Filhote quase morre atropelado e vai para adoção

CACHORRRINHA ADOÇÃO Filhote quase morre atropelado e vai para adoção

Por Lara Schulze*

Valentina, 5 meses, foi encontrada na zona Sul de SP, perdida e desorientada, entre os carros, que brecavam  em cima dela.

Quando vi a cachorrinha naquela situação, imediatamente desci do carro no meio da rua, deixei todo aberto e fui a captura da cachorrinha. Percebi que um homem estava atrás de mim e achei que era para me ajudar. Quando, enfim, consegui pegá-la, ele me disse... Você quer?

Percebi então que ela tinha dono, mas que o mesmo não estava fazendo nada para salvá -la.

Recolhi e batizei a pequena de Valentina, afinal.... Por tudo que passou ela já honraria o novo nome.

Foi entregue linda e cheirosa para os novos tutores, que a devolveram poucos dias depois. Agora ela está abrigada na Escola de Samba Sociedade Rosas de Ouro,  aos cuidados da auxiliar administrativa da agremiação, Gil Dionísio.

Além da Valentina, tia Gil cuida de duas vira latas pretinhas e duas gatinhas que moram lá.

Valentina é muito dócil, extremamente alegre e querida. Gosta de crianças e está trocando os destinos ainda. Quem adotá -lá vai levar de lembrança dois que consegui achar : um canino e um lá do fundo que não sei o nome.  Ela só poderá ficar na Rosas até domingo pq os trabalhos do Carnaval vão começar.

Alguém?

*Lara é jornalista e vai atender os interessados no telefone (11) 97437-0297 e no email: laracintraschulze@gmail.com
Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

 

Adote um Gatinho faz arraial para ajudar os bichos

ThinkstockPhotos AA001627 Adote um Gatinho faz arraial para ajudar os bichos

Me leva com você? Adote um gatinho ajuda pequenos a achar um lar

Que tal participar de um festão junino delicioso e ao mesmo tempo ajudar pequenos a achar um lar?

A Ong Adote Um Gatinho organizou um evento para arrecadar fundos no apoio aos gatinhos. Vai ser demais, sô!

A compra do ingresso antecipado, no valor de R$ 20,00 reais até o dia 29 de Junho por meio do e-mail, arraial@adoteumgatinho.org.br dará direito a uma brincadeira e um doce ou salgado, e as crianças até sete anos não pagam a entrada.

Eita, bora? Vejo vocês lá!

Serviço
Quando: 5/07/2015
Horário: das 12h às 20h
Ingressos no dia da festa: R$ 20,00 (sem direito a uma brincadeira e um doce e/ou salgado).
Onde: Associação Hokkaido - Rua Joaquim Távora, 605 - V. Mariana
Importante: Crianças até 7 (sete) anos não pagam

Como ajudar a AUG: É possível ajudar a informacoes@adoteumgatinho.org.br. Pedidos de ajuda a gatinhos abandonados devem ser enviados para resgates@adoteumgatinho.org.br

 

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

Presentão! Bichografia eterniza a vida de seu cão em livro

 

capa cortada Presentão! Bichografia eterniza a vida de seu cão em livro

Encontrada num lixão, Nina foi salva e mudou a vida de sua dona

Gente, já pensou que legal eternizar nossas vidinhas um um livro lindo, com capa dura e que conta toda a sua história de amor com seu dog?
São histórias como a de Nina, encontrada em um lixão. Foi resgatada, mas o ambiente horrível a fez desenvolver alergias sérias. Chegou a ser desenganada pelos veterinários, mas acabou salva com alimentação natural.
A tutora dela, Renata, ficou tão encantada que começou a estudar veterinária e abriu uma empresa, a Cãolinária. Hoje, Ninoca está linda e feliz.
A ideia de eternizar as histórias foi da jornalista Constança Tasch, que bolou o Bichografias.
Com a ajuda do humano, ela escreve um livro maravilhoso e ilustrado.
— Para a bichografia, faço fotos dos pets (Rio ou SP), trato as fotos que a família tem, faço entrevista e, a partir dela, conto a história do pet. Monto o design com cores e ilustrações, de acordo com o estilo da família. Quando o livro está pronto, os tutores recebem o PDF para aprovar e só então vai para a gráfica. Eles recebem o livro prontinho - capa dura, 20 páginas. O trabalho custa R$ 800
Um presentão, gente.

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

 

Cão adotado acalma crise de doente em pânico

CAO AJUDA AUTISTA Cão adotado acalma crise de doente em pânico

Cão adotado ajuda mulher com síndrome parecida com autismo a se livrar da crise

O cão Samson foi treinado para cuidar  de Danielle Jacob em momentos de crise.

A humana nasceu com síndrome de Asperger, algo muito parecido com autismo. Quando ela entra em pânico e começa a se machucar, Samson a tranquiliza, a traz novamente para a realidade, e lembra Dani que existe amor no mundo.

Samson morava em um abrigo e foi adotado para ser o anjo da vida desta humana.

Veja só no vídeo o que ele faz:

 

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

 

Pitbull de três patas adota gatinhos abandonados

pit bull  Pitbull de três patas adota gatinhos abandonados

 

Pitbull ama música feita para ele!

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

 

 

Cachorra adota filhote órfão de raposa

raposinha e colie patas ao alto Cachorra adota filhote órfão de raposa

Cachorra adota raposinha abandonada! Você vê amor aqui, no Patas ao Alto

Gente, voltei. Mais cachorruda, porpeta e cheia de histórias liiiindas, como esta.

A raposinha bebê foi encontrada achada em uma estrada, depois que a mamãe dela morreu em um acidente de carro.

Recolhida, foi adotada por esta amada cadela.

É de encher o coração de amor!

 

 

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

Patas ao Alto faz 8 anos!

andrea miramontes patas ao alto Patas ao Alto faz 8 anos!

Juju, Andrea Miramontes e Maguinha do Patas ao Alto (foto: Instagram @maguinhadog

Gente, hoje o Patas ao Alto e eu fazemos oito anos!

Já Juju, há sete a gente a encontrava berrando debaixo do carro. A humana, bem, ela não vamos falar a idade aqui.

São oito anos de blog lutando pelos bichos, mordendo gente ruim que maltrata e abandona. Três deles aqui no R7.

Muito obrigada a cada um de vocês que nos acompanha. Só estamos aqui, porque vocês estão com a gente. E, como sempre falamos, juntos, somos infinitamente mais fortes.

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

maga patas ao alto andrea miramontes Patas ao Alto faz 8 anos!

Maga - instagram @maguinhadog

 

 

Cão paralítico volta a andar com remédio popular. Ele procura um dono

 

foto Cão paralítico volta a andar com remédio popular. Ele procura um dono

(foto Instagram/Maguinhadog)

Com ossos salientes,  Gandhi apareceu arrastando as duas pernas de trás. Elas não se moviam.

Tampouco seu rabo se mexia. Ele era o cão que não abana o rabo. Cabisbaixo, nunca o tirava dentre as pernas.

Estava em um estado em que que as pessoas passavam por ele, todo encolhidinho na rua, e acharam que aquele monte de pelos pertencia ao cimento da calçada imunda.

Raquítico e fraco. Após dias de exames, soros, injeções, antinflamatórios e comida pastosa injetada na boca, recuperou-se.

Levantou, não só voltou a andar como abanou o rabo. Aos pouquinhos, recupera a alegria de ser cão.

O remédio neste caso foi amor. Foi  o olhar cuidadoso para aquele cão fedido e paralisado que esperava pela morte no asfalto.

Ele ama gatinhos. Ama outros cães, bebês e tudo que é ser vivo. Não encrenca com nada. Gandhi é o cão perfeito para companhia e de uma gratidão sem fim.

Alguém de São Paulo e região busca um amor pra vida inteira? Fale com a Luana, do Abrigo da Dona Dida

Além dele, ela tem mais um monte de fofinhos no abrigo. Telefone de contato: 11 95025-3335 (Whatsapp e mensagens para 11 99798-0044)

Quem quiser pode escrever também para o email patasaoalto@gmail.com no assunto, coloque GANDHI)

 

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

 

 

Bichinhos soltos na CPI da Petrobras não são ratos

 Bichinhos soltos na CPI da Petrobras não são ratos

 

Os bichinhos soltos por manifestantes na CPI da Petrobrás não são ratos. São roedores chamados gerbil.

É o que explica o veterinário Renato Tartalia, veterinário ex-diretor do Hospital Veterinário Público e diretor da clínica Animal Feliz.

— Não é rato comum de esgoto, que transmite doenças, mas sim um roedor de estimação, como um hamster, inofensivo.

Esse tipo de roedor mede de sete a oito centímetros e vive de dois a cinco anos.

— A intenção foi desmoralizar, e para os bichos foi uma situação de estresse, eles são muito sensíveis e foram jogados em um ambiente estranho.

 

Protetora morre e deixa 20 cães sem lar

Cadeirante se forma na com ajuda de cão: "Não iria à faculdade sem ele"

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

 

Protetora morre e deixa 20 cães sem lar

 

8 Protetora morre e deixa 20 cães sem lar

A protetora cuidava de 20 cães, alguns doentinhos.

Após sua morte, a mãe dela, também doente, de 85 anos, não pode cuidar dos bichos.

Os vizinhos queriam simplesmente abrir o portão da casa, que fica na zona Norte de São Paulo.

Mas vocÊ concorda em abandonar de novo cães megacarentes, que já sofreram abusos e sofreram nas ruas?

Não né... Quem puder adotar um, por favor, fale com Alessandra, no telefone aí abaixo. Todos estão vacinados e castrados.

Alessandra (11) 98514-1869 e (11) 2952-1706. O link do Facebook é este aqui

 

Curte histórias emocionantes? Vire nosso amigo no Facebook!

Twitter: Sigam-me os bons

Instagram: Já é meu amigo? @maguinhadog 

Entre para a rede de viajantes do Lado B Viagem 

Cadeirante se forma na universidade com ajuda de cão: "Não teria conseguido sem ele"

Página 1 de 8312345...Último