Ensino Médio

PRIMEIRO BIMESTRE ENCERRADO

Aluno Estudando 300x221 PRIMEIRO BIMESTRE ENCERRADO

Encerramento do primeiro bimestre: momento certo para revisão da conduta escolar.

Olá.

Encerrado o primeiro bimestre, provas feitas, notas atribuídas. É o momento certo para o estudante fazer uma revisão de conduta no que se refere a seus estudos.

Eu não me preocupo com estudante do Fundamental I. Ele adquire hábito de estudo porque seu professor passa tarefa para casa diariamente e corrige no dia seguinte.

O estudante começa a perder o hábito de estudo no Fundamental II. Por quê? Agora são vários professores, cada um com sua disciplina. Acabou a mordomia de passar tarefa para casa e correção no dia seguinte. Alguns professores passam tarefa de vez em quando, outros nem isso. Os alunos se acostuma a estudar em véspera de prova.

O encerramento do primeiro bimestre é ocasião oportuna para rever comportamento diante dos estudos. Assim, eu me dirijo agora aos alunos do Fundamental II e Ensino Médio. A aprendizagem se completa em dois tempos:

- Primeiro Tempo - na escola

O aluno deve chegar na escola diariamente com o sono em ordem, bem alimentado e disposto a aprender. Deve participar ativamente das aulas, respondendo às perguntas do professor e perguntando quando tiver dúvidas.

Meta: entender todas as aulas do dia.

- Segundo Tempo - em casa

Após a refeição, descanse 1 hora e comece a estudar. Como se estuda uma aula?

Leia no material didático os assuntos que o professor desenvolveu em aula. Leia e reflita sobre eles. Resolva as tarefas propostas no material didático. Anote as dúvidas. No dia seguinte, tire as dúvidas com seus professores e/ou colegas.

Meta: aula dada, aula estudada, para completar a aprendizagem.

Caro estudante, passamos a vida estudando. Quanto antes você adquirir hábito de estudo, tanto melhor para o seu futuro profissional.

Abraço.

 

DEFICIT DE PROFESSORES NO ENSINO MÉDIO BRASILEIRO

 DEFICIT DE PROFESSORES NO ENSINO MÉDIO BRASILEIRO

A escola pública brasileira necessita de professores concursados bem remunerados.

Olá.

O Tribunal de Contas da União (TCU), em auditoria especial, nos informa que o Ensino Médio do País necessita de 32,7 mil professores. O deficit está concentrado especialmente nas disciplinas da área de exatas, Matemática, Física e Química. 9 mil é o deficit de professores de Física.

Foram analisados todos os Estados da União com exceção de São Paulo e Roraima, que não aceitaram participar do levantamento de dados.

A auditoria constatou que 30% dos professores de Ensino Médio do País têm contratação precária o que certamente reduz o rendimento escolar.

Caro leitor, a coisa só tende a piorar. Quem quer ser professor de escola pública hoje em dia? Para conseguir o cargo de professor de Ensino Médio de uma escola pública, qual a trajetória que o estudante deve trilhar? Educação Infantil, Fundamental I, Fundamental II, Ensino Médio, eventualmente Cursinho, Faculdade e Concurso. Uma vez aprovado no Concurso, receberá um salário equivalente ao de uma diarista que presta serviços domésticos. Cá entre nós, até a diarista ganha mal neste País.

O governo dispõe de recursos suficientes para a Educação. Com a promessa de dobrá-los dentro de alguns anos. É preciso saber gerir esses recursos.

Para começar bem a gestão, deve valorizar o magistério. Não adianta elaborar planos de Educação sem contar com professores concursados bem remunerados.

Abraço.

NEM TUDO VAI TÃO MAL NA EDUCAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA

 NEM TUDO VAI TÃO MAL NA EDUCAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA

10,9% dos estudantes de Ensino Fundamental público têm aulas em tempo integral.

Olá.

Podemos comemorar um certo avanço na educação pública brasileira. Aumentou o número de alunos em creches e na pré-escola e caiu a reprovação no Fundamental.

Houve queda do número de estudantes no Fundamental. Isso se deve a dois fatores:

- Os brasileiros estão produzindo menos filhos;

- Com o aumento do poder aquisitivo das famílias mais pobres muitos pais estão conseguindo colocar os seus filhos em escolas particulares.

Outro fato positivo: 10,9% dos estudantes do Ensino Fundamental têm aulas em tempo integral, sete horas por dia. Com o tempo, o governo aprenderá a operar no segundo turno de aprendizagem com maior eficiência.

O gargalo se dá no Ensino Médio: aproximadamente 1,5 milhão de estudantes que concluem o nono ano do Fundamental não se matriculam no Ensino Médio.

O governo deveria empreender uma campanha junto aos alunos do nono ano, mostrando as vantagens de obter diploma numa Etec e, cada vez mais, ampliar o número de vagas nessas excelentes escolas profissionalizantes.

Como você vê, caro leitor, nem tudo vai tão mal na educação pública brasileira.

Abraço.

UM OLHAR PARA O ENEM

Brasil 300x218 UM OLHAR PARA O ENEM

Escolas públicas no ENEM: escolas militares, colégios de aplicação ligados a universidades, escolas técnicas federais e estaduais e escolas de Ensino Médio.

Olá.

O ministro Mercadante se orgulha: a elite pública supera a elite privada, com base nos resultados do relatório apresentado pelo MEC referente ao ENEM 2012.

Não é de hoje que a Escola Técnica Federal de São Paulo e a Escola Técnica Estadual de São Paulo se igualam em qualidade de ensino às melhores escolas particulares do País. Esse selo de eficiência pode ser atribuído à maioria das escolas técnicas federais e estaduais.

Eu tenho sugerido que os governantes estimulem os alunos egressos do Fundamental II a prosseguir seus estudos em Escola Técnica em vez de Escola de Ensino Médio Acadêmico. O "fazer", característica das escolas técnicas, é fator motivador para o sucesso dos estudantes.

O aluno egresso de escola técnica pública, com fácil acesso ao mercado de trabalho, pode ainda aspirar à voos mais altos, buscando a escola superior. Nesse caso, leva vantagem sobre os bons alunos das escolas privadas: 25% das vagas do SISU (Seleção Unificada das Universidades Federais) estão reservadas para eles e têm bônus de 20% no vestibular da FUVEST, por exemplo.

O sucesso de escolas públicas no ENEM não se deve apenas às técnicas, mas também às escolas militares e colégios de aplicação anexados à universidades.

O MEC publicou uma classificação das escolas brasileiras segundo os resultados obtidos por seus alunos no ENEM 2012. Apesar de um certo grau de imprecisão (as escolas apresentam estruturas pedagógicas e financeiras bem distintas, a relação, por escola, entre o número de alunos inscritos no ENEM e o número de alunos matriculados na escola, é variável, o que admite manipulações) é referência para autoridades de ensino, diretores e professores das escolas relacionadas refletirem na busca do aperfeiçoamento do ensino. Agora, aos pais, sem dúvida as escolas bem classificadas no ENEM levam o ensino a sério.

Os governos devem agora se concentrar na recuperação do Ensino Médio Acadêmico. O MEC vai investir 1 bilhão de reais no Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio, programa de capacitação de professores da rede pública estadual. Ainda não se fala em salário digno ministro. É por aí que devemos começar.

Abraço.

 

O ENEM 2013 E SUAS MÚLTIPLAS FINALIDADES

Alunos ENEM1 300x168 O ENEM 2013 E SUAS MÚLTIPLAS FINALIDADES

O ENEM, além de ser referência para concessão de bolsas, seleciona alunos para a Escola Superior e avalia o Ensino Médio.

Olá.

Dos 7,1 milhões de alunos inscritos, compareceram aproximadamente 5 milhões para realizar o ENEM 2013.

Conforme previsto, foi um exame bem elaborado com questões avaliando assuntos fundamentais do programa do Ensino Médio, sem pegadinhas e questões de rodapés.

As provas foram realizadas em diversas regiões do País, com uma logística eficiente. Parabéns ao INEP, ao MEC e ao ministro Mercadante.

Além de selecionar alunos para as universidades federais, PROUNI, FIES e Ciência sem Fronteiras, o ENEM é um instrumento precioso para avaliação do Ensino Médio.

Não adianta estar avaliando os conhecimentos adquiridos pelos alunos do Ensino Médio se um relatório desse desempenho não chegar às mãos dos gestores das escolas.

O presidente do INEP, Luiz Cláudio Costa, promete um boletim pedagógico com mapa de itens. Certamente os gestores escolares e professores saberão fazer bom uso desse relatório no sentido da melhoria das aulas.

Agora, tem gente sonhando alto, achando que o Ensino Médio pode se desenvolver de acordo com as 4 áreas do ENEM: Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e Linguagens. No máximo poderá adotar a nomenclatura, mas as aulas se desenvolverão por disciplinas. Com gestores eficientes será possível tratar de relações interdisciplinares.

Ainda tem gente falando em competências. Cabe ao MEC definir o conteúdo programático. Em função dos assuntos selecionados, serão desenvolvidas competências.

Caro leitor, finalmente temos um vestibular nacional e um instrumento eficiente para avaliar os conhecimentos adquiridos pelos alunos do Ensino Médio. Parabéns às nossas autoridades de ensino.

Abraço.

 

AOS PAIS

pais e filhos 300x180 AOS PAIS

Cabe aos pais auxiliar seus filhos na fixação de metas e motivá-los para alcançá-las.

Olá.

Os pais devem dividir com a escola a responsabilidade pelo aprendizado de seus filhos. No Fundamental I, basta que os pais observem se seus filhos estão fazendo a lição de casa diariamente e, se necessário, os ajudem. A aquisição do hábito de estudo depende muito da insistência dos pais.

No Fundamental II e Ensino Médio, com o aumento do número de professores que atuam numa mesma classe as dificuldades se amplificam.

Nesses cursos, Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio, a aprendizagem se processa em dois tempos:

  • Primeiro tempo - Na escola. O alunos deve participar ativamente das aulas. A aula é um diálogo: o professor pergunta, o aluno responde; o aluno pergunta, o professor responde. Se o aluno não participar ativamente de uma aula, a responsabilidade deverá ser dividida entre o professor e os pais que provavelmente não souberam conscientizar os seus filhos.
  • Segundo tempo - Em casa. Aula dada, aula estudada. O aluno deve estudar diariamente todas as aulas do dia. Como se estuda uma aula? Nos livros, lendo os assuntos dados em aula e refletindo sobre eles. A seguir, resolvendo as questões propostas existentes sobre o assunto, nos livros, nas apostilas, anotando as dúvidas para perguntar a seus professores. Este é um momento importante para o aluno conquistar a sua independência didática, iniciando treinamento para aprender a aprender, lendo e refletindo sobre a leitura.

Aluno, profissão estudante. Como qualquer trabalhador brasileiro deve dedicar ao estudo um mínimo de 8h/dia, entre escola e casa.

Cabe aos pais observar se os filhos estão estudando diariamente e acomodá-los em casa num local tranquilo com mesa e estante para guardar os livros e cadernos e acima de tudo, motivá-los.

Caros pais, não existe escola perfeita, diretor, coordenador e professores perfeitos, assim como não existe alunos perfeitos. A melhor escola é aquela que temos para nossos filhos. Vamos contornar as imperfeições e, de nossa parte, fazer o melhor possível. Assim seremos felizes.

Cabe aos pais auxiliar seus filhos na fixação de metas e motivá-los para alcançá-las.

Abraço.

O VESTIBULAR DA UNICAMP

UNICAMP 300x288 O VESTIBULAR DA UNICAMP

Aos estudantes que realizarão o vestibular da UNICAMP: boas provas!

Olá.

O vestibular da UNICAMP, tal como FUVEST e UNESP, se realiza em duas fases. A primeira fase seleciona alunos para a segunda fase.

A primeira fase da UNICAMP será realizada no dia 10 de novembro. Consta de duas provas: Conhecimentos Gerais, com 48 testes de múltipla escolha e uma Redação.

As provas de segunda fase, na forma de questões discursivas, estão distribuídas em 3 dias:

- 12/01/2014: Língua Portuguesa, Literatura e Matemática;

- 13/01/2014: Ciências Humanas, Artes e Língua Inglesa;

-14/01/2012: Ciências da Natureza.

Inclusão social e racial: alunos que tenha cursado o Ensino Médio na rede pública ganham bônus de 60 pontos na nota obtida. Além disso, se forem negros, pardos ou índios, mais 20 pontos.

A Unicamp utiliza a nota do ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio (parte de Conhecimentos Gerais) para compor a nota final da primeira fase. No Vestibular Unicamp, o ENEM pode contribuir com 20% da nota da primeira fase e só é considerado quando melhora essa nota. Somente é usada a nota do ENEM daqueles candidatos que tenham autorizado sua utilização no Formulário de Inscrição do Vestibular.

Observa-se que a UNICAMP se preocupa em avaliar exclusivamente a formação geral dos candidatos. A segunda fase costuma avaliar os conhecimentos com maior profundidade. Isso significa que os candidatos de Humanas poderão ter dificuldades nas questões de Matemática, Física, Química e Biologia. No entanto, é igual para todos.

Mais informações, inclusive sobre as provas de Habilidade Específica, poderão ser encontradas no site www.comvest.unicamp.br.

Para os candidatos que realizarão o vestibular da UNICAMP, desejo boas provas!

Abraço.

A REFORMA DO ENSINO MÉDIO

reforma 300x300 A REFORMA DO ENSINO MÉDIO

Cabe aos professores fazer com que os alunos estudem nos livros que recebem.

Olá.

O MEC pretende reformar o Ensino Médio "nos moldes do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)". O que significa isso? O ENEM distribui as questões de sua avaliação em 4 grandes áreas: Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática e Linguagens. É possível ter um professor para cada área? Não, impossível. Vejamos, por exemplo, a área de Ciências da Natureza, constituída de Física, Química e Biologia. Já é difícil encontrar professores de Física ou Química ou Biologia, imagine preparados para lecionar as 3 matérias! Não, não é isso que o MEC pretende, com certeza.

Então, o que é possível fazer? Elaborar currículos interligando as disciplinas dentro de cada área.

É bom lembrar, para reforçar o plano do MEC, que os bons professores de todos os tempos sempre procuraram estabelecer relações interdisciplinares para motivar os seus alunos.

O currículo é o ponto de partida para os autores de livros didáticos prepararem suas obras. Se não houver exageros na interdisciplinaridade, os professores conseguirão se adaptar.

Haverá um grande esforço do MEC e dos autores para produzir os livros, inclusive esforço financeiro do governo.

Sabemos que os alunos transportam os seus livros de casa para a escola e vice-versa, mas apenas uma pequena parte estuda pelos livros. Cabe aos professores fazer com que os alunos estudem pelos livros. Há mil e uma maneiras para conseguir isso.

Desejo sucesso ao MEC.

Abraço.

A VIDA É REPLETA DE RECOMEÇOS

chaplin 300x259 A VIDA É REPLETA DE RECOMEÇOS

Charles Chaplin é símbolo de recomeço de caminhadas.

Olá.

Eu me dirijo hoje ao estudante que está terminando o Ensino Médio e pensa em prosseguir os seus estudos em uma faculdade.

Há boas escolas públicas e boas escolas particulares. Em qualquer delas você encontrará orientação para se tornar um profissional competente.

Acredito que você tenha se inscrito no ENEM, via de acesso para o PROUNI, FIES, SISU, Ciências sem Fronteiras...

Se você se inscreveu também nos vestibulares da FUVEST ou UNESP ou UNICAMP, procure nos sites dessas universidades as provas de seus últimos vestibulares. Por meio delas você poderá fazer uma boa revisão do programa.

Parabéns antecipados, caso você consiga ingressar numa faculdade de seu agrado para estudar a profissão que escolheu. No entanto, se não conseguir, não se aborreça por isso, certamente terá concorrido a uma vaga muito disputada por estudantes que fizeram um ou mais anos de cursinho.

O que fazer? Em São Paulo nós temos excelentes cursinhos, escolas onde o professor ensina e o aluno aprende. Um ano de cursinho dará a você excelente formação que lhe facilitará a vida na escola superior.

Você já é um vencedor por ter chegado até aqui. A vida é repleta de recomeços. Seja feliz na próxima caminhada.

Abraço.

A ESCOLHA DE UM COLÉGIO

prof. Cid Guelli 210x300 A ESCOLHA DE UM COLÉGIO

O saudoso Prof. Cid Guelli ensinava e os seus alunos aprendiam.

Olá.

Os filhos estão terminando o Fundamental II, trazendo novas preocupações para os seus pais. Onde fazer o Ensino Médio? Tem que ser num colégio forte porque desejam que seus filhos prossigam estudos em uma faculdade e, para isso, terão que enfrentar o vestibular.

O que é um colégio forte? Simples, é aquele onde os professores ensinam e os alunos aprendem.

Querem um colégio que coloque seus filhos na faculdade sem cursinho? Dependendo da vaga desejada, nenhum colégio de São Paulo colocará seus alunos diretamente na faculdade sem cursinho, com raríssimas exceções. Por quê? Porque o vestibular é um concurso como tantos outros. O aluno egresso do Ensino Médio vai competir com outros que já fizeram um ou mais anos de cursinho.

Como escolher um colégio forte? Pesquisando. Como? Conversando com alunos que frequentam o colégio pesquisado, procurando colher as seguintes informações:

- Os alunos entendem as aulas de seus professores?

- Os alunos estudam em casa diariamente, somente em véspera de provas ou não estudam?

- As questões de provas são do nível de dificuldade daquelas resolvidas em aula?

- Há palestras sobre escolha das profissões?

- A reprovação de alunos é superior a 30%?

- Qual é a nota mínima para ser aprovado em uma disciplina? Há colégios que exigem 7 para pressionar seus alunos. O normal é 5.

- Há muita bagunça durante as aulas?

Além disso, convém conversar com o coordenador do colégio e procurar saber dele como funciona a sua escola.

Não se iludam, caros pais, colégio forte não é aquele que massacra os seus alunos, mas aquele onde os professores ensinam e os alunos aprendem.

Abraço.

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com