ao redor do número da questão e passe para a terceira. Se for difícil, faça nova marca e passe para a quarta e assim por diante, até a última questão. O seu cérebro permanecerá trabalhando nas questões marcadas. Numa segunda leitura, tente resolver as questões marcadas, consideradas por você de dificuldade média ou difíceis. Na terceira leitura, tente resolver as que restaram, as difíceis, procurando de forma inteligente cercar a alternativa correta quando possível. É como se fosse aquele joguinho, o Pega-Varetas:

a. De início, pegam-se as varetas soltas, as mais fáceis ( Primeira Leitura);

b. A seguir, as varetas apoiadas, de dificuldade média (Segunda Leitura);

c. Finalmente, as varetas bem presas lá no fundo, as difíceis (Terceira Leitura).

Na próxima quinta-feira: Redação no ENEM.
Abraço.

 

 

 

POR QUE FALTAM PROFESSORES?

Falta de professor 300x225 POR QUE FALTAM PROFESSORES?

Faltam professores porque o magistério é uma profissão desvalorizada.

Olá.

Pesquisa elaborada pelo Prof. José Marcelino de Rezende Pinto, da USP, revela que o número de professores licenciados nos últimos 20 anos seria suficiente para atender à demanda atual da rede pública, com exceção de Física, Ciências e Inglês. Em Ciências, as escolas quebram o galho com professores de Biologia e Inglês, com professores de Letras.

Pergunta-se: por que então, faltam cerca de 170 mil professores de Matemática, Física e Química na rede pública nacional? Respondendo: porque o magistério é uma profissão desvalorizada. Um professor licenciado quando toma conhecimento do salário oferecido pela rede pública, somente aceita lecionar se não encontrar outras alternativas de trabalho.

Ainda bem que os licenciados na área de Exatas e Biologia têm opções para trabalhar em bancos, pesquisas e laboratórios.

É preciso deixar claro: não faltam no País professores licenciados mas professores licenciados que se disponham a lecionar.

Acredito que um dia teremos Escolas de Formação de Professores e somente de Professores, com alta relação candidatos/vaga, consequência da valorização do magistério, que certamente virá.

Abraço.

OBRIGADO, ONG WORLDFUND

ThankYou 300x200 OBRIGADO, ONG WORLDFUND

Para motivar os alunos seria preciso mostrar-lhes como funciona a teoria na prática.

Olá.

A contextualização é um recurso de excepcional importância para os professores utilizarem nas aulas de Ciências Exatas e Biologia. Significa estabelecer ligações entre a teoria e o dia-a-dia do estudante, entender como funciona a teoria na prática. No entanto, para a sua correta utilização, é preciso cuidar da capacitação dos professores. É o que se propõe a fazer a ONG americana Worldfund: capacitar professores da rede pública brasileira para ensinar o conteúdo teórico do Ensino Médio com auxílio de experimentos práticos. Espera-se descobrir talentos nessas áreas.

Desde 2009, a ONG já capacitou em torno de 1,7 mil professores de São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

O investimento é feito com parceria de empresas privadas e, em 2014, atingirá cerca de 2 milhões de reais.

Só temos que agradecer à ONG Worldfund, mas existe uma solução consistente para resolver o problema do fraco desempenho do nosso Ensino Médio. Está em mãos dos governos. Qual seria? No nono ano do Fundamental, selecionar os alunos segundo o seu desempenho. Certamente a maior parte deveria ir para as Escolas Técnicas e a outra, para o Ensino Acadêmico. Seria preciso, evidentemente, que houvesse vagas para todos os alunos. Exatamente aí os governos deveria concentrar as suas verbas destinadas à Educação, na obtenção de mão de obra qualificada. Enquanto isso, nossos agradecimentos à ONG americana Worldfund.

Abraço.

O VESTIBULAR DA UNICAMP

UNICAMP 300x288 O VESTIBULAR DA UNICAMP

O vestibular da UNICAMP é um dos mais importantes vestibulares do País.

Olá.

Hoje fornecerei algumas informações importantes sobre o próximo vestibular da Unicamp.

- Inscrições até 11/09. Taxa de R$140,00;

- 3.320 vagas para 70 cursos;

- O ENEM pode ajudar. Não atrapalha;

- Primeira fase em 23/11, com 90 testes, seleciona para a segunda fase. Matérias: Língua Portuguesa, Literatura da Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Física, Química, Biologia, Inglês e Questões Interdisciplinares;

- Segunda fase e, 11/01, 12/01 e 13/01.

11/01: Redação, Língua Portuguesa e Literatura da Língua Portuguesa;

12/01: Matemática, História e Geografia;

13/01: Física, Química e Biologia;

Todas as questões da segunda fase são discursivas;

- Relação de obras Literárias: Já apresentada anteriormente, pode ser encontrada no site da Unicamp;

- Valor da primeira fase: 30% da nota final;

- Valor da segunda fase: 70% da nota final dos quais 20% destinam-se a Redação;

- Provas de habilidade Específica: Música (de 25 a 29 de setembro), Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais e Danças (de 19 a 22 de janeiro de 2015);

Boas provas.

Abraço.

 

 

DISCIPLINA NA SALA DE AULA

Palmatória 300x225 DISCIPLINA NA SALA DE AULA

Palmatória? O Brasil é campeão mundial de indisciplina nas salas de aula do Ensino Básico.

Olá.

De acordo com a Organização para a Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE), os professores brasileiros gastam, em média, 20% do tempo de aula para manter a disciplina na classe. Na pesquisa realizada pela OCDE o Brasil está classificado entre os países com pior nível de disciplina na sala de aula.

De quem é a responsabilidade pela disciplina na sala de aula? Dos pais, da direção da escola (diretor ou coordenador) e dos professores.

Os pais devem educar seus filhos ensinando-os a respeitar o próximo. Se o professor está falando para o aluno e este resolver conversar com seu colega, está caracterizada uma situação de desrespeito ao professor e a seus colegas que desejam aprender. Aluno mal educado, responsabilidade dos pais.

A direção da escola deve promover reuniões em separado com os professores, com os pais e com os alunos e deixar claro, com linguagem apropriada para cada grupo, que a escola tem a finalidade de ensinar o aluno que deve corresponder aprendendo. Estabelece-se uma regra de convivência na sala de aula: o aluno deve chegar na escola bem disposto, bem alimentado com o sono em dia e participar ativamente das aulas. Se tiver atitude inadequada atrapalhando a aula, deverá ser imediatamente encaminhado para a direção da escola que entrará em contato com seus pais.

Somente um comprometimento sério entre pais, direção da escola, professores e alunos permitirá acabar com a indisciplina na sala de aula.

Abraço.

FUVEST 2015

 FUVEST 2015

Uma dica: prepare-se bem porque as provas são muito bem elaboradas e, em geral, conseguem selecionar os melhores candidatos.

Olá.

O vestibular da FUVEST oferece vagas para os vários cursos da USP e para a Medicina da Santa Casa. A seguir, informações importantes sobre esse vestibular:

- Inscrições

De 28/08 até 08/09, exclusivamente pelo site www.fuvest.com.br. Taxa de R$145,00.

- Opções

O candidato somente pode optar por uma carreira, indicando por ordem de preferência quais os cursos deseja frequentar.

- Número de Vagas

11.057 vagas na USP e 100 na Santa Casa.

- Número de Candidatos

Somente será conhecido após as inscrições. No ano passado apresentaram-se 172.037 candidatos.

- Relações candidatos/vaga

Somente serão conhecidas após as inscrições. Não irão diferir muito das relações do ano passado, que poderão ser encontradas no site da FUVEST. No ano passado, a maior relação foi a de Medicina-Ribeirão Preto: 62,91.

- Provas

Serão realizadas em duas fases. A primeira selecionará candidatos para a segunda.

Primeira fase - 30/11, na forma de 90 testes envolvendo Português, Matemática, Física, Química, Biologia, História, geografia e Inglês. Haverá testes interdisciplinares.

Segunda Fase - 4,5 e 6 de janeiro de 2015, com questões discursivas.

Primeira prova: 10 questões de Português e Redação.

Segunda prova: 16 questões envolvendo Matemática, Física, Química, Biologia, História, Geografia e Inglês.

Terceira prova: 12 questões. As disciplinas (duas ou três, variam em função da carreira. ver tabela no site).

- A relação de obras literárias (indiquei no post anterior) e as habilidades específicas podem ser encontradas no site da FUVEST.

Com essas informações pode-se ter uma ideia geral sobre o vestibular da FUVEST.

Boas provas.

 

AINDA SOBRE A GREVE NA USP

USP 300x127 AINDA SOBRE A GREVE NA USP

Quanto mais alunos mais instalações, mais equipamentos, mais professores, mais funcionários e, em consequência, mais verba.

Olá.

Caro leitor, é um absurdo essa greve que teve começo em Maio e paralisou a universidade. De início, professores e alunos aderiram mas parece que agora estão compreendendo o prejuízo causado por ela. Os funcionários não se conformam com o congelamento salarial. Qual é a categoria profissional que se conformaria com isso? Eles têm direito à greve, mas não de bloquear as entradas da USP.

Vivemos em um país onde a corrupção corre solta, mas no caso da USP não houve corrupção. O aumento do número de alunos, talvez para competir com as universidades federais, não foi acompanhado por aumento de verba. Mais alunos significa mais instalações, mais equipamentos, mais professores e mais funcionários.

O congelamento salarial é insuportável. O governo precisa atender essa emergência com verba complementar e aguardar uma solução a longo prazo. Qual? A Matemática resolve: se a receita está determinada e não pode ser alterada, então o número de alunos deve ser tal que a folha de pagamento corresponda a 80% da arrecadação. Conclusão: deve-se reduzir o número de vagas nos próximos vestibulares.

A USP inchou demais, quase 100 mil alunos!

Para administrar com competência uma empresa pública ou privada é preciso reconhecer as prioridades. No caso de São Paulo a prioridade na área da Educação é consertar o Ensino Básico, especialmente o Ensino Médio, aumentando as vagas nas escolas técnicas.

Bem, os dados estão sobre a mesa. Por que protelar a solução? Está com a palavra o senhor governador.

Abraço.

AS OBRAS LITERÁRIAS DA FUVEST E UNICAMP

 

 AS OBRAS LITERÁRIAS DA FUVEST E UNICAMP

Insistindo: a leitura e o estudo das obras literárias aumentam a possibilidade de êxito nos vestibulares da FUVEST e UNICAMP.

Olá.

Segue a relação de obras literárias sobre as quais se fundamentarão aos proves de Literatura de Língua Portuguesa nos próximos vestibulares da FUVEST e UNICAMP:

Viagens na minha terra – Almeida Garrett;

Til – José de Alencar;

Memórias de um sargento de milícias – Manuel Antônio de Almeida;

Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de  Assis;

O cortiço – Aluísio Azevedo;

A cidade e as serras – Eça de Queirós;

Vidas secas – Graciliano Ramos;

Capitães da areia – Jorge Amado;

Sentimento do mundo – Carlos Drummond de  Andrade.

Bom proveito e abraço.

LITERATURA NA FUVEST E UNICAMP

 LITERATURA NA FUVEST E UNICAMP

Ler e estudar as obras literárias significa aumentar a possibilidade de sucesso no vestibular.

Olá.

Os vestibulares de fim de ano estão chegando. O ENEM já encerrou as inscrições. A UNICAMP e a FGV estão com inscrições abertas. A FUVEST abrirá no dia 28 próximo.

Hoje falarei das provas de Literatura de Língua Portuguesa de dois importantes vestibulares: FUVEST e UNICAMP. Essas provas se fundamentam em obras literárias citadas nos editais dos vestibulares dessas universidades.

As duas universidades adotam a mesma relação de obras literárias. O fato de o exame de Literatura se fundamentar em obras determinadas torna possível que um vestibulando que as tenha estudado consiga nota máxima nessa matéria. Por isso tenho sugerido que as leituras das obras literárias tenham início no primeiro ano do Ensino Médio.

A UNICAMP promete para o seu vestibular de 2016 uma relação própria desvinculada da FUVEST. É um prejuízo que a UNICAMP causa aos estudantes brasileiros inscritos nos dois vestibulares. Se podem complicar, por que simplificar?

Na próxima quinta-feira fornecerei a relação de obras comum às duas universidades, valida para os próximos vestibulares.

Abraço.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com