Estamos construindo um Estado fascista

535855 10151248704271638 207267536 n Estamos construindo um Estado fascista

Sei como vai ser difícil convencer a humanidade, mas é preciso tentar. Sob o pretexto de zelar pela vida das pessoas, estamos construindo, silenciosa e inescrupulosamente, um Estado fascista. Isso vai acabar mal, muito mal.

A novidade agora é o aumento do cerco a motoristas via a famigerada Lei Seca. O governo de São Paulo decidiu adotar o uso de um exame que também identifica se o cidadão usou algum tipo de entorpecente, tipo maconha, cocaína, anfetaminas ou cocaína. Leia aqui.

Pera lá! Se você acha isso bom, pense melhor. Pense de novo... mais um pouco, vai... Jura que você não percebeu como isso é uma medida invasiva, arbitrária, nefasta, chocante? Não é possível que isso tenha algum amparo legal! Daqui a pouco, vão propor a internação compulsória para os motoristas autuados.

Por favor, não pense que estou aqui defendendo o uso de drogas, mas o direito inalienável a um mínimo de privacidade. É a consolidação de um estado policial, persecutório, repressor, e repito: fascista. Não por acaso, o termo “blitz” diz respeito a uma ação militar, de guerra, muito apreciada pelos nazistas.

Já disse que a Lei Seca é um equívoco que, além de ser inócua, criminaliza o uso de uma substância lícita, no caso, o álcool. Antes que alguém cometa um crime (quando, aí sim, deveria ser severamente punido), a polícia autua, prende (bota na cadeia!) e cria um problemão na vida da pessoa. Só porque tomou um copo de cerveja ou uma taça de vinho. Guardar um revólver no porta-luvas do seu carro, com porte de arma? Pode. E os povo pira!

Se já era excessiva, violenta e irracional, agora a situação tomou proporções gravíssimas. É muito poder na mão de uma polícia despreparada, que deveria estar mais preocupada em prevenir crimes de verdade, o que não falta em nenhum lugar desse Brasil.

O forte apelo midiático e a forma irresponsável e moralista como a imprensa dá “cobertura” a essa paranoia coletiva é ainda mais chocante. Sem retorno, pelo que posso observar.

Embora o que estou dizendo faça par ao que temos de mais sagrado numa democracia, é um apelo condenado a ser clamor no deserto.

Estamos, de forma ignorante, cedendo espaço para o autoritarismo e o arbítrio. Pior, deixando de cobrar das autoridades o muito que elas nos devem nesse País ainda miserável.

Por que poucas pessoas denunciam essa descarada cortina de fumaça? Não sei. Só faço minha parte, enquanto me sobra algum pingo de sobriedade.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

27 Comentários

"Estamos construindo um Estado fascista"

8 de February de 2013 às 20:23 - Postado por Juliana

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Marcos Milhomens
    - 27/02/2013 - 10:47

    Ótimo texto! De uma sobriedade raríssima nos tempos atuais!

    Responder
  • Anderson Nunes Vieira
    - 22/02/2013 - 11:54

    Acho que entendi o que quis dizer o Victor Costa. Mas sabe qual é o problema Victor? O próprio Brasil é o problema. Como você pode legalizar uma droga? isso é bizarro. Como você pode prender o traficante e manter o usuário solto? Só existe traficante porque existe usuário. Se tem que prender o traficante, temos que prender o usuário também (eu disse prender e não clínica de recuperação)porque um alimenta a "economia" do outro. Se você colocar o usuário numa clínica de recuperação, você também terá que colocar o traficante numa clínica também porque ele é usuário também (aí corre o risco de trafico de drogas dentro da clínica..kkkkk).Voltando ao caso da Lei Seca, acredito que ela tenha sim sua eficiência, mas não é eficaz. Ela é eficiente porque visa punir os condutores que estiverem dirigindo bêbados, porém não é eficaz pois nunca vai impedir que TODOS os motoristas dirija sem beber (que seria o ideal). Por quê? porque a droga é lícita (é aqui que mora o erro). Em lugar nenhum no Planeta Terra é proibido beber, porém sabemos que a bebida não traz nada de útil a pessoa, não só no trânsito mas em todos os aspectos da vida. Lógico que os apreciadores da cervejinha na sexta-feira depois do expediente vão chiar, que se proibíssemos a bebida o governo ia arrecadar menos impostos, desemprego e coisa e tal. Por isso para corrigir um erro "bebida legalizada" cria-se uma Lei inceficaz "Lei Seca". Essa é a minha visão, posso estar errado? Talvez! só darei o braço a torce quando alguém provar que beber álcool faz algum bem para a saúde, lazer, sociabilidade, etc.

    Responder
  • Victor Costa
    - 20/02/2013 - 08:05

    ERRATA: Onde se lê: "Mas daí a encher a cara ou fumar o pó e sair dirigindo feito um louco, pondo em risco a vida dos outros, é demais, não?" Em verdade, lê-se: "Mas daí a encher a cara ou cheirar o pó e sair dirigindo feito um louco, pondo em risco a vida dos outros, é demais, não?"

    Responder
  • Igor
    - 19/02/2013 - 19:34

    Olha, discordo muito disso aí. A lei tem SIM amparo legal e se não tivesse, não viraria lei. Foi ovacionada pela população e dá resultado. Infelizmente, as pessoas não tem consciência do que estão fazendo ao pegar o carro pra dirigir estando alcoolizadas, então o jeito é instituir punição severa, para que nem chegue a acontecer. No seu texto parece que você prefere que as pessoas morram no trânsito antes para então punir o motorista, como assim? Bebe quando chegar em casa, pega um táxi, carona, se vira. E sim, é muito justo o cara que bebeu uma taça de vinho não poder dirigir, por que não só está dando exemplo para que o cidadão que bebeu 5 taças também não dirija, como assume uma atitude responsável, decisão que dificilmente seria tomada se não houvesse uma multa de 2 mil reais, que pesa no bolso. Estudos médicos apontam os danos no reflexo quando bebemos quantidades mínimas de alcool. Me desculpa mas, dizer que a lei seca é o início do estado fascista, é um exagero.

    Responder
  • Victor Costa
    - 19/02/2013 - 08:23

    "Por favor, não pense que estou aqui defendendo o uso de drogas, mas o direito inalienável a um mínimo de privacidade." >> Se o cara quiser consumir drogas em casa, ele que se arrebente sozinho. Mas daí a encher a cara ou fumar o pó e sair dirigindo feito um louco, pondo em risco a vida dos outros, é demais, não? "Já disse que a Lei Seca é um equívoco que, além de ser inócua, criminaliza o uso de uma substância lícita, no caso, o álcool." >> A Lei Seca não impede as pessoas de beber. Ela apenas exige que o camarada NÃO BEBA E DIRIJA. "Antes que alguém cometa um crime (quando, aí sim, deveria ser severamente punido), a polícia autua, prende (bota na cadeia!) e cria um problemão na vida da pessoa. Só porque tomou um copo de cerveja ou uma taça de vinho." >> Quem dirige sob efeito do álcool assume o risco de provocar uma morte. A quantidade de álcool necessária para comprometer a coordenação motora varia de pessoa para pessoa, dependendo de fatores como idade, sexo e peso. Por via das dúvidas, nada mais coerente do que proibir todo mundo de beber enquanto dirige.

    Responder
1 2 3 4 5
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com