selfie san fermim1 Festa que massacra touros multa selfies e ousadias em até 3 mil euros

Foto: Reprodução

Até que ponto  crueldade e morte devem ser festejadas como atrações turísticas?

A festa de San Fermín de Pamplona, na Espanha, é pura covardia e ignorância.

Para alegria dos desmiolados, há uma corrida de touros por quase um quilômetro, na qual, ao final, os animais são executados. E turistas correm junto.

Um rapaz fez até uma selfie, acima, durante a “aventura”. Por causa de atitudes arriscadas, o governo local estipulou multas de até 3 mil euros (quase R$ 6.300).

Serão multados os que forem pegos bêbados ao lado dos touros, tirando fotos, a bordo de bicicletas e até de patins durante a corrida.

Se fossem mais conscientes, líderes proibiriam a carniçaria, não aventuras.

Assim como o sangue de animais nas mãos de gladiadores, no passado, que hoje soa um absurdo, no futuro vamos olhar para o sacrifício dos touros com estranheza. Como deixamos isso acontecer?

No Coliseu, em Roma, guerreiros provavam ser muito machos ao matar leões e ursos, caçados, tirados da natureza para a diversão. Não é uma barbárie? Pois a festa do sofrimento do touro segue a mesma linha.

Acabou ontem a felicidade sangrenta. Mas todo ano tem mais. E a cidade fica abarrotada de gente.

Você acha que turismo combina com crueldade?

Veja também!

Truques milagrosos ajudam o cão a passear de carro

Parque inaugura cachorródromo com ar-condicionado

Conheça o primeiro parque aquático para cães do mundo

Orcas enlouquecem em parques aquáticos, revela documentário

 Já é meu amigo no Instagram?Espie só o que a gente apronta

Veja muito mais no Facebook!

Gosta de viajar? Confira os roteiros mais legais no R7 Viagens

http://r7.com/mgOq