Sheik e Feliciano são farinha do mesmo saco

1reproducao17 Sheik e Feliciano são farinha do mesmo saco
Morrendo de tédio, acompanhei a tal polêmica promovida pelo jogador do Corinthians Emerson Sheik. O tal selinho no amigo dono de restaurante. Achei o gesto de uma insignificância só comparável às reações machistas e homofóbicas dos que viram ali algo condenável.
Mas vejo que tem gente pagando mico e transformando o gesto de puro marketing pessoal em algo que mereça ser tratado como um fenômeno antropológico.

Ou pior, como símbolo de uma pretensa campanha a favor da tolerância à diversidade sexual. Só sendo muito ingênuo para cair nessa conversa. Não é embarcando em gestos oportunistas como esse que vamos propagar alguma mudança comportamental. Creio inclusive que o efeito é zero e só reforça posições já, digamos, assumidas.

Quando vejo nas redes sociais uma foto (claramente produzida por algum profissional de propaganda) do Sheik fazendo biquinho, é hora de dar um chega pra lá nesse papinho. Só o jogador vai ganhar algo com essa história.

A aceitação social da homossexualidade tem seguido um caminho sereno em nosso País. Mas retrocede quando se criam heróis ou vilões — porque aí fica evidenciado que se trata de um confronto, um embate, uma guerra. Sou da paz.

Para mim, Sheik e Marco Feliciano são farinha do mesmo saco. E só se destacam por equívoco de gente bem intencionada. Tanto um quanto o outro são os únicos beneficiados com essa e outras falsas polêmicas.

Era só o que faltava, transformar um selinho entre amigos em bandeira de tolerância homoafetiva. Nem beijo de língua foi. Pura boiolagem.

Veja mais:
+ R7 BANDA LARGA: provedor grátis!
+ Curta o R7 no Facebook
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

4 Comentários

"Sheik e Feliciano são farinha do mesmo saco"

21 de August de 2013 às 17:12 - Postado por Juliana

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Cézar
    - 25/08/2013 - 21:36

    É uma guerra sim.Existem forças ultra-conservadoras que desejam e fazem o que podem para transformar os homossexuais em seres invisíveis na sociedade e mitigar a presença deles nos mais diversos setores, ás vezes até influenciar para fiquem no armário - olha que postura maléfica - como chega a sugerir a Igreja Romana Vaticanesca. A resposta vem na forma de uma presença cada vez mais forte dos gays no cotidiano político e cultural do país.Pode aplacar seu anti-militarismo nessa questão, Marco Antônio, é chumbo trocado sim.

    Responder
  • Rodrigo
    - 22/08/2013 - 20:31

    Que texto cretino! Agressividade à toa, como sempre neste blog.

    Responder
  • Marcelo
    - 22/08/2013 - 15:51

    Vc é baitola?

    Responder
  • Paulo Bent
    - 21/08/2013 - 21:33

    O pior de tudo isso é que a "gambazada" se esforça tanto pra zoar a "bambizada" e vem um sheik da fazendinha botar água no chopp!

    Responder
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com