Ensino Médio

ENEM EM ALTA

 ENEM EM ALTA

O ENEM é via de acesso para estudantes brasileiros ingressarem na universidade de Coimbra.

Olá.

Quem diria, caro leitor, o ENEM começou discretamente no governo de Fernando Henrique Cardoso, com a finalidade de avaliar habilidades e competências adquiridas pelos alunos do Ensino Médio. No atual governo, passou a ser o mais importante vestibular do País. Agora, servirá para estudantes brasileiros ingressarem na universidade de Coimbra, fundada em 1290, uma das mais antigas do mundo.

A universidade de Coimbra possui atualmente 23,3 mil estudantes dos quais 9% são brasileiros.

Com a crise europeia, universidades estrangeiras passaram a ter interesse em estudantes brasileiros.

Está aí mais um serventia do ENEM, ingressar na universidade de Coimbra.

Parabéns ENEM em alta!

Abraço.

CURSINHO NO SEGUNDO SEMESTRE

Escolha 150x150 CURSINHO NO SEGUNDO SEMESTRE

Há dois caminhos a seguir. Qualquer um deles levará o estudante determinado ao aproveitamento máximo do tempo de que dispõe.

Olá.

Eu vou me colocar no lugar de um aluno matriculado no terceiro ano do Ensino Médio, período da manhã e que não está fazendo cursinho simultaneamente.

Com a proximidade dos vestibulares eu gostaria de intensificar os meus estudos. O meu colégio é sério, mas não é muito exigente. Eu cheguei até agora sem muito esforço e com grande desperdício de tempo, mas agora sinto vontade de me dedicar seriamente aos estudos, aumentando assim a possibilidade de conquistar uma vaga na Propaganda e Marketing da USP. Eu sei que não vai ser fácil. No ano passado, aproximadamente 50 candidatos disputaram essa vaga. Eu sei também que vou competir com candidatos que já fizeram um ou mais anos de cursinho. Eu me suicido ou vou em frente? Vou em frente, claro, com muita garra.

O que de melhor posso fazer? Eu vejo dois caminhos:

- Diariamente, aula dada, aula estudada. Assim, a matéria do terceiro ano fica em dia. Durante duas horas por dia, organizadamente, faço uma revisão dos dois primeiros anos. Será que consigo? Eu sou relativamente organizado e disciplinado;

- Fazer cursinho no segundo semestre. Se o horário de saída do colégio e o de entrada no cursinho forem tais que eu possa engolir uma refeição rapidamente, assistir a até 12 aulas por dia! Somente durante 5 meses, sou jovem, com saúde, aguentarei!

Eu vejo um obstáculo sério: o Prof. Nicolau Marmo do Blog de Educação do R7 afirma que a aprendizagem se processa em dois tempos, na escola e em casa. Depois de 12 aulas, terei fôlego para completar a aprendizagem a noite? Não, acho que não vai dar, mas quem sabe o aproveitamento em aula seja compensador.

Como disse Sócrates: "Conheça-te a ti mesmo". Cada um é cada um. Qualquer dos dois caminhos, se bem trilhado, levará o estudante a aproveitar o tempo disponível da melhor maneira possível.

Boa escolha!

Abraço.

O PRONATEC

Pronatec 150x150 O PRONATEC

Fábrica de mão de obra qualificada.

Olá.

O Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) é um excelente programa do governo federal criado com a finalidade de produzir mão de obra qualificada.

Não deixa de ser um programa tapa-buracos que procura cobrir a lacuna deixada por não haver escolas técnicas em número suficiente para atender à demanda. Hoje, para estudar em escola técnica, o aluno tem que frequentar um cursinho preparatório. Há mais pretendentes do que vagas oferecidas. Bem, acenderam a vela; é melhor do lamentar a escuridão. Viva o Pronatec!

O Pronatec oferece três tipos de cursos:

- Oficina de Ensino Técnico para estudantes do Ensino Médio. O estudante deve frequentar dois cursos simultaneamente. É preciso muita garra;

- Qualificação profissional para jovens e adultos;

- Cursos de capacitação para o público do Programa Brasil sem Miséria.

São Paulo lidera as matrículas no Pronatec, seguido por Minas Gerais. De acordo com o MEC, aproximadamente 40% das matrículas são de alunos de baixa renda.

O que se espera do próximo governo? Que ofereça vagas nas escolas técnicas em número suficiente para atender a todos alunos interessados.

Abraço.

 

A ESCOLHA DA PROFISSÃO – PARTE III

Escolha da Profissão2 150x150 A ESCOLHA DA PROFISSÃO   PARTE III

Pesquise. Seja feliz na escolha.

Olá.

Vimos nas duas primeiras partes desta matéria:

- O ser humano é eclético, tem condições para exercer um leque muito grande de profissões;

- O que não pode acontecer é chegar às portas do vestibular com dúvidas sérias a respeito da escolha da profissão porque no momento da inscrição o estudante tem que optar por uma carreira;

- Ao ingressar no primeiro ano do Ensino Médio, se o estudante ainda não tiver escolhido a carreira a seguir, mexa-se, pesquise, vimos como fazer isso.

Agora falarei da parte final da pesquisa:

- O estudante deve investigar o mercado de trabalho, como está a oferta de empregos na profissão pesquisada;

- Qual o salário inicial proposto para profissionais da carreira pesquisada? A empresa Catho pesquisa para várias carreiras, o salário médio de profissionais com até 5 anos de profissão. O jornal O Estado de São Paulo tem em seu site de Educação valores recentes dessa pesquisa. Dois exemplos: Engenharia de Obras, R$8.562,05 e Física, R$1.461,33.

Caro estudante, dá trabalho mas vale a pena pesquisar. Você estará escolhendo uma profissão dos eu agrado com a qual conviverá provavelmente pelo resto de sua vida. Se você não acertar o alvo em cheio, cursos de pós-graduação, especialização e MBA farão a correção de órbita, conduzindo você para a meta desejada em função das oportunidades que o mercado de trabalho oferecer.

Seja feliz na escolha.

Abraço.

A ESCOLHA DA PROFISSÃO – PARTE II

Escolha da Profissão1 150x150 A ESCOLHA DA PROFISSÃO   PARTE II

Mexa-se! Pesquise qual a profissão que melhor se encaixe na sua personalidade.

Olá.

Na terça- feira passada comentei que o ser humano é eclético. Hoje veremos que muitos alunos ingressam no primeiro ano do Ensino Médio já tendo escolhido a profissão que pretendem estudar na faculdade, enquanto outros nem pensaram no assunto. Eu me dirijo agora a esses últimos.

Caro estudante, não deixe a decisão para a última hora. Comece a pesquisar, mexa-se! Como?

- Consulte nos sites da FUVEST, UNESP e UNICAMP a relação das carreiras oferecidas em seus vestibulares. Veja a descrição sumária dessas carreiras. Você terá uma ideia de pelo menos quais carreiras não gostaria de exercer. Certamente manifestará interesse por algumas delas;

- Procure conversar com profissionais que atuam nas carreiras que disputaram o seu interesse. Você encontrará essses profissionais na sua família ou no círculo de suas amizades. Procure conhecer o cotidiano desses profissionais;

- Converse com amigos que estão na faculdade e estudam carreiras de seu interesse. Quais as matérias que eles estudam? procure assistir algumas aulas;

- As grandes universidades oferecem visitas a seus cursos com palestras sobre carreiras;

- O seu colégio provavelmente oferecerá palestras sobre carreiras.

Completarei esta matéria na próxima terça-feira.

Abraço.

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Jovem cientista 150x150 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Boa sorte, futuros cientistas brasileiros.

Olá.

O contato precoce com a Ciência produz excelentes resultados comprovados nas feiras internacionais de pesquisa. Os trabalhos que mais chamam atenção são de alunos que tiveram contato mais cedo com a universidade.

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) mantém um programa de bolsas para estimular a vocação científica de alunos do Fundamental e do Ensino Médio. Cabe aos professores observar entre seus alunos aqueles que têm interesse pela Ciência e encaminhá-los para o CNPq. O estudante recebe uma bolsa de R$100,00 e participará de pesquisas numa universidade, orientado por um professor.

Em 2013, 17,7 mil alunos ganharam bolsas do programa Iniciação Científica Junior. Os bolsistas prosseguem os seus estudos normalmente, dedicando um período para pesquisar nas universidades às quais estão conectados. Boa sorte, futuros cientistas brasileiros.

Abraço.

PRIMEIRO BIMESTRE ENCERRADO

Aluno Estudando 300x221 PRIMEIRO BIMESTRE ENCERRADO

Encerramento do primeiro bimestre: momento certo para revisão da conduta escolar.

Olá.

Encerrado o primeiro bimestre, provas feitas, notas atribuídas. É o momento certo para o estudante fazer uma revisão de conduta no que se refere a seus estudos.

Eu não me preocupo com estudante do Fundamental I. Ele adquire hábito de estudo porque seu professor passa tarefa para casa diariamente e corrige no dia seguinte.

O estudante começa a perder o hábito de estudo no Fundamental II. Por quê? Agora são vários professores, cada um com sua disciplina. Acabou a mordomia de passar tarefa para casa e correção no dia seguinte. Alguns professores passam tarefa de vez em quando, outros nem isso. Os alunos se acostuma a estudar em véspera de prova.

O encerramento do primeiro bimestre é ocasião oportuna para rever comportamento diante dos estudos. Assim, eu me dirijo agora aos alunos do Fundamental II e Ensino Médio. A aprendizagem se completa em dois tempos:

- Primeiro Tempo - na escola

O aluno deve chegar na escola diariamente com o sono em ordem, bem alimentado e disposto a aprender. Deve participar ativamente das aulas, respondendo às perguntas do professor e perguntando quando tiver dúvidas.

Meta: entender todas as aulas do dia.

- Segundo Tempo - em casa

Após a refeição, descanse 1 hora e comece a estudar. Como se estuda uma aula?

Leia no material didático os assuntos que o professor desenvolveu em aula. Leia e reflita sobre eles. Resolva as tarefas propostas no material didático. Anote as dúvidas. No dia seguinte, tire as dúvidas com seus professores e/ou colegas.

Meta: aula dada, aula estudada, para completar a aprendizagem.

Caro estudante, passamos a vida estudando. Quanto antes você adquirir hábito de estudo, tanto melhor para o seu futuro profissional.

Abraço.

 

DEFICIT DE PROFESSORES NO ENSINO MÉDIO BRASILEIRO

 DEFICIT DE PROFESSORES NO ENSINO MÉDIO BRASILEIRO

A escola pública brasileira necessita de professores concursados bem remunerados.

Olá.

O Tribunal de Contas da União (TCU), em auditoria especial, nos informa que o Ensino Médio do País necessita de 32,7 mil professores. O deficit está concentrado especialmente nas disciplinas da área de exatas, Matemática, Física e Química. 9 mil é o deficit de professores de Física.

Foram analisados todos os Estados da União com exceção de São Paulo e Roraima, que não aceitaram participar do levantamento de dados.

A auditoria constatou que 30% dos professores de Ensino Médio do País têm contratação precária o que certamente reduz o rendimento escolar.

Caro leitor, a coisa só tende a piorar. Quem quer ser professor de escola pública hoje em dia? Para conseguir o cargo de professor de Ensino Médio de uma escola pública, qual a trajetória que o estudante deve trilhar? Educação Infantil, Fundamental I, Fundamental II, Ensino Médio, eventualmente Cursinho, Faculdade e Concurso. Uma vez aprovado no Concurso, receberá um salário equivalente ao de uma diarista que presta serviços domésticos. Cá entre nós, até a diarista ganha mal neste País.

O governo dispõe de recursos suficientes para a Educação. Com a promessa de dobrá-los dentro de alguns anos. É preciso saber gerir esses recursos.

Para começar bem a gestão, deve valorizar o magistério. Não adianta elaborar planos de Educação sem contar com professores concursados bem remunerados.

Abraço.

NEM TUDO VAI TÃO MAL NA EDUCAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA

 NEM TUDO VAI TÃO MAL NA EDUCAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA

10,9% dos estudantes de Ensino Fundamental público têm aulas em tempo integral.

Olá.

Podemos comemorar um certo avanço na educação pública brasileira. Aumentou o número de alunos em creches e na pré-escola e caiu a reprovação no Fundamental.

Houve queda do número de estudantes no Fundamental. Isso se deve a dois fatores:

- Os brasileiros estão produzindo menos filhos;

- Com o aumento do poder aquisitivo das famílias mais pobres muitos pais estão conseguindo colocar os seus filhos em escolas particulares.

Outro fato positivo: 10,9% dos estudantes do Ensino Fundamental têm aulas em tempo integral, sete horas por dia. Com o tempo, o governo aprenderá a operar no segundo turno de aprendizagem com maior eficiência.

O gargalo se dá no Ensino Médio: aproximadamente 1,5 milhão de estudantes que concluem o nono ano do Fundamental não se matriculam no Ensino Médio.

O governo deveria empreender uma campanha junto aos alunos do nono ano, mostrando as vantagens de obter diploma numa Etec e, cada vez mais, ampliar o número de vagas nessas excelentes escolas profissionalizantes.

Como você vê, caro leitor, nem tudo vai tão mal na educação pública brasileira.

Abraço.

UM OLHAR PARA O ENEM

Brasil 300x218 UM OLHAR PARA O ENEM

Escolas públicas no ENEM: escolas militares, colégios de aplicação ligados a universidades, escolas técnicas federais e estaduais e escolas de Ensino Médio.

Olá.

O ministro Mercadante se orgulha: a elite pública supera a elite privada, com base nos resultados do relatório apresentado pelo MEC referente ao ENEM 2012.

Não é de hoje que a Escola Técnica Federal de São Paulo e a Escola Técnica Estadual de São Paulo se igualam em qualidade de ensino às melhores escolas particulares do País. Esse selo de eficiência pode ser atribuído à maioria das escolas técnicas federais e estaduais.

Eu tenho sugerido que os governantes estimulem os alunos egressos do Fundamental II a prosseguir seus estudos em Escola Técnica em vez de Escola de Ensino Médio Acadêmico. O "fazer", característica das escolas técnicas, é fator motivador para o sucesso dos estudantes.

O aluno egresso de escola técnica pública, com fácil acesso ao mercado de trabalho, pode ainda aspirar à voos mais altos, buscando a escola superior. Nesse caso, leva vantagem sobre os bons alunos das escolas privadas: 25% das vagas do SISU (Seleção Unificada das Universidades Federais) estão reservadas para eles e têm bônus de 20% no vestibular da FUVEST, por exemplo.

O sucesso de escolas públicas no ENEM não se deve apenas às técnicas, mas também às escolas militares e colégios de aplicação anexados à universidades.

O MEC publicou uma classificação das escolas brasileiras segundo os resultados obtidos por seus alunos no ENEM 2012. Apesar de um certo grau de imprecisão (as escolas apresentam estruturas pedagógicas e financeiras bem distintas, a relação, por escola, entre o número de alunos inscritos no ENEM e o número de alunos matriculados na escola, é variável, o que admite manipulações) é referência para autoridades de ensino, diretores e professores das escolas relacionadas refletirem na busca do aperfeiçoamento do ensino. Agora, aos pais, sem dúvida as escolas bem classificadas no ENEM levam o ensino a sério.

Os governos devem agora se concentrar na recuperação do Ensino Médio Acadêmico. O MEC vai investir 1 bilhão de reais no Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio, programa de capacitação de professores da rede pública estadual. Ainda não se fala em salário digno ministro. É por aí que devemos começar.

Abraço.

 

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com