Rugai é culpado, mas sua condenação é um erro

 Rugai é culpado, mas sua condenação é um erro

Gil Rugai foi considerado culpado. É uma decisão absurda. Mas, caso ele fosse proclamado inocente, teria sido igualmente chocante. Esse julgamento é um exemplo acabado de como é precária a Justiça neste País, principalmente nos casos que envolvem o tribunal do júri. Mofar numa prisão ou circular livremente pelas ruas não tem nada a ver com culpa ou inocência.

Como sempre acontece em casos como esse, Rugai foi tratado pela mídia como um assassino. Pré-julgamentos estão na alma do nosso jornalismo, principalmente o televisivo. Inocentes não dão Ibope. Por mais que se acumulem erros e lições, assim é, assim será. Lamentável.

Durante a extensa cobertura desta semana, não faltaram toneladas de informações vindas diretamente do tribunal. Cada vez mais as tragédias de nosso cotidiano se prestam a um reality show contínuo e sinistro. Chega a ser indecente.

Ficou evidente, até para os leigos, que a promotoria foi inábil na coleta e exposição das provas. Erros grosseiros vieram a público. Um vexame.

Uma coisa que está se tornando perigosa entre nós é o desprezo pela presunção da inocência. Estamos cansados de impunidade, é um fato. Como efeito colateral, a opinião pública entra em combustão quando aparece a chance de enviar alguém para a cadeia. Se o acusado for de classe média para cima, então, a torcida pela condenação se torna um surto coletivo.

Subjetivamente, eu também acho que Rugai tem um perfil de assassino. Houvesse uma investigação séria, competente, desde o início, é bem provável que estaríamos diante de um caso inequívoco. Mas paro por aqui.

Se eu estivesse no banco dos jurados e houvesse uma única dúvida razoável que me impedisse de ter a completa certeza da culpa desse jovem, honestamente, eu controlaria meus instintos assassinos (usei essa palavra de propósito) e não aceitaria a hipótese de contribuir pelo extermínio de uma vida.

Creio que esses tempos sombrios vão se estender por anos, décadas. Muita injustiça já foi cometida, muitos culpados ainda estão incólumes, muito bacana escapou pelo aeroporto internacional. Também muita gente morreu, e seus assassinos continuam soltos. Impunidade gera sede de vingança. Vingança não é justiça.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!

+ Curta o R7 no Facebook

+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia

+ Todos os blogs do R7

17 Comentários

"Rugai é culpado, mas sua condenação é um erro"

22 de February de 2013 às 17:35 - Postado por fcdsantos

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • pap
    - 26/02/2013 - 00:14

    Interessante, parece que eu não penso sozinho, taí o provocador pra corroborar algo que estava pensando: esse julgamento do gil rugai pelo que vi na imprensa foi medíocre, a começar pelo quarto poder, a imprensa, que antemão já condenou o infeliz gil. Depois, o tal promotor de justiça que sinceramente deveria ter sido substituido. O desenvolvimento do julgamento, onde a defesa sai "moralmente" vencedora. Por fim, o a condenaçao por 4 a 3. Isso para nao dizer da truncada parte técnicas das provas. Se gil rugai não desse tanta pinta de esquisitão e abrisse uma pouco a boca, provavel mente estaria livre. Sinceramente, um outro julgamente deveria ser realizado. Foi uma "vitória de pirro" para a promotoria e uma "queda pra cima" do réu, que "condenado", vai aguardar a prisão em liberdade por até que se esgotem os recursos...enquanto isso, o tal esquisito gil rugai, livre leve e solto.

    Responder
  • Benedito
    - 25/02/2013 - 07:28

    Qual a sua lógica, Provocador? Aos "manos do Coríntia", você nega a presunção da inocência e promove o linchamento prévio. Ao Rugai, você defende o oposto. Dois pesos e duas medidas? Se liga porque opinião todo mundo tem a sua. Ou você constrói suas ideias com lucidez ou você cai no descrédito.

    Responder
  • Cézar
    - 23/02/2013 - 21:55

    Esse rapaz revelou várias características de psicopata em sua vida pregressa e mesmo depois do crime.A culpa salta aos olhos de qualquer leigo.Filho de uma gravidez inesperada que resultou num pai jovem e ausente,o interesse pelo sacerdócio, algo atípico em rapazes de classe alta, fascínio pela simbologia nazi- o que sugere uma mentalidade higienista-, a maneira como se veste de sobretudo, calças de linho, suéteres, blusas de gola alta, sem generalizar, mas convenhamos, ninguém na faixa dos 20 anos se veste assim; o olhar gélido, vida social quase nula, etc, etc

    Responder
  • Fernando Paiva
    - 23/02/2013 - 21:27

    Olha só: "Se eu estivesse no banco dos jurados e houvesse uma única dúvida razoável que me impedisse de ter a completa certeza da culpa desse jovem, honestamente, eu controlaria meus instintos assassinos (usei essa palavra de propósito) e não aceitaria a hipótese de contribuir pelo extermínio de uma vida." Concordo com você. Por este mesmo raciocínio, sou contra o aborto - e como você pensa assim, presumo que também seja. Se não existe consenso científico que dê a certeza absoluta sobre quando, de fato, começa a vida, existe o risco de se cometer um assassinato.

    Responder
  • Anna Santos
    - 23/02/2013 - 19:11

    Este é um dos poucos posts que concordo com você... Não que ele não seja culpado, mas a simples dúvida que paira, devido a incosistências grotescas na defesa, é que deve ser analisada pela Justiça... Como pode um Shopping não fornecer imagens? E este laudo das marcas do pé? E por que não foi seguida uma segunda linha de investigação como a do tráfico de drogas no aeroporto onde ele dava aulas? E o desvio desta droga? Afinal, o porteiro viu ou não viu? E o depoimento do repórter? Baseados nestas dúvidas é que não se pode afirmar nada.

    Responder
1 2 3 4
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com