Jabor & Cia querem pegar carona no fusquinha do povão

Agora todo mundo apoia a mobilização que tomou as ruas do País. Começo a ficar preocupado. Tudo conspira para que o movimento seja enterrado vivo logo mais, ao alvorecer deste dia 17. Até o Arnaldo Jabor voltou atrás em suas críticas peçonhentas aos “vândalos” e “arruaceiros”. Então tô fora.

Quando vi as revistas semanais (inclusive a tonitruante Veja) baixarem o tom acintosamente, passando a desdizer tudo que dias antes afirmavam categoricamente, suspirei, mas não me deixei abater. O que fizeram os barões da mídia com todos os editoriais que pediam mais rigor (portanto, mais violência) contra os rebeldes sem causa que ocuparam as avenidas e os noticiários? Quanta cara de pau! Mas ok.

Logo em seguida, Geraldo Alckmin entrou na fila da penitência e, desavergonhadamente, sem pedir desculpas nem nada, informou que a PM não vai mais usar balas de borracha contra o povo de São Paulo. Parou por quê? Por que parou? E, sem perceber o ridículo da sua decisão, também informou que seriam distribuídos coletes de identificação aos jornalistas que se cadastrassem para cobrir o “evento”. Fiquei sem entender: e que abadá o cidadão comum usaria para não levar porrada da polícia? Ato falho, governador!

Comecei a ficar cabreiro. Algo muito grave estava acontecendo. Claro! Esses caras são profissionais. Não à tôa estão no poder há séculos. Devem estar tramando algo bem sórdido, agora que se viram acuados, desmascarados, corajosamente desafiados pelo povo "ordeiro e pacífico". Lascou.

Eu posso falar de cara limpa que sempre enxerguei o tsunami que vinha logo atrás da marolinha da turma do Passe Livre. Basta consultar os recentes arquivos deste blog. Antes de a pancadaria comer solta, defendi a importância vital dessa gente que não aceita ser tratada como gado em ônibus e estações do metrô.

Então, peço licença para me retirar. Ao menos, me permito olhar com profunda desconfiança para essa unanimidade que se criou. Se deixo os inimigos marcharem ao meu lado, sabendo o quanto são poderosos, burro sou eu. Querem pegar carona no fusquinha do povão? Ah, vá. Parasitas. Tudo tem limite.

Simbolicamente, ao retirar todas as canalhices que disse contra a garotada, Arnaldo Jabor está enfiando um punhal nas costas de quem finge apoiar. Se esses oportunistas não forem barrados no baile da cidadania, farão o que sempre fazem: vão ficar de camarote vendo o povo apanhar na rua, para depois desceram no campo de batalha e lamentar os mortos e feridos. Crocodilagem pura.

Sai pra lá, Jabor e companhia! O povo não é bobo. O povo não é bobo. Conhece esse refrão?

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

6 Comentários

"Jabor & Cia querem pegar carona no fusquinha do povão"

17 de June de 2013 às 12:36 - Postado por fcdsantos

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Gildo Araújo
    - 29/06/2013 - 15:26

    Eu recomendaria a leitura dos comentários dos leitores do blog de Luiz Carlos Azenha (Viomundo) autoproclamado “progressista” que só sabe atacar a mídia, procurem os textos: “Manifestantes serão enjaulados no discurso da Grande Imprensa?” e “Secco e David: O adversário são os fascistas que o discurso de direita disfarçado despejou nas ruas”. O blog se autoproclamou “progressista”, mas a maioria dos comentários é reacionário. É um erro e afirmar que a revista Veja passou a apoiar tardiamente os manifestantes, não se pode dizer o mesmo de Mino Carta que afirmou que a pauta dos jovens é conservadora.

    Responder
  • ubira
    - 23/06/2013 - 19:06

    Quem tem opinião pra tudo não tem opinião pra nada.Não compreender que a classe media sempre fez a revolução é desconhecer a historia colocar todos jovens no mesmo cesto é estupidez medonha.Era bom voltar para os bancos da universidade.Bem opinião é igual bunda todos tem uma.

    Responder
  • José
    - 19/06/2013 - 09:19

    Eu acho que deve haver algum engano nisto tudo. Arnaldo Jabor há muitos anos vem denunciando esta roubalheira petrallha Já sinalizou várias vezes a intenção petralha de implantar um regime comunista aqui no Brasil.Por que é um babaca??

    Responder
  • Andre
    - 17/06/2013 - 23:33

    Apenas para entender... Voce votou em quem nas ultimas eleicoes????

    Responder
  • Felipe
    - 17/06/2013 - 15:43

    Escutei o antes e o depois das declarações dele e conclui que ele é um total... babaca. Palavras incoerentes nas duas declarações, na realidade os políticos, a Globo e a elite viram que os escravos estão saindo de suas senzalas.

    Responder
1 2
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com