04 dez as 19h27

O crescimento do PIB americano, em 2012, deve ser superior ao do PIBinho brasileiro – e olha que dizem que a economia dos EUA ainda não saiu da recessão.

Os sabichões da mídia dizem que o mal resultado, aqui, se deve à atrofia da indústria, ano após ano.

Os sabichões, naturalmente, acusam o governo. A carga tributária. A legislação trabalhista (como se ainda existe o mais remoto sinal dela). O tal custo Brasil. O câmbio. Etc etc etc. Sobra até para aquela mãezona que é o BNDES.

Ninguém cobra nada dos próprios industriais e da própria indústria. Que é morosa, covarde, sem competitividade, pouco criativa.

Basta olhar em volta e ver o nível das lideranças industriais. Os cartolas do futebol não fazem feio se comparados a eles.

Há áreas interessantes na indústria brasileira. Penso numa empresa como a Embraer, capaz de competir em escala mundial num universo altamente competitivo.

Mas é uma exceção.

O ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, escreveu domingo na Folha: “Uma série de medidas de estímulo à economia foi adotada no Brasil, mas os investimentos ocorrem em ritmo e forma inferiores ao desejado”. Tenta investigar o por quê da desconfiança dos empresários.  Não conseguiu responder.

Não sou um sabichão da economia. Só gosto de fazer perguntas.

Por que o Brasil não é, na indústria, uma Coréia do Sul? Por que não estamos na vanguarda na tecnologia do celular, da eletrônica, do automóvel?

Por que é que o único produto made in Brazil com aceitação realmente universal são as sandálias Havaianas?

Troco fácil toda a turma da Fiesp por um só diretor da Samsung ou da LG.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Comente

"Quando nossos industriais vão virar coreanos?"

4 de December de 2012 às 19:27 - Postado por fcdsantos

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.