maga patas ao alto Dia Mundial da Diabetes: evite que seu cão tenha a doença

Ai, gente, amo comer de tudo, mas minha mãe não deixa e sempre me leva ao médico, para que eu não tenha diabetes

Infelizmente, também podemos ter Diabetes, ficar cego e até morrer disso. E hoje (14) é o dia mundial da diabetes. Trata-se de uma doença que aparece em animais adultos e idosos.

Existem várias causas que predispõem ao seu aparecimento, como em algumas raças, como poodles, schnauzer, cocker spaniel inglês, dachshund, rottweiler, beagle, labrador, samoieda e pinscher.

Mas também acontece por obesidade, uso de corticosteroide e animais com problemas hepáticos. Em gatos, o fator predisponente mais comum é a obesidade e o uso de cortisona.

Então, nada de dar tudo o que a gente quer comer a toda hora. Só a comida certa no horário certo, gente.

Cachorra criada com gatos pensa que é um felino

Quando o animal desenvolve o diabetes, os sintomas mais comuns são o aumento da ingestão de água, aumento do apetite com perda de peso e produção de um volume muito grande de urina.

Em casos mais adiantados ocorre o desenvolvimento de catarata. No gato, além dos sinais clínicos observados nos cães, a diabetes pode provocar o andar de coelho (apoio dos membros posteriores).

Se a doença não for diagnosticada a tempo, podemos morrer. Hoje em dia a obesidade está diretamente ligada ao desenvolvimento de diabetes tanto no cão quanto no gato.

"A boa noticia é que 90% dos proprietários de animal com diabetes conseguem muito bem fazer o tratamento em casa e com o tempo conseguem perceber sozinhos quando o animal não está bem e precisa de cuidados veterinários", explica a Dra Carla Berl, Diretora do hospital veterinário Pet Care.

Gente, to te esperando aqui ó:

Sigam-me os bons

http://r7.com/Wly0