18 mai as 12h39

Desculpem, internautas – reli coisas que escrevi recentemente e tudo ficou tão velho, tão ultrapassado, desde o tsunami de ontem.

Diante das delações que detonam Temer e Aécio, a gente fica com mais dúvidas do que certezas. Algumas perguntas que me coloco:

Por que é que o juiz Sergio Moro tentou blindar o presidente?

Alguns meses atrás – vocês se lembram – Moro, ao tomar depoimento de Eduardo Cunha, encarcerado e condenado por ele, recebeu de Cunha um questionário dirigido a Temer. Eram mais de 20 perguntas. Nelas, o ex-presidente da Câmara sugeria claramente que o presidente sabia e era beneficiário de todas as tramoias – propinas, caixa 2, conta no exterior – das quais Cunha estava sendo acusado.

Moro engavetou o incômodo questionário. Saiu-se com o clássico: “Não vem ao caso”. Protelou a revelação da verdade. Por quê?

Mais uma dúvida; terá esse Congresso condições morais de eleger um novo presidente, por via indireta, no caso de Temer se afastar ou ser afastado? Um Congresso que afastou Dilma a pretexto das tais pedaladas? Não acabará elegendo um delinquente como a maioria dos congressistas?

Com que legitimidade o Supremo irá julgar denúncia tão espinhosa quando se sabe que um dos seus ministros mais influentes, Gilmar Mendes, frequenta conversas no Palácio na calada da noite e chega a usufruir da intimidade da pegar carona em viagens internacionais no AeroTemer?

O que deve estar pensando neste momento o senador Aécio Neves, que, derrotado na eleição de 2014, soltou as feras que agora ameaçam devorá-lo? Ele não aprendeu nada com seu sábio avô?

Estas são apenas algumas das perguntas que ficam no ar. Algumas são de difícil resolução. Mas a que diz respeito ao juiz Moro, não – ele pode muito bem esclarecer o que se passou.

Afinal, Moro anda encantado pelos holofotes da celebridade e não custa nada se defender, mais uma vez, da suspeita de sua parcialidade.

Agora é coisa séria, seríssima.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • del.icio.us
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
Comente

"Uma perguntinha incômoda para o juiz Moro"

18 de May de 2017 às 12:39 - Postado por Odair Braz Junior

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.