14 abr as 07h27

Tenho de confessar pra vocês que costumo bisbilhotar aquele momento em que meu vizinho cineasta dá banho nos seus filhos gêmeos de pouco mais de três anos de idade.

Eu explico: escuto lá do meu banheiro o Deni na dura tarefa de entreter os pimpolhos rebeldes enquanto tenta convencê-los, não sem dificuldade, a lavar as orelhas e esfregar o xampu.

Meu vizinho é bom de narrativa, conta histórias, reais e imaginárias, faz piada, promete recompensas ao final do banho (sorvete é o mais banal).

Ontem escutei o Deni cantar uma musiquinha pros filhotes. Quase não acreditei. Cantava ele aquele clássico – “Se gritar pega ladrão, não fica um, meu irmão”

E os garotos alegremente repetiam. Acho que sabiam o que estavam cantando.

Faz todo sentido com o momento em que vivemos. Infelizmente, este é o panorama que acolhe nossos filhos e nossos netos: um ambiente de terra arrasada. Não sobra um, meu irmão.

E, só para não perder a perspectiva das coisas, é bom lembrar que os Odebrechts estão longe de serem os heróis que eles estão se arvorando – e que certa mídia reitera.

Os corruptores convertidos em delatores não merecem o reino de céu – e nem o perdão dos cidadãos. Eles são a escumalha social, os predadores do país, a escória do empresariado.

thumb1 Não fica um, meu irmão

Vejo e ouço esse Marcelo Odebrecht, tão seguro de si, e já dá pra imaginar que logo, logo eles estará soltinho da silva, apto a oferecer um selfie com os admiradores, como acontece com o goleiro Bruno.

http://r7.com/bl3m

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Comente

"Não fica um, meu irmão"

14 de April de 2017 às 07:27 - Postado por tccardoso

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.